Hospício #8 – Que fase

Não costumamos postar “pós jogo” aqui no Hospício, mas essa é uma ocasião especial. É, o Corinthians não ganhou um jogo de mata-mata nem algo parecido, apenas fez o necessário e obrigatório contra o fraco Danúbio, mas hoje o resultado foi o de menos.
hospício
O time alvinegro vem encantando a maioria desde o inicio da temporada, alguns insistem que Tite não mudou e que o time é praticamente o mesmo de 2012, mas esses são a minoria. O time é diferente, e melhor.
É bom ver o Corinthians em campo. É bom ver Elias, Jadson e Renato Augusto tocarem a bola com tanta velocidade. É bom ver como Guerrero faz bem o pivô e sabe onde estarão os companheiros. É bom ver Uendel e Felipe, de contestados a peças importantes. É bom olhar para o banco e ver Tite, o maior técnico da história do clube.
Hoje não foi só uma goleada, foi um espetáculo. Na arquibancada e dentro de campo. Escrevo isso ainda extasiado com o prazer de ver o nosso timão em campo. A arena pulsava, os jogadores estavam famintos. Harmonia completa.
E no nosso centésimo jogo na maior competição do continente, parece que estamos em casa. Não sentimos pressão. Jogamos como queremos. Enfim nos acostumamos com a Libertadores. 100% de aproveitamento, e vaga praticamente garantida.
Enfim, não sabemos se ergueremos alguma taça nessa temporada, mas que está bonito de ver, está. O time todo está de parabéns. Ninguém desiste de uma jogada sequer, e mesmo com alguns problemas financeiros parecem não se importar. Jogam por Tite, jogam pela torcida, jogam pelo Corinthians.
O momento é brilhante e estaremos na torcida para que continue assim. Que fase. Que partida. Que time.
________________________________________
UM POUCO DE RAZÃO: Nesse texto mais emoção do que qualquer coisa, vale ressaltar aqui a “parte razão” da coisa. O Danubio é fraco, mas o time demonstrou a sede de golear que em algumas partidas parecia não ter, mais um ponto para Tite.
GUERRERO: O peruano tem a cara do Corinthians. Sim, está pedindo muito, e até escrevi sobre não precisarmos tanto dele (AQUI), mas, não consigo nos imaginar sem Paolo. Seu primeiro hat-trick no timão, e 11 gols na temporada. #RenovaLogoGuerrero
ELIAS: Sofreu com o racismo e respondeu na bola. No intervalo não fez teatro em entrevista e seguiu jogando -muita- bola. É um dos caras da temporada, mais uma partida perfeita.
MARATONA: A maratona que passamos, com aproveitamento perfeito, só serviu pra confirmar que temos um exCelente grupo/elenco. Alternativas apareceram, e alguns jogadores aos poucos vão crescendo, importante para a temporada.

Vai Corinthians!

Thiago Cunha Martins

Paulistano, alvinegro, co-fundador e Diretor-geral do HTE Sports. Jornalismo por paixão, Psicologia por vocação. Adorador do futebol e tudo o que o rodeia. Fã curioso da NFL, UFC e eventual seguidor de outros esportes

%d blogueiros gostam disto: