Nos Acréscimos: O Corinthians e a volta dos que não foram

Apesar de dois títulos, não tem como negar que ano passado é um ano a ser esquecido pelo Corinthians. Vivendo no luxo de reforços milionários e agindo com naipe de time “campeão de tudo”, o Corinthians, com seu ataque de quase 55 milhões de reais, teve o pior aproveitamento do campeonato brasileiro.

Então, o planejamento deveria se focado pra esse setor? Pro setor de criação? Para as laterais? Que nada! O Corinthians se planejou mal e começou o ano com o pé esquerdo, tomou bola nas costas de muitos jogadores que eram dados como certos para reforçar o time e falhou na venda de alguns medalhões do clube.

QUEM RECUSA O CORINTHIANS
Éverton: Meia, destaque do Atlético-PR em 2013, teve seu empréstimo encerrado com o clube paranaense. Em outubro, ele já havia dado a palavra ao Timão, mas de última hora acertou com o Flamengo, por conta da vontade da família em voltar a morar no Rio e a disputa da Libertadores-2014.

Elias: Volante estava emprestado ao Flamengo e teve de voltar para o Sporting, de Portugal. Apesar de ter declarado seu amor pelo Timão, ele pretendia ficar no Fla e já avisou que, no Brasil, só joga lá neste momento. Clubes não entraram em acordo e, por enquanto, o Timão observa de longe.

Marcelo: Atacante do Atlético-PR foi cobiçado por diversos clubes do Brasil. O Timão foi atrás e disse que pretendia pagar a multa nacional (R$ 10 milhões), mas o jogador falou que não sairia a contragosto do Furacão e ainda disse que pretende disputar a Copa Libertadores-2014.

Rafinha: Essa foi uma piada! Já tinha acerto verbal com o Corinthians e era dado como certo para 2014. No entanto, de última hora recebeu uma proposta do Bayern de Munique e preferiu renovar com os alemães. Com isso, o Timão ficou perdido na situação e agora busca um novo lateral direito.

Walter: O gordinho artilheiro falou, falou e falou. No fim, as chances de acertar com o Sport, são enormes. Ficando cada vez mais longe do Corinthians.

QUEM O CORINTHIANS RECUSA
Douglas: Não conseguiu ser o Douglas de 2007/2008 e foi muito criticado pela torcida, devido seu peso e “preguiça” em campo. Grêmio e Flamengo observam a situação do jogador, mas nada saiu da conversa.

Emerson: Herói do título da Libertadores, Sheik deixou seu rendimento cair muito, foi vaiado em alguns jogos e após algumas polêmicas extra-campo, teve sua sentença assinada pelos torcedores. Seu alto salário assusta outros clubes, que dificulta uma possível transferência.

Danilo: Não deixa de ser um bom jogador, ainda é um meia que consegue cadenciar o jogo, porém o Corinthians pretende renovar sua média de idade e Danilo não se enquadra mais nessa ideia de plantel. Esse planejamento de deixar o time mais jovem não é só no Corinthians, por isso atrapalha a saída do meia do Timão.

Romarinho: Teve um ano pra lá de desagradável, comentários de torcedores que o chamam de baladeiro, quebraram seu clima com a torcida. É jovem, tem grandes chances de ser emprestado. Mas não foi sondado por nenhum clube, por enquanto.

Julio César: Perdeu espaço para o Cássio, depois para Danilo Fernandes e agora para o Walter. Provavelmente é o 4º goleiro com o salário mais alto do futebol. Para enxugar a folha, Corinthians deve liberar o goleiro que já está no Corinthians desde 1999.

ESPERANÇA ESTÁ EM CASA
Dessa forma, apenas com Uendel, lateral-esquerdo que deixou a Ponte Preta para acertar com o Timão. O Corinthians inicia seu ano, com os mesmos rostos de 2013. A volta de Mano Menezes, pode ser que dê uma chacoalhada no elenco. Que no papel, é fortíssimo, tendo em conta que 7 ou 8 jogadores foram campeões mundiais com o clube. As grandes expectativas, giram em torno de Alexandre Pato, que teve um ano bom até perder aquele pênalti contra o Grêmio, que eliminou o Corinthians da Copa do Brasil e sobre o meia Renato Augusto, que perdeu seu ritmo de jogo após uma sequência de lesões.

Foto: Site Oficial do Corinthians
Foto: Site Oficial do Corinthians

Mano Menezes chega comendo pelas pontas, sua saída do Flamengo, veiculada ao motivo que os jogadores “não entenderam a ideia de futebol que ele quis passar”, foi marcante. Na minha opinião e acredite quem quiser! A saída foi premeditada e ali já se iniciou seu planejamento para 2014 no Corinthians. Eu acredito nele, sempre o admirei como pessoa e como técnico, inovou a maneira do Corinthians jogar e deixou um time campeão brasileiro para Adilson Baptista, que conseguiu derrubar a casa.

Posso estar errado, mas esse ano, aposto todas minhas fichas no Pato. O cara só não agrada parte da torcida, e tenho certeza que uma parte pequena. Convenhamos, um atacante reserva marcar 17 gols, em 1 ano?? Quem quiser pesquisar, Sheik e Romarinho em 3 e 2 anos respectivamente, não passaram de 25. E Sheik (principalmente), foi titular em várias partidas.

E pra vocês? Quem vai ser o nome do Corinthians este ano? Será que vai longe?

%d blogueiros gostam disto: