Wendell Lira e o Prêmio Puskas

Goianésia, cidade pequena, 180 quilômetros de distância até a capital Goiânia, foi nessa cidade onde Davi pegou a mais uma pedra para enfrentar o gigante Golias. Com uma improvisação e um golaço, nosso pequeno Davi, Wendell Lira, iniciou uma trajetória que nem em seus maiores sonhos ele poderia ter imaginado.

As outras pedras? Ele guardou no caminho de sua trajetória como jogador de futebol, passagens em diversos clubes sem conseguir se firmar, sofrer com lesões, o drama diário de futebolista no Brasil.

Leia um poucos mais sobre a trajetória de Wendell Lira, ele concedeu entrevista para o HTE Sports

Daquele malabarismo em diante, coisas malucas aconteceram na vida de Wendell Lira, a indicação para o prêmio Puskas surpreendeu a todos, todo mundo queria saber quem era o autor do gol, a “fama” começava a aparecer na vida do atacante sem clube naquele momento. Uma disputa com Tévez, Messi, Florenzi, craques do futebol mundial e lá estava Wendell Lira, entre os 10 gols mais bonitos do ano de 2015. Ali se iniciou a campanha,  Cid, do blog Não Salvo, foi uma das pessoas que mais ajudaram na divulgação da enquete para ajudar Wendell a realizar o feito de vencer Messi e Tevez e ir até Zurique participar da festa de gala da FIFA, a repercussão ganhou o mundo e no dia 30/11/2015, Davi recolheu a quinta e última pedra, o gol de Lira estava em os três mais bonitos, ele iria para Zurique, estaria no mesmo local que Messi, Neymar, Cristiano Ronaldo e outros craques.

Dia 11/01/2016, Golias não foi páreo para Davi, o gigante caía, Wendell não chegou ali do nada, nós não conhecíamos ele antes desse gol, mas ele sabe o tanto que lutou, ele sabe o quanto foi difícil, Davi venceu Golias recolhendo pedras em seu caminho tortuoso.

O atacante que antes não tinha clube, morava de favor agora é jogador do Vila Nova/GO um clube de expressão no estado e tem milhares de fãs que se emocionaram com a humildade que ele demonstrou desde o primeiro dia de fama até o dia que venceu o Prêmio Puskas. Wendell é o símbolo dos jogadores de futebol que não ganham muito, que fazem milagre com o salário igual a milhões de brasileiros. O HTE deseja uma trajetória de sucesso daqui para frente para Wendell Lira, e que ele não se esqueça de recolher pedras, pois nunca se sabe quando outro Golias aparecerá.

Renan Thierre

Antigamente comia areia e catarro, futuramente um professor de História, atualmente editor no HTE Sports e finge que entende de futebol e outros esportes.

%d blogueiros gostam disto: