HTE Sobre Rodas #8 – Quem é quem: McLaren-Honda Formula 1 Team

Texto: João Magalhães

Continuando a série de análises sobre os times da F1, hoje o HTE Sobre Rodas vai falar sobre a McLaren. O lendário time britânico foi no passado a casa de vários pilotos que entraram para a história do automobilismo. Lendas como Emerson Fittipaldi, Niki Lauda, James Hunt, Alain Prost, Ayrton Senna e Mika Hakkinen foram campeões pela equipe fundada por Bruce McLaren. Mas o ano de 2015 não lembrou, nem de longe, o passado de glórias do time.

Então, como vem a equipe de Woking para 2016? Confira!

McLaren Honda

McLaren Honda

Nome: McLaren-Honda Formula 1 Team

Sede: Woking, Inglaterra

Chefe de Equipe: Eric Boullier

Pilotos: Jenson Button e Fernando Alonso

É até complicado definir o ano de 2015 da McLaren. A temporada não foi só ruim. Foi desastrosa. Um vexame. Uma vergonha para um time tão grande, com tantos recursos e tendo como parceira a Honda. E é justamente aí que mora a grande interrogação que paira sobre o time. A performance da equipe ano passado foi pífia e a razão disso é, principalmente, os terríveis motores entregues pela montadora japonesa. Mas o que aconteceu?

Os V6 Turbo Híbridos construídos pela Honda foram muito, muito menos potentes que os motores entregues pelas outras fabricantes. Piores até (e muito!) que os fabricados pela Renault. As informações que apareceram durante a temporada passada apontam que o grande problema dos motores é reside na tecnologia de recuperação de energia, o ERS. Se você não entende nada sobre essa tecnologia, confira esse post em que explicamos tudo sobre ela. Pelo que dizem, o motor de combustão japonês é “OK”.

Mas aí entra a questão que pode dar alguma esperança de renascimento do time para 2016. A McLaren, através da McLaren Applied Technologies, forneceu o trem de força de todas as equipes da Fórmula E em sua primeira temporada e ainda fornece para algumas equipes na segunda. A tecnologia do powertrain é bem parecida com a do ERS. Isso torna muito possível que a colaboração entre a equipe técnica da Honda e da própria McLaren possa aprimorar o motor híbrido.

Alguns dias atrás saiu na internet a informação que a Honda conseguiu melhorar o motor, extraindo dele 200 cv a mais que no ano passado. DUZENTOS CAVALOS! A montadora se prontificou a negar a informação. Eu, sinceramente, duvido muito disso. 200 cv é mais que a potência projetada para todo o ERS. É muita, muita coisa. Mas penso que os japoneses devem ter melhorado alguma coisa, sim. O ideal, na minha visão, é que conseguissem encontrar pelo menos 1 segundo nessa evolução. A ver.

Fernando-Alonso-Bresil-Interlagos

Mas o time de Ron Dennis enfrentou um outro problema durante a última temporada. Talvez o mais constrangedor deles. Mais até que a velocidade pífia de seus carros. A confiabilidade. Alonso e Button quebraram muito. Quebraram, quebraram, quebraram e quebraram. Trocaram milhões de vezes os motores, levaram trilhões de punições e foram obrigados a aguentar todo tipo de piada. Chegaram a levar, juntos na mesma corrida, mais de 100 posições de punição no grid. Caso queiram alguma coisa decente em 2016, o time precisa encontrar confiabilidade. Talvez até mais que velocidade. O bi-campeão Fernando Alonso tomando sol em Interlagos foi engraçado pra caramba. Mas se pensarmos no tamanho dessa equipe e no grande piloto que Fernando é, dá uma tristeza danada.

Meu palpite: o alento da McLaren é que, simplesmente não tem como piorar. E eles têm, na minha opinião, a segunda dupla de pilotos mais forte do grid. A Honda fará um motor decente e a equipe de Woking brigará com Red Bull e Force Índia para ser a 4a colocada. Ainda pouco, pra tanta história.

%d blogueiros gostam disto: