Vem de 5: Os nomes do título do Denver Broncos

O Denver Broncos conquistou no último domingo o Super Bowl 50, terceiro em sua história, com vitória sobre o Carolina Panthers por 24 x 10. Durante toda a temporada, o time foi contestado por conta da produção ofensiva inconstante e, apesar da 1st Seed na AFC, foi tratado como zebra nos dois confrontos dos playoffs antes do grande jogo. No Super Bowl, algumas casas de apostas também davam 94% de chances de título para os Panthers. Listamos aqui então cinco homens que foram primordiais para a conquista da equipe do Colorado

Von Miller

O MVP do Super Bowl é o primeiro destaque dessa lista. Von Miller foi muito inteligente no primeiro fumble forçado em Cam Newton onde, ao invés de seguir seus instintos e derrubar o QB do Panthers, atacou a bola que deu o primeiro TD do Broncos no jogo. O LB teve 11 sacks ao longo da temporada regular e 2.5 no Super Bowl, em uma performance simplesmente dominante na defesa.

Wade Philips

Grande responsável pela Orange Crush 2.0, apelido dado por alguns torcedores do Denver Broncos à sua defesa durante a temporada. Philips não teve sucesso como HC no Dallas Cowboys e no Houston Texans, mas disse ainda no começo da temporada que poderia contribuir muito como coordenador defensivo. A defesa do Broncos foi a melhor em jardas por partida (283.1), jardas aéreas (199.6) e 4ª melhor em pontos (18.5). Nos playoffs, cedeu apenas 1 TD para Cam Newton, Big Ben e Tom Brady combinados. Se defesas ganham campeonatos, Wade Philips merece demais os créditos pelo título.

Brock Osweiler

Peyton Manning não teve um bom ano, com números muito longe do que acostumamos a ver em sua carreira. Depois de uma atuação desastrosa contra o Kansas City Chiefs, deu lugar a seu reserva Brock Osweiler, para tratar das lesões que o incomodavam. Era um risco colocar o time nas mãos de um jogador que nunca foi titular, mas Brock não decepcionou e conquistou vitórias importantes na reta final, incluindo contra o Patriots e Bengals. Segurou a onda e entregou na última partida a equipe para Peyton, descansado e recuperado, conduzir os playoffs. A importância de Brock na temporada é meio subestimada, mas suas atuações foram muito importantes para manter a equipe na luta pela 1st seed.

CJ Anderson

CJ nem sempre foi considerado o RB titular, mas foi sem dúvida o mais importante na campanha do Broncos. Com 4.7 jardas por tentativa, 720 no total na temporada regular, CJ tirou sempre que necessário o peso dos QBs no ataque de Denver. Em corrida linda na prorrogação contra o Patriots durante a temporada regular garantiu a vitória do Broncos e foi o responsável pelo único TD de ataque de Denver no Super Bowl, forçando a entrada na endzone, em um momento crítico do jogo.

Gary Kubiak

O HC assumiu esse ano com uma missão pesada. Pegar um elenco vencedor, com um QB já envelhecido, e elevar o nível para conquistar o Super Bowl. Não foi unanimidade na torcida do Broncos, mas mostrou atitudes que não se via com John Fox, seu predecessor. Kubiak em situações de 4 x 1 jarda, preferia, na maioria das vezes, arriscar a conversão para ganhar os jogos a um punt ou FG. Mostrou isso no SB e conquistou a descida, revertida por uma falta. Kubiak entra na galeria dos campeões, tendo disputado SB como treinador e jogador de um mesmo time.

Faltou alguém na lista? Comente com a gente quem mais para você foi grande responsável pelo Super Bowl 50.

Quer acompanhar tudo sobre a NFL? Siga no twitter nossos parceiros do @ExpressoTD e fique por dentro de tudo que ocorre na liga mais emocionante dos esportes!

Imagens: Wikipedia

Marcelo Tadeu Parpinelli

Um cara que gosta de opinar sobre tudo, principalmente daquilo que não conhece e não entende. Aspirante a filósofo nas horas vagas.

%d blogueiros gostam disto: