Turnover – Broncos 2015 repetem 49ers 2012?

Temporada de 2012. O San Francisco 49ers faz um bom ano, lidera a divisão NFC Oeste, com classificação bem encaminhada aos playoffs. Mas chega a semana 9 e Alex Smith sofre uma concussão. O reserva Colin Kaepernick, em seu segundo ano na NFL, assume a posição e com um desempenho excelente, não retorna mais ao banco naquela temporada mesmo com a volta de Alex Smith, leva a equipe ao Super Bowl, onde é derrotado para o Baltimore Ravens em um jogaço.

Temporada de 2015. O Denver Broncos inicia o ano com boa campanha, invicto até a semana 7, quando ocorrem duas derrotas consecutivas. Seu QB titular, Peyton Manning, com problemas físicos é substituído pelo seu reserva Brock Osweiller, que coloca novamente o time no rumo das vitórias. A classificação para os playoffs está encaminhada e a semelhança com a história do San Francisco 49ers vem a mente em uma hora dessas. Será que Gary Kubiak repetirá a decisão de John Harbaugh três anos depois?

Embora tenha algumas semelhanças com um caso bem sucedido e até certo ponto recente, que dão certa predisposição a indicar que manter Osweiller seja a decisão correta, mesmo com uma possível volta de Peyton Manning, as diferenças particulares de cada cenário também são importantes para a análise. O primeiro ponto é a comparação dos QBs titulares. Alex Smith nunca foi considerado um grande QB na NFL, sempre gerando dúvidas e desconfortos com relação ao seu desempenho. Vinha tendo a melhor temporada de sua carreira, mas com certeza não tinha plena confiança de que poderia ser decisivo nos playoffs. Já Peyton Manning, apesar da idade, é consagrado na liga. Seus MVPs e três aparições do Super Bowl, com uma conquista, têm um peso muito maior, apesar dos desempenhos inconstantes antes de sua substituição.

Outro ponto é o QB que assumiu o posto. Colin Kaepernick tinha um estilo muito diferente de Alex Smith, com mais mobilidade e abriu a possibilidade de jogadas de read-option, até então pouco exploradas na NFL e que surpreendiam bastante as defesas. Chegou a bater o recorde de jardas terrestres de um QB. Brock Osweiller, apesar de ser um QB de pocket, assim como Manning, por suas condições físicas e idade, trabalha bem under center, estilo de jogo mais parecido com o ideal ofensivo do treinador Gary Kubiak. No entanto, não chega a ser uma surpresa para as defesas adversárias como foi Kaepernick nos 49ers.

É nesse ponto que vai residir a dúvida na decisão de Kubiak quando Manning estiver recuperado das lesões. Ninguém questiona a capacidade e potencial de vencer jogos do futuro hall da fama e um dos melhores da história na posição de QB. Porém, conseguirá Manning estar 100% fisicamente para os playoffs? Se não estiver totalmente recuperado, mas em condições de jogo, o que vale mais: Colocar Peyton ou manter Osweiller, que está jogo a jogo evoluindo, junto com a melhor proteção da linha ofensiva e o crescimento do jogo corrido? O Denver Broncos deve brigar jogo a jogo com o Cincinatti Bengals e New England Patriots pela primeira posição geral na AFC, o que daria grandes expectativas por uma chegada ao Super Bowl. Nessa situação, em quem você confiaria? Reposta de Kubiak deve vir em algumas semanas.

Marcelo Tadeu Parpinelli

Um cara que gosta de opinar sobre tudo, principalmente daquilo que não conhece e não entende. Aspirante a filósofo nas horas vagas.

%d blogueiros gostam disto: