Nos Acréscimos: Esse é o país da Copa?

Acabou o Campeonato Brasileiro de 2013 com algumas rodadas extras e esse Campeonato Brasileiro de 2014, começou daquele jeito! As brigas políticas entre Fluminense, Portuguesa, Flamengo e STJD na justiça, caíram de prato cheio para um começo de ano agitado. Não preciso nem explicar muito o que está acontecendo mas vou resumir pra entenderem meu ponto de vista.

Em dezembro, o Superior Tribunal de Justiça Desportiva (STJD) havia decidido que Portuguesa e Flamengo perdessem quatro pontos pela escalação irregular de Héverton e André Santos, respectivamente, na última rodada do Brasileirão, o que fez com que o clube paulista fosse rebaixado para a Segunda Divisão. Com os pontos que a Portuguesa perdeu, a Lusa ficaria atrás do Fluminense, salvando, novamente, no tapetão, o tricolor carioca de cair para a “tão temida” Serie B.

Porém, o caso foi parar na Justiça Comum, na qual um torcedor da equipe lusitana, ao saber que na Justiça Comum um torcedor do Flamengo obteve uma liminar anulando a punição ao Flamengo, ele foi atrás e obteve a mesma liminar na 42ª vara cível de São Paulo, assim obrigando a CBF a manter o time na Série A. Agora, no Rio, um torcedor do Tricolor conseguiu uma liminar no Juizado Especial do Torcedor e dos Grandes Eventos exigindo que a Confederação cumprisse as decisões do Tribunal Desportivo.

Deu pra entender? Pois, é! Acho que nem a CBF tá entendendo nada, já que eles não se posicionam de jeito nenhum! Nos resta as teorias, então vou dizer o que penso. Quero deixar claro que não vou falar representando os torcedores, então pra dar nome aos bois, vou usar o nome dos clubes.

NENHUMA LIMINAR ANULA A OUTRA
Mesmo o Fluminense ganhando essa liminar, a mesma não anula a liminar da Portuguesa, nem do Flamengo, já que todas são de 1ª instância. Então, a CBF, nos termos jurídicos, não pode rebaixar o Fluminense e nem a Portuguesa, pois assim estaria descumprindo uma ordem jurídica. Ou seja, Brasileirão com 21 times? Talvez. A única forma de anularem uma liminar ou outra, é a Portuguesa indo ao RJ e tentar cassar a ação do Fluminense, ou vice-versa.

BRASILEIRÃO COM 24 TIMES
Sim. Isso mesmo que você leu! Eu imagino a zona que seria desta forma, mas se a Ponte Preta e o Nautico entrarem na briga como 3º interessado, a bagunça seria ainda maior.

SUSPENSÃO DO CAMPEONATO BRASILEIRO
Lendo algumas matérias pelo G1, uma eu achei bem interessante: Um jurista (Ivan Gandra), explicou que a CBF está errada, tanto no caso André Santos e Héverton, como a maneira que está lindando com a situação agora (ou não está lidando). E se isso for parar no STJ, o campeonato poderá ser suspenso.

“As decisões de São Paulo e Rio de Janeiro, que são conflitantes, vão levar necessariamente a uma de duas soluções: ou uma decisão do Supremo Tribunal de Justiça, porque há um conflito de jurisdição, entre dois tribunais de igual força, ou uma atitude política da CBF. Se a CBF não conseguir cancelar a decisão da Justiça de São Paulo, o caso será julgado no Supremo Tribunal de Justiça, que decidirá o que vai valer, o Estatuto do Torcedor, que é lei, ou o mero regulamento da CBF, que poderia ter sido atualizado, depois que foi publicado o Estatuto do Torcedor. Outra solução seria uma atitude da CBF. A solução seria que os dois times (Portuguesa e Fluminense) continuassem na primeira divisão (Brasileiro com 21 times). Espero que a CBF, que foi extremamente irresponsável ao não ter publicado em seu site a decisão do STJD, tenha bom senso para conseguir um acordo politico para acabar com a briga na justiça. Se não tiver uma decisão política da CBF, corremos o risco do campeonato ser suspenso.”

E O FLAMENGO?
O Flamengo meu amigo, tá com um problema um tanto quanto maior. O torcedor que entrou na Justiça Comum para defender o clube, segundo a CBF, já prestou serviços ao clube, sendo confirmada a relação entre o clube e ele, a CONMEBOL pode punir o Flamengo, tirando o clube da Libertadores.

TÁ, MAS CADE A CBF?
Eu faço a mesma pergunta. A CBF deveria aparecer mais, se preocupar mais, porque, sendo ano de Copa, a bagunça em que se transformou o Brasileiro pode ganhar dimensões internacionais e afetar até o quadro eleitoral da entidade, que tem pleito marcado para abril. Marco Polo Del Nero pode ser candidato único e suceda José Maria Marin, de quem é aliado e, de certa forma, mentor. Cá entre nós, triste futebol brasileiro. Depois de Ricardo Teixeira, aguentar Marin e depois Del Nero, que comanda e mal o futebol paulista, vide o regulamento do Estadual deste ano, um dos mais esdrúxulos possíveis, não é pra qualquer um. Eu ainda estou aguardando o Andrés Sanchez aparecer e se candidatar a presidência da CBF. Quem sabe?

A verdade é, que essa zona juridica está acabando com o planejamento dos clubes, principalmente da Portuguesa e Fluminense, já que eles não sabem se montam um time para a Série B ou A. Com os outros também!! Que jogador que atua na Europa vai querer vir pro Brasil, disputar um campeonato onde ninguém sabe nem os clubes que irão competir?

E sobre o Fluminense, qual o problema de disputar a Série B? Sou Corinthiano. Chorei quando o time caiu em 2007? Demais! Subiu e olha o que a marca Corinthians se tornou. Vejo torcedores falando que a lei tem que ser cumprida, enchendo o peito pra defender o time. Entendo, estão defendendo o clube que torcem, mas eu teria vergonha! Assim como tive quando vi o Corinthians caindo em 2007, quando ví a falcatrua que foi o Brasileirão de 2005. Acreditem, eu sei como vocês se sentem! Agora defender no tapetão o terceiro rebaixamento, só pode ser piada, né?

Só pra completar um pouquinho essa bagunça, o Cianorte, acabou de ganhar uma liminar na justiça que dá direito ao clube de disputar a Série C. Alegando mudança no regulamento (já que mudou de 32 times, para 20), não preciso nem falar no que isso vai dar, não é verdade?

Eu nunca pensei que iria dizer a frase mais clichê que ando ouvindo nos últimos 4 anos, mas respondendo a pergunta do título: Sim. Esse é o país da Copa!

%d blogueiros gostam disto: