SOBERANO’S #52 – Caminho da Libertadores definido

Em sorteio realizado ontem pela Conmebol, foi definido o caminho que o São Paulo trilhará na sua 18ª participação na competição mais importante para 11 de cada 10 são paulinos: A Copa Libertadores da América. Com o quarto lugar no campeonato brasileiro, teremos de disputar a fase preliminar contra o Cesar Vallejo, do Perú. Passando, estaremos no grupo 1, junto dos atuais campeões River Plate, dos bolivianos do The Stronghest e dos venezuelanos do Trujillanos.

Na teoria, foi um bom sorteio. Tanto o adversário da fase preliminar quanto o grupo não está entre os mais complicados. Em um mundo normal, a classificação sobre os peruanos seria conquistada sem maiores sustos e brigaríamos com o River Plate pela primeira posição do grupo. Mas, muitos já venceram e foram campeões da teoria e o mundo do São Paulo não está nada normal ainda.

Edgardo Bauza terá cerca de 20 dias para preparar o time para a primeira rodada do Paulista e partir para o Peru em busca de um bom resultado para não ter que se desdobrar no jogo de volta, que pode ocorrer no Pacaembú, por conta da reforma do gramado do Morumbi, ainda sem data definida para conclusão. Mas o principal problema ainda está no elenco. Dezembro passou, tivemos somente saídas e nenhum jogador ainda foi contratado. A pré-temporada começa daqui a quinze dias e não estamos nem perto da definição de jogadores para setores que foram muito mal no ano, como a defesa, já salientada pelo treinador argentino.

As boas notícias vêm do marketing com (finalmente) o anúncio de patrocinadores. A FIAP já está confirmada na camisa para 2016 (valores ainda não divulgados), mas certamente darão um respiro para as finanças tão mal-tratadas do clube nos últimos anos. Outra grana boa que entra são os 7 milhões da venda de Maicon para o Grêmio, jogador que não teria mais condições de vestir a camisa tricolor dada sua relação com a torcida por conta do seu fraco desempenho enquanto esteve por aqui.

No campo das especulações, dizem que estamos perto de Kieza, vice-artilheiro do Brasil no ano jogando pelo Bahia (só fez menos gols que Ricardo Oliveira, do Santos), negociações avançadas com o lateral esquerdo Renê do Sport e os desejos pela volta de Diego Lugano. Por conta de o treinador ser argentino e ter comentado de que gosta de alguns jogadores que dirigiu, a imprensa ventila praticamente todo o elenco do San Lorenzo e mais uns dois ou três como sendo alvos do tricolor. Mas não passa de especulação.

Ainda precisamos, em minha opinião, de dois zagueiros, dois laterais, um volante um meia e um centroavante para ser reserva do Kardec, que deverá perder pelo menos 20% dos jogos do ano por lesão (basta analisar seu histórico para ver que isso tende a ocorrer em 2016 também), além de se livrar de umas bombas como Wesley e Lucão. Muitas necessidades para resolver em tão pouco tempo. Há bons nomes na base, como David Neres e Joanderson, destaques do time sub-20 que conquistou as duas principais competições nacionais da categoria, mas eles precisam ser maturados ainda para dar retorno técnico em campo.

É por isso que não acredito que teremos vida fácil na Libertadores e deveremos ter muitas dificuldades já na fase preliminar. O elenco, nesse momento, está em processo de deformação e a reformulação prometida por Leco ainda não iniciou. Sinceramente tenho receito de um vexame já contra o Cesar Vallejo. Gustavo, Ataíde (que deveria sair por não cumprimento das metas estipuladas por ele mesmo no começo do ano) e Leco precisam ser ágeis e confirmar, ainda nesse fim de ano, os reforços tão necessários para o elenco. Do contrário, a situação tende a ser bem desanimadora quando a temporada começar.

Marcelo Tadeu Parpinelli

Um cara que gosta de opinar sobre tudo, principalmente daquilo que não conhece e não entende. Aspirante a filósofo nas horas vagas.

%d blogueiros gostam disto: