HTE Sobre Rodas #3 – GP de Abu Dhabi em clima de fim de feira

Texto: João Magalhães

A Fórmula 1 encerrou hoje em Abu Dhabi a sua temporada de forma melancólica. O título estava decidido há tempo e a corrida não proporcionou muito mais emoção que o GP Brasil. A única coisa que poderia movimentar a corrida em Yas Marina seria um resultado improvável, disputas por posições na parte da frente do grid, alguma confusão, etc. Mas nada disso aconteceu. E esse clima de fim de feira reflete bem o que foi o campeonato: chato.

Rosberg emendou a sexta pole position seguida, e venceu a terceira seguida. Ok, Lewis ganhou o campeonato no já longínquo GP dos Estados Unidos, porém parece realmente estar sendo surrado pelo companheiro nesse momento. Nas úlltimas voltas em Abu Dhabi ficou latente o desconforto de Hamilton com a diferença de desempenho em relação à nico e também com a posição da equipe, que pediu ao inglês para reduzir a potência do motor e o impediu de usar os pneus supermacios.

Se Nico Rosberg iniciar o ano de 2016 como terminou 2015, certamente teremos um campeonato, e não um passeio de um piloto só. O clima na Mercedes será uma incógnita. Como reagirá Hamilton se começar o ano perdendo para o companheiro?

A Ferrari jura de pés juntos que terá condições de disputar o campeonato do próximo ano com a a Mercedes. Oremos todos. E afinal, seria bem legal ver o time vermelho andando de verdade na frente, disputando corridas e o título. A última vez que me lembro do time italiano na frente foi em 2010, com Alonso perdendo o campeonato e surtando atrás de Petrov.

Falando em Ferrari, a equipe fez uma ótima corrida em Yas Marina. Colocou Kimi Raikkonen no pódio, em terceiro lugar, e Sebastian Vettel em um excelente quarto lugar, depois de largar em décimo quinto. É a dupla mais forte do grid. Se Kimi acordar em 2016 e a Ferrari construir um bom carro, podem proporcionar um grande campeonato ao lado da Mercedes.

Já a Williams, parece ter andado para trás ao longo do ano. Começou como clara terceira força e agora parece ter sido superada pela Red Bull. Felipe Massa largou em oitavo e não conseguiu nada melhor que isso na corrida. Algo me diz que, se o brasileiro não fizer um ótimo campeonato ano que vem, em 2017 terá que procurar outro lugar para correr. Bottas fez uma lambança federal no pit-lane e acabou fora dos pontos. A esperança para a equipe de Sir Frank é o desenvolvimento antecipado do carro do ano que vem gerar frutos.

Felipe Nasr terminou em décimo quinto e encerra a sua temporada de estréia mais ou menos onde a Sauber lhe permite. Felipe fez um bom primeiro ano, se levarmos em conta o equipamento que tem. Porém, vai ter que fazer melhor em 2016 se quiser um assento competitivo para 2017. E claro, torcer para Peter Sauber construir um carro decente.

Ah, desculpem os pachecos. O rookie do ano é Max Verstappen. Nasr é ótimo, mas o holandês é fora de série.

Nas férias da Fórmula 1 vou seguir contando o que acontece nas outras categorias e também nos bastidores.

Que 2016 nos reserve um campeonato melhor, porque 2015 foi duro.

Classificação do GP de Abu Dhabi:

%d blogueiros gostam disto: