Especial Super Bowl: Super Bowl XXX

Seguimos com nossa série especial lembrando alguns dos Super Bowls antigos e especiais, em homenagem aos 50 anos da grande decisão da NFL que completa-se agora em 2016, com a disputa entre Denver Broncos e Carolina Panthers.  Como foi durante toda a pós-temporada, o nosso twitter @HTE__Sports estará com cobertura total do evento e você está convidado a comentar com a gente.

Já falamos aqui da primeira edição e das edições X e XX aqui no nosso especial, então chegou a vez de voltarmos para o ano de 1996, mais precisamente dia 28 de janeiro, quando Dallas Cowboys e Pittsburgh Steelers se enfrentaram no Sun Devil Stadum, em Tempe, Arizona, para o Super Bowl XXX.

Contexto Histórico

A NFL já estava bem consolidada nas televisões norte-americanas nos anos 90. Os jogos do Super Bowl passaram a ter um show especial nos intervalos, sempre com grandes artistas convidados. No Super Bowl XXX, ficou por conta de Diana Ross manter a torcida animada no intervalo do jogo.

A liga expandiu para 30 equipes, com as entradas do Carolina Panthers e Jacksonville Jaguars. Também houve diversas realocações de franquias. O Rams e Raiders deixavam Los Angeles para irem para St Louis e Oakland, respectivamente (curiosamente, o Rams volta da próxima temporada para LA e o Raiders têm chances também de voltar a cidade). Além das duas franquias, o Browns deixava a cidade de Cleveland para tornar-se o Baltimore Ravens.

Dallas Cowboys

Nas três temporadas anteriores, o Dallas Cowboys chegou ao Super Bowl duas vezes, ambas contra o Buffalo Bills, conquistando o título da NFL. A temporada começava em 1995 com um atropelo de 35 x 0 sobre o eterno rival New York Giants e Jerry Jones fechava a contratação de Deion Sanders, que juntavas-se a Troy Aikman e Emmitt Smith para formar um ataque excepcional. Com 12 vitórias e 4 derrotas, o Cowboys venceu pela 4ª vez consecutiva a divisão e pulava a rodada de Wild Card. O RB Emmitt Smith anotou incríveis 25 TDs durante a temporada regular, estabelecendo um recorde.

Nos playoffs, o Philadelphia Eagles foi o adversário no Divisional Round e o Cowboys passou com tranquilidade, por 35 x 10. Na final da NFC, um duelo fantástico com o Green Bay Packers, que terminou 38 x 27 para o Cowboys, anotando 10 pontos em sequencia no ultimo quarto de jogo.

Pittsburgh Steelers

Antes da temporada começar o Steelers sofreram uma grande baixa no elenco com a saída do RB Barry Foster. E logo que começou, perdeu também o CB Rod Woodson. O começo foi titubeante, com 2 vitórias e 4 derrotas, mas uma boa arrancada nos jogos seguinte deu ao Steelers o recorde de 11-5 ao final da temporada regular e o título da divisão.

Nos playoffs, vitória sobre o Bufallo Bills no Divisonal Round por 40 x 21 e um apertado triunfo sobre o Indianapolis Colts na final da AFC por 20 x 16. O Steelers voltava ao Super Bowl depois de 16 anos.

O jogo

Com 76.347 espectadores, Joe Montana, representando os MVPs de Super Bowl jogou a moeda para o início do confronto. O primeiro tempo foi comandado pela equipe do Dallas Cowboys. Com um jogo corrido eficiente de Emmitt Smith e Deion Sander e um Troy Aikman afiado, a equipe do Texas marcou os primeiros 10 pontos do jogo no primeiro quarto de partida, enquanto o Pittsburg Steelers não conseguia vencer a ótima linha defensiva do Cowboys. Linha defensiva que era a mais pesada de toda a liga naquela temporada. Chris Boniol ainda colocou mais um FG, de 35 jardas, na conta, abrindo 13-0. No final do segundo quarto o ataque do Steelers apareceu e em passe de 6 jardas de Neil O’Donnell para Yancey Thigpen,o Steelers reduziu a diferença para 13 x 7.

No segundo tempo, o Steelers teve grandes chances de recuperação. Logo no Kick off do Cowboys para recomeço do jogo, a bola saiu pela lateral antes da endzone. Ótima posição de campo não aproveitada por Neil O’Donnell e o Steelers deixava o campo com um punt. A defesa começava a encontrar respostas para parar o ataque de Dallas, recuperando a bola para mais uma campanha ofensiva, mas O’Donnell foi interceptado por Larry Brown, deixando excelente posição de campo para Aikman, que não perdoou, levando Dallas para linha de uma jarda e entregando para Emmitt Smith entrar na endzone e abrir 20 x 7. Sem desistir do jogo, faltando cerca de 11 minutos no quarto período, Norm Johnson acertou um FG de 46 jardas colocando a diferença em 10 pontos. No kick off, um onside kick surpresa e a bola e o momentum era todo do Steelers. O’Donnell conduziu uma boa campanha que terminou em corrida de uma jarda de Bryon Morris e o jogo ficava 20 x 17 faltando 6 minutos ainda para o fim. Mais uma vez a defesa do Steelers forçou o punt do Cowboys, dando à O’Donnell a chance de pelo menos empatar o confronto. Novamente, foi interceptado por Larry Brown e o Cowboys não perdoou mais uma vez. Emmitt Smith entrou denovo na endzone para dar números finais ao jogo, com vitória do Dallas por 27 x 17. Era o 13º título consecutivo de uma equipe da NFC no Super Bowl e o quinto título do Dallas Cowboys.

Pós-Jogo

Troy Aikman, Larry Allen, Charles Haley, Michael Irvin, Deion Sanders e Emmitt Smith (ufa) foram os jogadores do elenco campeão do Dallas Cowboy alçados ao Hall da Fama da NFL. Foi o último título e última aparição do Cowboys no Super Bowl.

Do lado do Steeles, o administrador Dan Rooney, além de Dermontti Dawson e Rod Woodson chegaram ao Hall da Fama. Na década seguinte, com Mike Tomlim de HC e Ben Roethlisberger de QB o Steelers conquistaria 3 vezes a AFC e suas vezes o Super Bowl, chegando a 6 conquistas no total.

Quer acompanhar tudo sobre a NFL? Siga no twitter nossos parceiros do @ExpressoTD e fique por dentro de tudo que ocorre na liga mais emocionante dos esportes! 

Marcelo Tadeu Parpinelli

Um cara que gosta de opinar sobre tudo, principalmente daquilo que não conhece e não entende. Aspirante a filósofo nas horas vagas.

%d blogueiros gostam disto: