Por onde andam os campeões da Copa do Brasil de 2010 e 2012?

Hoje (25), às 22hrs, Santos x Palmeiras jogam os primeiros 90 minutos da final da Copa do Brasil, que além de coroar o ano de um dos times com um título nacional, também garante o vencedor na fase de grupos da Libertadores 2016.

Não há muito tempo os dois times foram campeões da Copa do Brasil, o time da baixada em 2010, na era de Neymar, Robinho, Ganso e Cia. derrotaram o Vitória e conseguiram a vaga para a Libertadores do ano seguinte (que o clube também sagrou-se campeão). Já o Palmeiras, em 2012, comandado por Felipão e com um grupo considerado “fraco” na época, derrotou o Coritiba de Marcelo Oliveira (atual técnico do clube alviverde) e garantiu a vaga na Libertadores no ano seguinte mesmo sendo rebaixado para a segunda divisão do Campeonato Brasileiro do mesmo ano.

No duelo de 2015 temos como possíveis heróis nomes como Ricardo Oliveira, Lucas Lima, Gabriel, Fernando Prass, Dudu, Gabriel Jesus, Lucas Barrios dentre outros, mas vamos ver por onde andam os 11 jogadores titulares de cada clube no ano que foram campeões.

Santos – 2010

Rafael – Goleiro importante na conquista, Rafael chegou a ser convocado algumas vezes para a Seleção Brasileira, é visto por alguns como um dos favoritos pela camisa 1 da amarelinha. O goleiro após o Santos se transferiu para Napoli, onde foi titular, porém com a volta de Reina ao clube italiano perdeu espaço e deve ser negociado na próxima janela.

Edu Dracena – O zagueiro e capitão do Santos nas conquistas daquela época, no começo do ano após atrasos de salário e divergências com a diretoria se transferiu para o Corinthians onde foi recentemente foi campeão brasileiro.

Durval –  O homem que nunca sorri, Durval foi e ainda é um ótimo zagueiro, seguro e sem demonstração nenhuma de emoção. Deixou o Santos em 2014 voltou para o Sport onde ajuda o clube a fazer uma campanha modesta no Brasileirão 2015.

Pará – Lateral direito que deixou o Santos em 2012 por empréstimo ao Grêmio, mas depois continuou no time do Rio Grande do Sul e atualmente está emprestado para o Flamengo.

Alex Sandro – O lateral esquerdo obteve sucesso no futebol mundial, logo após a conquista da Libertadores foi vendido ao Porto, onde se firmou como um dos principais jogadores da equipe e recentemente foi adquirido pelo Juventus.

Arouca – Diferente de Dracena, o volante preferiu sair pela porta do fundo do clube alvinegro praiano, com divergências por conta de salário atrasados o jogador chegou a ameaçar por o clube da justiça e hoje estará do outro lado do campo, defendendo o Palmeiras na Vila Belmiro.

Wesley – O meio campista tentou a carreira europeia no Werder Bremen porém após lesão no obteve o sucesso esperado, logo despertou interesse de times brasileiros, o Palmeiras em ação conjunta com o torcedor e investidores contratou o jogador pela bagatela de mais de R$20 milhões. Com mais uma lesão e sem sucesso no Palmeiras o jogador pulou o muro e é jogador do São Paulo, onde também não consegue reproduzir o seu futebol de tempo de Santos.

Ganso – Visto ao lado de Neymar como grande craque dessa geração Ganso sofre com as lesões desde o início da carreira, com a queda de produção no Santos e uma boa proposta do São Paulo pelo jogador, ele foi vendido em 2012 por aproximadamente R$24 milhões. O jogador em alguns momentos dá lampejos daquele antigo Ganso mas perdeu o status de craque.

Neymar – Esse nem precisa comentar muito, brilhou no Santos, fez história até 2013, logo após se transferiu para o Barcelona, uns diziam que não reproduziria o futebol apresentado aqui na Europa, porém Neymar cada dia que passa prova que pode ser o melhor jogador do mundo em breve, junto de Messi e Suarez, completa o trio mais temido do mundo. E a esperança de conquista de uma Copa do Mundo passa pelos pés do jogador.

André – Outro que não conseguiu reproduzir o sucesso do Santos na Europa, com passagens por Dínamo de Kiev e Bordeaux, André retornou ao futebol brasileiro em 2011, sempre com um bom início, André se tornou titular rapidamente no Atlético Mineiro, mas após indisciplina, foi emprestado ao Santos, e assim por diante, Vasco, volta ao Atlético e agora Sport. O jogador não consegue ficar fora das baladas.

Robinho – O retorno de Robinho, junto com o crescimento de Neymar e Ganso foi a fórmula do sucesso, o amor do jogador pelo clube é algo inegável, idas e vindas e sempre ganhando um título ali, outro acolá mas após o título paulista desse ano, ele preferiu não renovar e se transferiu para a China, tem contrato com o Guangzhou Evergrande até o fim do ano.

Palmeiras – 2012

Bruno – Odiado por alguns palmeirenses por diversas falhas, a pior delas contra o Tijuana na Libertadores de 2013, Bruno nunca conseguiu se firmar como sucessor de Marcos, com a chegada de Prass perdeu espaço e foi emprestado ao Santa Cruz, onde é reserva mas participou da campanha de volta à elite do time pernambucano.

Artur – Lateral chegou e logo se tornou titular na campanha do título, mas a queda para a Série B fez com que o clube não renovasse com o jogador, no ano passado ele rompeu com o Figueirense para cuidar da esposa que estava doente. Retornou aos gramados esse ano, jogando pelo São Caetano.

Maurício Ramos – Após o titulo e a queda, o clube não quis continuar com o jogador, ele foi negociado com o Al Sharjah, clube onde atua até hoje.

Thiago Heleno – Assim como os outros, mesmo com o título no meio do ano, a queda no fim dele marcou e o clube não quis renovar com o zagueiro para a disputa do Brasileirão do ano seguinte, passou pelo Criciúma e hoje atua pelo Figueirense e tenta evitar a queda do clube catarinense.

Henrique – Zagueiro da base do clube, foi bem em 2008, passagens frustrantes pela Europa fizeram o jogador retornar em 2012, um dos melhores jogadores em campo na final, atuando com febre, o jogador que já tinha, ganhou ainda mais o carinho da torcida, mesmo após o rebaixamento continuou no clube e foi capitão da conquista e volta à elite. Em 2014, foi vendido a Napoli, onde atua até hoje.

Juninho – Lateral importante na conquista continuou no clube até 2014, quando foi dispensado e se transferiu para o Figueirense, onde em um amistoso contra o Guarani de Palhoça/CE fraturou a fíbula e a partida foi encerrada, o jogador já voltou aos gramados.

Marcos Assunção – Exímio cobrador de falta, o jogador é muitas vezes lembrado por isso nos clubes onde passou, com mais de 160 gols de falta na carreira, Marcos Assunção cobrou a falta que originou o gol de cabeça na final da Copa do Brasil, após o Palmeiras jogou pelo Santos, Figueirense, Portuguesa e atualmente joga no Criciúma.

João Vitor – Volante que foi agredido pelos torcedores em 2011, continuou no clube e ajudou na conquista da Copa do Brasil, após a queda não teve o vínculo renovado e se transferiu para o Criciúma, no início de 2015 foi vendido ao Gaziantepspor Kulübü. Foi contratado pelo Figueirense para a disputa do Brasileirão e é titular no clube.

Márcio Araújo – Jogador nacionalmente conhecido pela vontade em campo e sempre fazendo o trabalho sujo para os jogadores de frente levarem os créditos, Marcio Araújo é importante em todo clube que passa, após o Palmeiras, em 2014 se transferiu para o Flamengo.

Luan – Importante na campanha do título, o jogador jogou o final da partida mancando porque não havia mais substituição a fazer, mas a campanha negativa no Brasileirão fez com a torcida pegasse no pé do jogador, em 2013 ele se transferiu para o Cruzeiro, onde foi campeão brasileiro, atualmente ele apenas treina no Palmeiras e será reintegrado ao clube em 2016.

Mazinho – O jogador após o título e a queda começou a cair de produção e ainda é jogador do Palmeiras, atualmente está emprestado para o Oeste.

Betinho – Um daqueles andarilhos do futebol, o maior feito da carreira foi o gol que garantiu o título do Palmeiras na Copa do Brasil daquele ano, após Palmeiras passou por Boa Esporte, Avaí, Santa Cruz, ficou parado 6 meses até ser anunciado como reforço do Paysandu.

E ai torcedor santista e palmeirense, sentem saudades de alguns desses jogadores? Comente!

Renan Thierre

Antigamente comia areia e catarro, futuramente um professor de História, atualmente editor no HTE Sports e finge que entende de futebol e outros esportes.

%d blogueiros gostam disto: