O centenário dos clubes: por que o do Palmeiras pode ser diferente?

O centenário sempre é muito aguardado pelos clubes de futebol. Nos times grandes, há todo um planejamento e marketing para esse ano especial. Pelo menos nos clubes brasileiros, essa tão aguardada data não vem sendo tão boa assim.

O Grêmio, por exemplo, quando teve seu centenário, no ano de 2003, em seu centenário, não foi bem. No campeonato Gaúcho, sequer chegou à final, e viu o seu maior rival, o Internacional, sendo campeão em cima do 15 de Novembro. No campeonato Brasileiro, que na época tinha 24 clubes, acabou em 20º.

O Internacional foi um pouco diferente, mas não foi um ano 100% satisfatório. Em 2009, o Inter não jogou a Libertadores, mas foi campeão no Gauchão sobre o Grêmio. Foi vice-campeão do Brasileirão daquele ano, a apenas 2 pontos atrás do Flamengo e foi vice-campeão da Copa do Brasil, que perdeu para o Corinthians.

O Corinthians, em 2010, teve um ano de centenário bem abaixo do esperado. Fez uma primeira fase de Libertadores impecável, invicta, e melhor do que qualquer outro clube, mas caiu nas oitavas para o Flamengo de Adriano. No Brasileirão, o time ia bem, até Mano Menezes ir para a Seleção Brasileira. Adilson Batista, o substituto, teve várias derrotas seguidas, foi demitido e Tite não conseguiu recuperar. O Timão terminou o Brasileirão em 3º.

O Santos em 2012 teve um centenário melhor que do Internacional e do Corinthians. O clube foi tricampeão Paulista, no começo do ano. Na Libertadores, o time chegou até a semifinal, e caiu somente para o campeão da competição, o Corinthians. No Brasileirão, o Peixe foi só o 8º.

Em 2014, temos o centenário do Palmeiras. Mas, por que acreditar que ele pode ser diferente?

O Grêmio, em 2002, chegou até a semifinal da Libertadores e à semifinal do Brasileiro.
O Internacional, em 2008, foi campeão da Sul Americana, campeão do Gauchão e 6º lugar do Brasileirão.
O Corinthians, em 2009, foi campeão da Copa do Brasil, campeão do Paulistão e 10º no Brasileirão.
O Santos, em 2011, foi campeão da Libertadores, campeão do Paulistão e 10º no Brasileirão.
O Palmeiras, em 2013, apenas disputou a Libertadores, onde caiu nas oitavas de final e jogou a Série B. Aos mais supersticiosos, o Palmeiras vai na contra mão do que fez os outros clubes que estão nesse post, e, por isso, pode ir muito bem no ano do centenário.

Quem acredita?

Thiago Cunha Martins

Paulistano, alvinegro, co-fundador e Diretor-geral do HTE Sports. Jornalismo por paixão, Psicologia por vocação. Adorador do futebol e tudo o que o rodeia. Fã curioso da NFL, UFC e eventual seguidor de outros esportes

%d blogueiros gostam disto: