As mulheres e o esporte #2 – Maria Lenk

Texto: Evelyn Menezes

Esse é o segundo capítulo da nossa série Mulheres no Esporte e a partir de hoje faremos uma pequena apresentação das mulheres que se destacaram e ainda se destacam no esporte em geral.

A nossa personalidade de hoje é a nadadora brasileira Maria Lenk.

  • Nome: Maria Emma Hulga Lenk Zigler;
  • Nascimento: 15 de Janeiro de 1915 (São Paulo – SP);
  • Nacionalidade: Brasileira;
  • Falecimento: 16 de Abril de 2007 (Rio de Janeiro – RJ);
  • Esporte: Natação.

A paulistana de descendência alemã Maria Lenk, começou no esporte aos 10 anos quando após uma pneumonia dupla seus pais acharam que a natação faria bem a saúde da filha. Por falta de clubes com piscinas, ela teve suas primeiras aulas no Rio Tietê que até então era limpo, livre de qualquer poluição e apto para prática de esportes.

Na adolescência já era uma atleta de nível profissional e foi a primeira mulher sul-americana a competir em Olimpíadas, em 1932 em Los Angeles. Maria custeou sua viagem vendendo café durante meses, seu uniforme foi emprestado e ela teve que devolvê-lo após o fim da competição.

A nadadora nunca ganhou nenhuma medalha em Olimpíadas para o Brasil, mas em compensação ela foi a pioneira da natação moderna sendo responsável pela introdução do nado borboleta em competições. Além disso ela estabeleceu dois recordes mundiais, nos 200m e 400m peito, sendo a primeira e única brasileira a fazê-lo até hoje.

Maria Lenk faleceu aos 92 anos, de parada cardiorrespiratória após nadar na piscina do Clube de Regatas Flamengo, ela nadava cerca de 1500 m/dia. Após sua morte, a Prefeitura do Rio de Janeiro deu seu nome para o parque aquático dos Jogos Pan-Americanos daquele ano, disputados na cidade.

%d blogueiros gostam disto: