Resumão da cerimônia da Bola de Ouro FIFA 2015

Como já é sabido por todos, nesta segunda (11), houve a cerimônia que premia dentre outros o Melhor Jogador do Mundo do último ano. Mas o que seria esse “dentre outros”? Muito se fala, e com razão, do principal prêmio da celebração, sem falar tanto dos outros tantos que são entregados durante o mesmo. O HTE Sports faz agora um resumo de todos (e eu espero não esquecer de nenhum) os premiados do evento.

E vamos aos felizardos? Como todo cavalheiro, começarei com as damas que concorreram aos prêmios de Melhor Jogadora e Melhor Treinador de Futebol Feminino de 2015.

Foto: Site oficial da FIFA
Foto: Site oficial da FIFA

Concorrendo com dois homens na categoria (o galês Mark Sampson e o japonês Norio Sasaki), a norte-americana Jill Ellis, treinadora da seleção americana de futebol feminino, venceu o prêmio após belo trabalho do qual colheu os frutos ao vencer a Copa do Mundo FIFA do ano passado.

Foto: Site oficial da FIFA
Foto: Site oficial da FIFA

Na categoria mais importante dentre os que premia as mulheres, Carli Lloyd, a camisa 10 da seleção feminina norte-americana, e umas das pilares do título da Copa do Mundo do Canadá, se tornou a quarta jogadora do país a receber o prêmio de Melhor Jogadora do Mundo (Mia Hamm 2x e Abby Wambach), na qual concorria com a japonesa Aya Miyama e a alemã Celia Sasic.

O terceiro prêmio, e não menos importante, do qual falarei é um prêmio nulo, que poderia ser entregue a um homem, uma mulher, uma instituição, mas não. O prêmio de Fair Play da FIFA foi para todas as organizações de futebol e clubes espalhados por todo o mundo que trabalharam, trabalham e, infelizmente, trabalharão, para apoiar refugiados, principalmente, de guerras civis. O troféu foi entregue ao ex-jogador alemão Gerald Asamoah.

Foto: Site oficial da FIFA
Foto: Site oficial da FIFA

Comecemos então a falar dos premiados do sexo masculino. Primeiramente do prêmio de Melhor Treinador do Mundo. Os finalistas eram os notáveis Jorge Sampaoli (Chile), Pep Guardiola (Bayern de Munique) e Luis Enrique (Barcelona). Com números tão espetaculares em 2015, quando com o retrospecto de 51 vitórias, 8 empates, 6 derrotas, 180 gols a favor, 54 contra e 5 títulos de 6 possíveis, era impossível que desse outro vencedor a não ser o espanhol que treina o clube do melhor ataque do ano, o melhor clube do mundo e do qual dois dos três finalistas ao prêmio de melhor jogador do mundo saíram. Luis Enrique, o melhor treinador do mundo. Com essa conquista o Barcelona se tornou o primeiro clube a ter dois vencedores da categoria (além do atual, Guardiola venceu em 2011).

Foto: Site oficial da FIFA
Foto: Site oficial da FIFA

O próximo prêmio foi talvez o mais emocionante da solenidade. O brasileiro Wendell Lira teve o seu belo gol de bicicleta/meia-bicicleta pelo Goianésia diante do Atlético-GO eleito o mais bonito do ano e levou o Puskas de 2015 (os adversários eram Messi e Florenzi), tornando-se o segundo brasileiro a receber o prêmio (além dele Neymar venceu em 2011) e o primeiro vencedor a ter feito o gol em um campeonato que não foi nem nacional e nem internacional (foi estadual). No discurso Lira, que estava muito emocionado, fez os seus agradecimentos e citou uma passagem bíblica sobre Davi e Golias. Na plateia dava pra ver muitos olhares de admiração para o brasileiro. Parabéns, Wendell Lira!

Pra terminar os prêmios individuais é lógico que faltava o eleito Melhor Jogador do Mundo em 2015 disputados por Messi, Neymar e Cristiano Ronaldo. Favorito nas casas de aposta (mentira que eu nem sei), Lionel Messi levantou nada mais, nada menos, que sua QUINTA BOLA DE OURO. O argentino tem o mesmo número de conquistas que TODOS os brasileiros JUNTOS (Ronaldo 2x, Rivaldo 1x, Ronaldinho 1x e Kaká 1x). Messi levou a sua esposa e o seu filho para a cerimônia e deu um discurso com um semblante um tanto quanto emocionado e com uma veste nem um pouco “diferente” (digamos assim) das que estamos habituados a ver.

Leia mais em: 5 vezes Messi

Messi e sua quinta bola de ouro
Messi e sua quinta bola de ouro

Por fim, sobrou os indicados a Seleção do Ano da FIFA. Vamos aos eleitos (nem vem, fãs de Harry Potter): No gol o paredão alemão Neuer; nas laterais Daniel Alves e Marcelo (guardem as cornetas); na zaga uma dupla de respeito: Sergio Ramos e Thiago Silva (aqueeele que o Dunga não convoca); no meio-campo só feras: Modric, Pogba e Iniesta e, no ataque, a trinca com os candidatos a Bola de Ouro: Messi, Neymar e Cristiano Ronaldo. Que time, em? De dar arrepios em qualquer adversário!!

Neuer não foi à premiação mas deu um jeito de sair na foto com os outros 10 jogadores.
Neuer não foi à premiação mas deu um jeito de sair na foto com os outros 10 jogadores.

Alguns dados curiosos sobre essa seleção: Das últimas seis seleções (que totaliza 66 jogadores), 26 foram do Barcelona, 20 do Real Madrid, 07 do Bayern, 05 do PSG, 03 de Internazionale e Manchester United e 01 de Atlético de Madrid e Juventus que totalizam 47 da La Liga, 07 da Bundesliga, 05 da Ligue 1, 04 da Seria A e 03 da Premier League. Recorde absoluto do Campeonato Espanhol, dando cada vez mais razões para ser chamado de “Liga das Estrelas”.

Então é isso, galera. Esse foi o resumão do que de melhor aconteceu na premiação e vamos esperar e torcer para que o “Menino Neymar” seja o cara a derrubar essa hegemonia entre Messi e Cristiano Ronaldo. Até a próxima!

Lucas Tinoco

21 anos, baiano e aspirante a jornalista esportivo. Fanático por esportes em geral, principalmente futebol. Adepto das ligas europeias e do futebol alternativo. Líder do Editorial de Futebol Internacional do HTE Sports.

%d blogueiros gostam disto: