HTE Sobre Rodas #1 – Lorenzo tricampeão da MotoGP, Rossi o herói do povo

Texto: João Magalhães
Sejam todos bem vindos ao primeiro HTE Sobre Rodas. Eu me ofereci fui convidado a escrever sobre esporte a motor e estarei aqui todos os domingos, falando sobre o que aconteceu durante a semana no automobilismo e também no motociclismo.
E justo na estréia, um domingo especial. Hoje o piloto espanhol Jorge Lorenzo se sagrou tricampeão da MotoGP, após uma prova histórica em que Valentino Rossi deu um verdadeiro show.
Lorenzo chegou na última corrida do ano, em Valência, com 7 pontos de desvantagem para o italiano Valentino Rossi. Jorge conseguiu marcar a pole, enquanto Valentino foi obrigado a largar em último, depois de receber uma punição pelo incidente com Marc Márquez na etapa anterior, realizada na Malásia.
Rossi deve ter se arrependido bastante de ter empurrado o espanhol para fora da linha ideal em Sepang, afinal tinha muito mais a perder. Consigo entender a irritação do italiano. Naquele GP da Malásia, Márquez não ofereceu nenhuma resistência a Lorenzo (muita gente diz que ele abriu passagem), enquanto foi absurdamente agressivo com Valentino. Deu a impressão pro mundo (e me incluo nisso) que estava ajudando o espanhol da Yamaha. Mas Valentino é experiente demais, não podia ter caído nesse jogo.
Enfim, a MotoGP chegou a Valência fervendo. Como se esperava, Rossi já largou babando. Com uma pilotagem extremamente agressiva, escalou o pelotão, enquanto Lorenzo liderava tranquilamente. Márquez não pressionava Jorge de forma alguma, e era seguido de perto por Dani Pedrosa.
O que se viu foi um verdadeiro show de ultrapassagens de Valentino, fazendo o autódromo vibrar a cada uma delas. Até que chegou à quarta colocação, partindo da última (e vigésima sexta) posição. Ganhou vinte e duas posições. É um monstro, o italiano. A partir desse ponto, nada mais podia fazer, pois as Hondas e a Yamaha de Lorenzo já estavam muito distantes. Só podia torcer pelo ataque de Márquez e Pedrosa a Lorenzo. Eles chegaram, mas não conseguiram passar. O pódio do GP de Valência ficou assim: Lorenzo (Yamaha) em primeiro, Márquez (Honda) em segundo e Pedrosa (Honda) em terceiro.
Assim, Jorge Lorenzo chegou ao seu terceiro título na classe rainha do motociclismo. Rossi, que precisava chegar em segundo caso o espanhol vencesse, foi vice-campeão. A verdade é que o esporte ganhou muito com o campeonato deste ano. Lorenzo é um grande piloto e escreve seu nome na história com mais um título mundial. Valentino foi recebido com enorme reverência no paddock, aplausos de pé, uma das cenas mais bonitas que já vi. Mostrou que mesmo perdendo o título, é o maior piloto de motos do planeta. Com 7 títulos da categoria principal da MotoGP, talvez agora basta para ele ser um herói.
Valentino Rossi agradece o público em Valência.
Foto: Motorsport.com
Formula E
Teve e-Prix da Formula E ontem, em Putrajaya na Malásia. O vencedor foi o brasileiro Lucas Di Grassi, que viu as duas e-Dams terem problemas e perderem as primeiras colocações. O pódio foi composto por Lucas (Audi), Sam Bird (Virgin) e Robin Frijns (Andretti).
Lucas ganhou, mas ainda parece que a e-Dams vai sobrar no campeonato. E consequentemente, Buemi deve ser o cara da F-E. Ele é muito melhor que o companheiro, Prost.
Stock Car
Allam Khodair venceu a primeira corrida da Stock Car em Tarumã enquanto Cacá Bueno venceu a segunda. Mesmo com a vitória de Cacá, é muito difícil o Marcos Gomes perder o campeonato.
Formula 1
Esse fim de semana não tem F1, só no próximo, em Interlagos. Mas teve uma notícia que me chamou atenção essa semana. A Red Bull, como noticiou o Grande Prêmio, estaria estudando usar motores fabricados pela Renault, mas preparados pela Ilmor. No caso, os motores usariam outro nome, que não seja Renault. Parece ser a única saída da equipe para 2016. Ainda bem que Ron Dennis vetou a parceria com a Honda, não sei onde os caras de Milton Keynes estavam com a cabeça em tentar usar os motores japoneses.
%d blogueiros gostam disto: