Vem de 5: Momentos Icônicos do Super Bowl

Dia de Super Bowl. E uma edição especial, a de número 50. Nesse domingo, às 21h30, Denver Broncos e Carolina Panthers vão duelar pelo Vince Lombardi Trophy. E você vai acompanhar junto conosco no @HTE_Sports, comentando esse grande jogo. Vamos agora lembrar 5 momentos icônicos da final da NFL.

Hellmet Catch

O New York Giants perdia por 14 x 10 para o New England Patriots no último quarto do Super Bowl XLII. O time de Tom Brady e Bill Belichick não havia perdido um jogo sequer durante toda a temporada. Eli Manning precisava tirar um coelho da cartola para virar o placar. E, no drive final, o coelho saiu e encontrou David Tyree, que fez uma recepção miraculosa, com uma mão e o capacete. Relembre o lance abaixo:

Um retorno para história

Indianapolis Colts e New Orleans Saints chegaram ao Super Bowl XLIV. O time de New Orleans jogava por eles e por toda a história de reconstrução da cidade após o furacão Katrina. Peyton Manning comandava o ataque para o drive da virada, mas não contava com Tracy Porter no caminho de um passe para Reggie Wayne. Interceptação imortalizada pela narração de Everaldo Marques

Interceptação de Malcom Butler

Há um ano, o Seattle Seahawks buscva seu segundo Super Bowl consecutivo. Depois de massacrar o Denver Broncos de Peyton Manning, outra lenda viva estava do outro lado, o New England Patriots. Nos segundos finais, Russel Wilson comandou o drive que poderia dar a virada para o Seahawks, contando com uma recepção espetacular de Jermaine Kearse, deixando a equipe a beira da endzone. Mas, na jogada seguinte, Malcom Butler interceptou o QB de Seattle na linha da endzone para dar o quarto título do New England Patriots.

100 jardas

Final do primeiro tempo do Super Bowl XLIII, Kurt Warner conduzia um drive perfeito do Cardinals para concluir com um TD. O passe saiu, o cronometro zerou, mas James Harrison do Steelers interceptou em cima da linha da endzone e levou por 100 jardas para TD. Uma das jogadas mais fantásticas da história do grande jogo.

The Drive

SuperBowl XXIII, em 1989. O San Francisco 49ers perdia por 16 a 13 e tinha cerca de três minutos e meio para atravessar o campo e buscar o TD que lhes daria o título tão cobiçado. Joe Montana, antes de começar o drive decisivo olha para a arquibancada e fala para seus companheiros, antes de indicar a jogada inicial: “Aquele ali sentado não é o ator John Candy?” Drive de 90 jardas que terminou com passe para John Taylor to selar a conquista do título.

Marcelo Tadeu Parpinelli

Um cara que gosta de opinar sobre tudo, principalmente daquilo que não conhece e não entende. Aspirante a filósofo nas horas vagas.

%d blogueiros gostam disto: