Rugby Internacional: Confira os resultados da terceira rodada do Americas Rugby Championship 2016 #ARC2016

Na terceira rodada do torneio, muitas emoções: tivemos o atropelo norte americano em cima do Chile, a vitória suada de virada da Argentina em cima do Uruguai e o Canadá fazendo história com a primeira vitória no duelo com o Brasil:

USA Eagles atropelam Los Cóndores em uma partida histórica

photo credit: Travis Prior

No primeiro confronto do dia, os EUA não tomaram conhecimento e marcaram 10 tries em cima do Chile, em uma performance que escancarou as portas da diferença de nível entre as duas seleções.

O ponto bônus já foi conquistado no primeiro tempo, que terminou em 24-0, por Joseph Taufete’e aos 35 minutos do primeiro tempo. Como diz o ditado, “vira 24, termina 48”, os Eagles foram além e marcaram muito mais, com seis tries no segundo tempo, mostrando que o fôlego foi restaurado com as substituições e continuou ditando o ritmo de jogo. Uma vitória maiúscula que deu aos Estados Unidos a primeira colocação isolada, após a Argentina XV não conseguir o ponto bônus na vitória contra o Uruguai.

 

USA Eagles 64 v 0 Chile
Tries: Baumann, Eloff, Edwards, Taufete’e, Thomas, Anderson, Te’o 2, London, Hume      Tries: —
Cons: Eloff 7                                                                                                                                            Cons: —

USA: 1 E. Fry, 2 J. Taufete’e, 3 C. Baumann ,4 B. Landry, 5 B. Orth, 6 N. Brakeley, 7 T. Clever (cap.), 8 D. Tameilau, 9 T. Bliss, 10 J. Eloff, 11 N. Edwards, 12 C. London, 13 L. Thomas, 14 L. Hume, 15 M. Te’o;

Reservas: 16 M. Sosene-Feagai, 17 O. Kilifi, 18 D. Beach, 19 A. Gletzer, 20 P. Blair, 21 N. Kruger, 22 R. Matyas, 23 J. Anderson.

Chile: 1 C. Zamorano, 2 T. Dussaillant, 3 L. Sepúlveda, 4 F. Bassaletti, 5 R. Piwonka, 6 I. Silva, 7 J. Richard, 8 B. Soto (cap.), 9 B. Vergara, 10 C. Onetto, 11 H. Chacaltana, 12 F. de la Fuente, 13 M. Nordenflycht, 14 M. Contreras, 15 P. Casas.

Reservas: 16 R. Moya, 17 I. Gurruchaga, 18 J. Munita, 19 C. Niedmann, 20 N. Bursic, 21 M. Manas, 22 J. Larenas, 23 L. Montoya.

Argentina XV vence de virada

argentina-santiago-iglesias-valdez-uruguay-arc-2016

Em um jogo dramático, a Argentina viu a derrota de frente em vários momentos do jogo. O jogo trocou de dono o tempo inteiro, onde investidas uruguaias eram respondidas pela inexperiência argentina, até que com seis minutos de jogo a Argentina abriu o placar com Marcos Bollini e Diego Ormaechea ampliou com um try após penal de Martín Secco. O primeiro tempo foi nesta toada, com uma equipe respondendo às investidas da outra, terminando em 18-7 para os donos da casa, direto de Punta del Este.

A Argentina se viu em uma situação delicada e os Teros, pela primeira vez no torneio, terminou a primeira partida à frente no placar e não seguraram o Expresso Buenos Aires que foi em sua direção.

O técnico Pablo Bouza fez todas as substituições durante o segundo tempo e surtiu efeito, com a última a mais curiosa: com dez minutos para o fim entrou o fullback reserva Pedro Mercerat para garantir que a Argentina não saísse perdedora. Dito e feito: faltando dois minutos para o fim, um penal que poderia dar a vitória de virada para a Argentina foi convertido pelo mesmo Mercerat. A Argentina saiu campeã do confronto mais difícil até agora.

Uruguay 21 v 24 Argentina XV
Try: Ormaechea, Favaro      Try: Bollini, Cuaranta, Cappiello
Con: M. Secco                        Con: Novillo 2, Mercerat
Pen: M. Secco 3                     Pen: Mercerat
Teros: 1 Mateo Sanguinetti, 2 Germán Kessler, 3 Juan Echeverría, 4 Diego Magno, 5 Mathias Palomeque, 6 Juan Manuel Gaminara (cap.), 7 Juan Diego Ormaechea, 8 Alejandro Nieto, 9 Guillermo Lijtenstein, 10 Martín Secco, 11 Andrés Rocco, 12 Andrés Vilaseca, 13 Facundo Klappenbach, 14 Federico Favaro, 15 Santiago Martínez;

Reservas: 16 Facundo Gattas, 17 Rodolfo de Mula, 18 Ignacio Secco, 19 Ignacio Dotti, 20 Fernando Bascou, 21 Manuel Blengio, 22 Santiago Arata, 23 Pedro Deal.

Argentina XV: 1 Roberto Tejerizo (cap.), 2 Santiago Iglesias Valdez, 3 Cristian Bartoloni, 4 Pedro Ortega, 5 Ignacio Larrague, 6 José Deheza, 7 Lautaro Bávaro, 8 Santiago Portillo, 9 Marcos Bollini, 10 Juan Novillo, 11 Axel Müller, 12 Bautista Ezcurra, 13 Juan Cappiello, 14 Franco Cuaranta, 15 Segundo Tuculet;

Reservas: 16 Axel Zapata, 17 Facundo Gigena, 18 Enrique Pieretto, 19 Gonzalo Paulín, 20 Miguel Urtubey, 21 Mauro Perotti, 22 Juan Cruz González, 23 Pedro Mercerat.

No primeiro confronto da história entre as duas equipes, três tries nossos e um grande caminho a percorrer

photo credit: Lorne Collicutt

Jogando em Langlord, na gelada cidade de Colúmbia Britânica, no Canadá, o Brasil foi enfrentar os donos da casa e até então líderes do ARC2016 e se deparou com um desafio maior do que pensavam. Com o retorno de Beukes como scrum-half e Tanque como abertura, mas ainda com falhas defensivas, como posicionamento em rucks e tackles furados, os Tupis jogaram bravamente e mostraram que não vieram para o ARC2016 para serem sacos de pancada. Marcando três tries e quase garantindo o quarto try + ponto bônus ofensivo e defensivo, mas o Canadá conseguiu entrar nos erros fundamentais dos Tupis e abriu larga vantagem, deixando o jogo fora do nosso alcance com 52-25.

Esta derrota não nos deixou de cabeça baixa, pelo contrário. Após quase vencermos Chile e Uruguai em nosso primeiro ARC, vamos pra cima dos EUA com tudo aqui em Barueri.

Canada 52–25 Brazil
Try: Rumball 2, Panga 2, Barkwill, Ciulini, Hamson       Try: Cremer, D. Sancery, Ige
Con: Ferguson 5, Staller 2                                                      Con: M. Duque 2
Pen: Ferguson                                                                           Pen: M. Duque 2

Canadá: 1 Djustice Sears-Duru, 2 Ray Barkwill (c), 3 Jake Ilnicki, 4 Paul Ciulini, 5 Liam Chisholm, 6 Lucas Rumball, 7 Alistair Clark, 8 Clay Panga, 9 Andrew Ferguson, 10 Gradyn Bowd, 11 Duncan Maguire, 12 Nick Blevins, 13 Brock Staller, 14 Dan Moor, 15 Pat Parfrey.
Reservas: 16 Eric Howard, 17 Hubert Buydens, 18 Rob Brouwer, 19 Kyle Baillie, 20 Michael Hamson, 21 Jacob Robinson, 22 Joe Dolesau, 23 Brett Johnson.

Brasil: 1 Jonatas Paulo “Chabal” (Band Saracens), 2 Daniel Danielewicz “Nativo (Desterro) (c) 3 Vitor Ancina (Curitiba), 4 Lucas Piero Moraes “Bruxinho” (Desterro) 5 Luiz Vieira “Monstro” (Oyonnax, França), 6 Mark Jackson “Wacko” (Desterro), 7 Clebber Dias “Gelado” (Wallys), 8 Nicholas Smith “Nick” (SPAC), 9 Johannes Beukes Cremer (Pasteur), 10 Lucas Duque “Tanque” (São José), 11 Lucas Muller (Desterro), 12 Moisés Duque (São José), 13 Felipe Sancery (Albi, França), 14 Stefano Giantorno (San Luis, Argentina), 15 Daniel Sancery (Albi, França).
Reservas: 16 Yan Rosetti (CUBA, Argentina), 17 Wilton Rebolo “Nelson” (São José), 18 Lucas Abud (SPAC), 19 Matheus Wolf (Joaca), 20 João Luiz da Ros “Ige” (Desterro), 21 Mateus Estrela (Niterói), 22 Laurent Bourda-Couhet (Band Saracens), 23 Guilherme Coghetto (Farrapos).

Você acompanha o ARC2016 no HTE Sports e confere a tabela do torneio aqui!

Vinícius Guedes

Administrador de Empresas pela UFRRJ, Segurança Privado, Árbitro de Rugby pela RioRefs, jogador pelo Itaguaí Rugby. Gosta de esportes, filmes, séries e muita música.

%d blogueiros gostam disto: