A revelação

O mundo do tênis foi pego de surpresa ontem. Às 17h no horário de Brasília, a campeã Maria Sharapova anunciou que foi pega no antidoping no primeiro Grand Slam do ano – Australian Open. Uma substância (meldonium) que ela tomava há exatos dez anos, foi proibida em janeiro.

Segundo a ITF, por a substância estar entre as proibidas pela Agência Mundial Antidopagem e pelo seu próprio programa antidoping, Maria Sharapova será suspensa preventivamente a partir de 12 de março, até que o caso esteja resolvido.

Os reflexos de seu pronunciamento já está causando estragos, ontem mesmo a Nike informou que seu contrato com a atleta está temporariamente suspenso, a empresa soltou uma nota sobre o fato: “Estamos tristes e surpreendidos com as notícias, Decidimos suspender a nossa relação com Maria enquanto a investigação continua”.

A marca de relógios suíços Tag Heuer não renovou o contrato com a tenista, eles eram parceiros desde 2004, em comunicado: “tínhamos estado em negociações para prolongar a nossa colaboração. Mas, face à situação atual, a marca decidiu não renovar o contrato com Sharapova”.

Outro grande patrocinador também deu declarações e suspendeu seu contrato, dessa vez a fabricante de carros Porsche: “Lamentamos as recentes notícias sobre Maria Sharapova. Até serem revelados mais detalhes e podermos analisar a situação, decidimos suspender todas as atividades”.

A tenista bastante abalada na coletiva de ontem falou sobre o caso: “Eu cometi um grande erro. Decepcionei meus fãs e o esporte. É meu corpo e sou responsável pelo que coloco e deixo colocarem em meu corpo”

Ela ainda completou: “Não quero terminar a carreira assim. Quero voltar se eu tiver a chance”.

 

%d blogueiros gostam disto: