Hospício #19 – Entrevista com SCCP+

A série de entrevistas do Hospício continua. O entrevistado da vez é o @sccpmais, um dos maiores e melhores – e também mais bem humorados – Twitters relacionados ao Corinthians.

hospício

H: Muito obrigado, sccp+, pela entrevista

sccp+: Imagina, parceiro, eu é que agradeço o convite e a oportunidade de falar um pouco mais sobre Corinthians aqui pra vocês.

H: O Corinthians não vem jogando aquele futebol do começo do ano. Para você, qual foi o fator que derrubou o futebol do Corinthians a ponto de sermos eliminados do Paulistão e da Libertadores?

sccp+: Foi a entrevista do Tite para o Esporte Espetacular, ali foi o grande marco da nossa queda de rendimento – brinks. Agora, falando sério, eu sinceramente não entendi a queda tão brusca de futebol que culminou com as eliminações, principalmente na Libertadores. Muito se falou que os atrasos de direitos de imagem, dívidas e aquelas indefinições extracampo teriam influenciado, mas não acredito que o elenco prejudicaria o clube a ponto de “não jogar”. Nos últimos jogos da fase de grupos, contra o San Lorenzo e depois contra o São Paulo, não vimos nem de longe aquele bom futebol dos jogos iniciais e nada funcionou a partir daí. Na eliminação do Paulista nós tivemos desfalques importantes que também pesaram, mas mesmo assim não justifica a mudança de postura do time daquela forma.

H: Mesmo sem belíssimas atuações, de encher os olhos, estamos no G4. O Corinthians tem real chance de título no Brasileirão? E em sua opinião, quais serão os 4 rebaixados?

sccp+: Acho que com o elenco atual e um pouco de sorte, dá pra brigar, sim, pelo título. O campeonato, pelo menos por enquanto, tem se mostrado muito nivelado; basta olhar o “bolo” de times ali entre os 10 primeiros colocados. O ideal pra se consolidar e colocar o time com força até o fim do campeonato seria trazer reforços com “status” de titular, acho que o elenco precisa disso, principalmente no ataque, que é nossa maior carência hoje.

Sobre os rebaixados, acho que cai Avaí, Coritiba, Joinville, e tem cara de que o Vasco vai descer de novo hein… Vou buscar essa entrevista no final do ano pra ver o meu índice de acertos.

H: O presidente Roberto de Andrade disse à ESPN que Téo Gutierrez não interessa mais ao Corinthians. O fato de necessitarmos de um centroavante é explícito. Então, qual seria a melhor opção para o Corinthians hoje, considerando a situação financeira? E sem considerá-la, quem você contrataria se pudesse trazer qualquer jogador do Mundo?

sccp+: Por mais que a gente critique a diretoria, entendo a dificuldade em trazer reforços de peso para o elenco. O clube ainda tem dificuldades pra pagar direitos de imagem de alguns jogadores e seguem vivas algumas dívidas com jogadores e empresários, o que complica ainda mais a tarefa de contratar.

Acho que apesar de exigir certo esforço financeiro, talvez fosse economicamente viável o Pablo Osvaldo, que estava no Boca e aparentemente rescindiu o contrato com o Southampton. Se confirmada a rescisão, poderíamos investir no jogador e arcar com luvas e salários, “apenas”. Agora, desconsiderando a questão financeira e pensando na nossa atual necessidade, que é um centroavante, traria o Ibrahimovic pra ser o nosso 9. O cara é um absurdo como atacante e tem um poder de finalização que não vejo em nenhum outro atacante no mundo atualmente. Imagina que louco o menino Jadson servindo o Ibra ali na Arena haha.

H: Do elenco atual, no seu 11 ideal quais jogadores estariam? E como eles jogariam em relação à tática?

sccp+ Gostei bastante do início do ano, quando o Tite optou pelo 4 – 1 – 4 – 1 e tentaria manter essa tática. Eu gostaria de ver, mas talvez não fosse o MO-MEN-TO ainda, um time com: Cássio; Fagner, Gil, Yago e Uendel; Marciel; Elias, Renato Augusto, Jadson, Malcom; Love. Essa seria uma formação mais ofensiva, já que o Marciel é mais 2º volante e sai mais pro jogo. Dependendo da necessidade, colocaria o Ralf no seu lugar pra contenção.

H: E historicamente, qual o seu 11 ideal? Desses, qual é o seu maior ídolo?

sccp+: Difícil responder essa por não ter visto muitos jogarem, apenas lido histórias, acompanhando por vídeos e relatos, então farei uma mescla com grandes nomes do Corinthians com alguns que vi jogar e acho que estariam nesses 11 titulares:

Dida; Zé Maria, Gamarra, Chicão e Wladimir; Ralf, Paulinho, Marcelinho Carioca, Sócrates; Tevez e Ronaldo. Reconheço, pela história, futebol, personalidade e referência dentro do Corinthians, o Sócrates como um dos maiores ídolos. Mas não consigo deixar de mencionar também o Ronaldo na nossa história recente; o cara foi um ídolo mundial e sempre o tive como referência no futebol. Sorte dele que pôde encerrar a carreira no Corinthians e a nossa de assistir esse gênio em nossos gramados e vestindo nosso manto.

H: Se você pudesse reviver um jogador, qualquer um, que tenha jogado em qualquer clube do Mundo, para jogar no Corinthians, qual seria o escolhido?

sccp+: Se pudesse reviver o Ronaldinho dos velhos tempos de Barcelona, seria ele o escolhido. A grande fase dele foi simplesmente assombrosa, dava gosto de parar pra assistir.

H: Qual foi o maior estrangeiro que você já viu vestindo o manto sagrado? Ele teria espaço nesse Corinthians de hoje? No lugar de quem?

sccp+: Dos que eu vi, em termos de futebol, acho que o Tevez foi o maior aqui – não necessariamente por identificação ou títulos, já que tivemos outros com mais identidade e com títulos de maior expressão, mas analisando apenas técnica e falando em termos futebolísticos. Tevez teria espaço aqui e em qualquer time do mundo, mas acho que na atual fase ele seria banco do Love e brigaria com Luciano pra entrar no 2º tempo – desativando botão ironia.

Claro que é impossível não falar do Guerrero também, a falsiane.

H: Muitos jogadores que ainda são do Corinthians e jogam em outros clubes por contrato de empréstimo ainda recebem salários pagos pelo clube. Se você tivesse o poder de mudar isso, o que faria com esses jogadores?

sccp+: O ideal, logicamente, seria vender, pra não custear mais o jogador com salários e demais encargos. Não conseguindo, empresta, mas com o salário pago integralmente pelo time para onde o jogador foi emprestado. Essa história de pagar salário de jogador que atua em outro clube é totalmente despropositada.

H: O seu twitter tem característica de ser bem descontraído. Se você fosse responsável pelas mídias sociais e pelo Telão do Corinthians, “zuaria” tanto ou mais que os atuais responsáveis por estes, ou tomaria uma posição mais séria?

sccp+: Eu achei muito legal o dia do #poenodvd e acho extremamente saudável esse tipo de brincadeira. O futebol é entretenimento, se não puder brincar com isso pode fechar as portas e parar com tudo. Ainda há uma resistência muito grande com qualquer palavra oficial dos clubes que seja um pouco mais ácida – é só ver o “escândalo” que fez a Ponte Preta, com reclamação na CBF e todo aquele choro por causa da tag #desde77 publicada no telão após a nossa vitória na Arena. Se eu fosse o responsável pelo telão faria ainda mais, acho que a tag ainda foi pouco, dá pra brincar mais sem ser ofensivo ou desrespeitoso.

H: O programa de sócio-torcedor despontou há pouco tempo aqui no Brasil. O Corinthians tem um dos maiores números de sócios. Você acha que é suficiente, ou poderíamos ter mais adeptos? O que faria os torcedores se sentirem mais atraídos pelo sócio-torcedor em sua visão?

sccp+: Sem dúvida nenhuma podemos ter muito mais. A tendência, acredito, é de nos tornamos o maior sócio-torcedor do Brasil. O que falta são incentivos ao torcedor de fora de São Paulo para se associar. A última alteração no programa foi interessante, que criou um novo plano e trouxe alguns benefícios de descontos em produtos. Acho que esse é o caminho para o programa se tornar atrativo, fazer parcerias com grandes marcas e empresas e gerar benefícios em produtos para que o torcedor possa usufruir – assim, ao mesmo tempo em que ajuda o clube com as mensalidades, também tem a seu favor essas regalias.

H: Se o sccp+ fosse o novo presidente do Corinthians, o que faria em relação ao financeiro, reforços e marketing? Qual seria sua primeira medida num contexto geral?

sccp+: Acho que o ano é mesmo de austeridade financeira, não dá pra fazer loucuras nesse momento. Acredito que seja a hora de botar ordem na casa, pagar todas essas dívidas pendentes com o elenco e exterminar de uma vez também as que o clube tem com empresários. Quanto a reforços, acho que não dá pra ficar buscando apenas apostas; o Corinthians, assim como qualquer outro clube, tem como carro chefe o futebol, o time precisa buscar títulos e manter um time forte pra ser atrativo tanto para torcedor como patrocinadores, e pra isso precisa investir corretamente em nomes que reforcem efetivamente o elenco. Com consciência e sem gastar errado, dá pra buscar bons nomes que cheguem pra ser titular, sim. E o marketing, como consequência de se ter um time destacado, também ficaria forte, por isso acho que é natural os outros setores do clube crescerem conforme o time cresce dentro de campo.

Como vejo hoje a bagunça que se tornou o clube nas mãos dos empresários, que fazem uma verdadeira festa na base e também no profissional, tentaria chutar do Corinthians cada um deles que se valem do clube pra fazer fortuna. Tendo a base e os jogadores 100% do clube, seria reflexo natural o crescimento econômico do clube, que também passaria a ter total autonomia e independência na hora de negociar os jogadores, livre da pressão que os empresários exercem sobre “seus” atletas.

H: Muito obrigado pela entrevista. Mande um recado para a grande nação que acompanha o Timão aqui no HTE Sports. E fale um pouco do seu Twitter, o sccp+

sccp+: Cara, eu é que agradeço a oportunidade dessa entrevista, de poder falar um pouco mais de Corinthians além dos 140 caracteres do twitter. Deixo um abraço aí pra turma do HTE Sports, que fazem uma cobertura bem legal de esporte e merecem os parabéns pelo que produzem.

Sobre o meu twitter, o @sccpmais começou há praticamente 1 ano. Eu comecei meio que brincando na época da Copa do Mundo de 2014, não tinha nem a ideia ainda de fazer o perfil se tornar “grande”. Com o passar do tempo vi que o perfil foi crescendo e o pessoal gostava da maneira como eu falava e me comunicava, acho que por representar um pouco do sentimento do torcedor corinthiano as pessoas acabam se identificando com você, e isso me ajudou a crescer no twitter. Tento ao máximo trocar ideia e interagir com o pessoal que me segue e vejo que a galera gosta dessa reciprocidade.

O @sccpmais no twitter sempre foi e sempre serei eu – André, pronto falei meu nome (essa poucos sabiam) – mas nos últimos tempos quis expandir um pouco mais e criei também uma página no Facebook e Instagram, onde alguns amigos me ajudam a administrar (abraço pra eles: Carlos, Luiz, Mia e até o Telecão, sim, ele mesmo, que colaboram nessas outras redes sociais).

Claro que tudo isso é um hobby e acho muito legal poder falar de Corinthians para corinthianos. Tento sempre criar um conteúdo próprio para o pessoal que me segue, seja com montagens, pequenos vídeos agora no Vine e piadas. Mas também faço um lado sério no twitter e mais racional – tirando o tempo real dos jogos, que corneto pra caramba.

Pronto. Falei demais. Agradeço de novo a entrevista e o espaço. Grande abraço e #VaiCorinthians!

Thiago Cunha Martins

Paulistano, alvinegro, co-fundador e Diretor-geral do HTE Sports. Jornalismo por paixão, Psicologia por vocação. Adorador do futebol e tudo o que o rodeia. Fã curioso da NFL, UFC e eventual seguidor de outros esportes

%d blogueiros gostam disto: