Wayne Gretzky, o maior jogador de hóquei de todos os tempos

Se você já assistiu “Todo Mundo Odeia o Chris” com certeza você já ouviu falar de Wayne Gretzky, se você nunca assistiu (o que você estava fazendo da sua vida até hoje?) não tem problema, a partir de agora você vai ficar sabendo quem foi Wayne Gretzky e por que ele é considerado o maior jogador de hóquei de todos os tempos (e porque ele é o ídolo do Drew).

Quando Wayne Douglas Gretzky nasceu em 26 de janeiro de 1961 em Brantford no Canadá sequer imaginava-se que aquele menino seria um exímio jogador de hóquei, filho de Walter Gretzky e Phyllis Hockin o pequeno Wayne desde pequeno já apresentava traços do que seria quando fosse maior, a família morava em Brantford e no inverno fazia um rink no gelo para se divertir, aos dois anos e 10 meses de idade Wayne começou a patinar.

Quando tinha seis anos Wayne começou a jogar hóquei e no seu primeiro time ele estava jogando contra adversários de 10 anos de idade e mesmo assim segundo o seu treinador da época batia no puck melhor que os outros garotos, quando tinha 10 anos Wayne marcou 379 gols e deu 139 assistências em uma única temporada jogando pelo Brantford Nadrofsky Steelers com isso o garoto chamou atenção e foi personagem principal de uma reportagem de John Iaboni no Toronto Telegram, alguns acharam que Gretzky estava tendo atenção demais e que isso poderia interferir na sua carreira, mas nada disso aconteceu, aos 14 anos Wayne foi com sua família para Toronto onde ele jogou na Metro Junior B Hockey League pelo Toronto Nationals onde foi escolhido como rookie of the year tendo marcado 60 pontos em 28 partidas, aos 15 anos ele marcou 72 pontos em 32 partidas. Aos 16 anos Wayne Gretzky foi para o draft da OMJHL, dois times ignoraram suas estatísticas até aquele momento e não o escolheram, na terceira escolha os Sault Ste. Marie Greyhounds escolheram ele, foi nos Greyhounds que o número 99 apareceu na vida de Gretzky, ele inicialmente queria ser o camisa 9 da equipe (afinal ele tinha como ídolo Gordie Howe ex-jogador de hóquei pelo Detroit Red Wings e que usava a camisa número 9) mas quando Wayne chegou o número já estava sendo usado por Brian Gualazzi, foi então que o técnico Muzz MacPherson deu a Wayne a idéia de usar a camisa 99.

Em 1978 foi a vez de Gretzky aos 17 anos entrar para a WHA (World Hockey Association) que era uma espécie de liga concorrente da NHL (National Hockey League), diferente da NHL que não permitia jogadores com menos de 20 anos em suas franquias a WHA permitia, dois times concorreram para contratar o jovem Gretzky, mas Nelson Skalbania foi mais esperto e assinou contrato com Wayne por sete anos com valor de 1,75 milhão de dólares, pelos Indianapolis Racers ironicamente o primeiro gol de Gretzky foi justamente contra o Edmonton Oilers. A WHA estava prestes a ser dissolvida e os Racers decidiram vender Gretzky após apenas seis jogos em Indianapolis, os Oilers venceram a disputa com os Jets e ficaram com Gretzky pagando 700 mil dólares pela jovem estrela, quando Gretzky completou 18 anos o dono dos Oilers Peter Pocklington assinou um contrato com Wayne no valor de 3 milhões e valendo por 10 anos, podendo ser renovado por mais 10 anos, nessa temporada Gretzky fez 110 pontos, no entanto os Oilers não foram campeões da WHA pois perderam a final em seis jogos justamente para o Winnipeg Jets, no final da temporada a WHA foi dissolvida e três times além dos Oilers foram para a NHL.

No processo de entrada dos Oilers na NHL o time corria o risco de ficar sem Gretzky que poderia ser removido do time e colocado no pote para ser draftado por qualquer outro clube da liga, mas o contrato pessoal de Wayne com Edmonton evitava que isso fosse feito, em sua primeira temporada Gretzky conseguiu 137 pontos e se tornou o jogador mais jovem a marcar 50 gols na liga, venceu o Hart Memorial Trophy por ter sido o MVP da temporada regular e concorreu ao Calder Memorial Trophy destinado ao rookie of the year mas por ter jogado uma temporada na WHA consideram ele não mais como um “rookie” (novato). Na segunda temporada Wayne voltou ainda mais arrasador e venceu o Art Ross Trophy como jogador que liderou a liga em pontos ao final da temporada regular, nessa temporada ele conseguiu 164 pontos superando o recorde 102 assistências de Bobby Orr e o recorde de pontos em uma temporada que pertencia a Phil Esposito, venceu o Hart Trophy pela segunda vez consecutiva nessa temporada também além de com cinco assistências contra os Canadiens no primeiro jogo dos play-offs de 1981 ter conseguido mais um recorde pessoal na liga.

Gretzky foi o ídolo maior dos Oilers, em todos os anos que ficou em Edmonton foi campeão da Stanley Cup por quatro vezes e venceu inúmeros títulos pessoais, duas horas após vencer a Stanley Cup de 1988, Wayne contou a seu pai Walter que os Oilers estavam querendo vender ele, os interessados seriam os Los Angles Kings, os Detroit Red Wings e os Vancouver Canucks, ao final de tudo Wayne acabou indo para os Kings, junto com Gretzky foram para L.A. também Mike Krushelnyski e Marty McSorley em troca disso os Kings enviaram para Edmonton os jogadores Jimmy Carson e Martin Gelinas além de escolhas de primeiro round dos Draft’s de 1989, 1991 e 1993 além de 15 milhões de dólares.
Nos Kings o Grande 99 bateu o recorde de seu ídolo Gordie Howe em número de gols marcados na carreira, porém ele não conseguiu vencer a Stanley Cup por Los Angeles, durante o lockout de 1994/95 Wayne e alguns amigos formaram um time chamado 99 All Stars para fazer uma turnê de jogos por vários países.

Após três anos em Los Angeles era chegada a hora de Wayne ir embora e o seu destino foi St. Louis onde iria defender os Blues, por Gretzky os Blues mandaram para os Kings os jogadores Roman Vopat, Craig Johnson e Patrice Tardif além de escolhas de quinto round do draft de 1996 e uma escolha de primeiro round do draft de 1997, pelos Blues o Wayne Gretzky conseguiu 37 pontos em 31 partidas não conseguindo vencer a Stanley Cup, ao fim da temporada ele rejeitou uma oferta de renovação por três anos e 15 milhões de dólares dos Blues e se tornou free agent assinando assim como os Rangers de Nova York.
Foi em Nova York que Gretzky terminou sua carreira, na sua primeira temporada pelos Rangers ele conseguiu liderar o time até a final da conferência mas foi derrotado pelo Philadelphia Flyers, mesmo assim nos play-offs foram 10 pontos e 10 assistências, e foi em 1997 a última vez que Gretzky foi até os play-offs, foi ainda em 1997 que Gretzky foi escolhido como o número um da história do hóquei em votação que envolveu jornalistas, jogadores da NHL, técnicos e executivos. Gretzky superou finalmente o recorde de número de gols na temporada regular e nos play-offs que era de Howe (1,071) e Gretzky fez um a mais (1,072).

Em 1999 foi chegada a hora de Gretzky finalizar sua carreira, seu último jogo foi uma derrota dos Rangers para os Penguins no Madison Square Garden por 2-1 na prorrogação. Em homenagem a Wayne Douglas Gretzky todos os times da NHL aposentaram a camisa 99.
Por tudo isso e muito mais Wayne Gretzky é o maior jogador da história, Wayne foi desde pequeno um gênio com o stick na mão e com os patins em seus pés, foi chamado quando pequeno de white tornado pela sua agilidade e destreza ao jogar hóquei, esse texto mostra um pouco da história do Gretzky e apenas com essa abordagem da pra ver o porque dele representar tanto o hóquei, sem dúvidas Wayne é ídolo de muitos não apenas do Drew, enfim Wayne Gretzky o grande 99 o ídolo do amante de hóquei no gelo.

%d blogueiros gostam disto: