ACADEMIA ALVIVERDE #12 – O Palmeiras na Libertadores

Texto: Gustavo Mestriner

Ontem, dia 3 do 3, o Allianz Parque conheceu a tal da Libertadores. Em um jogo com mais cara de Libertadores impossível, o time paulista conseguiu a vitória por 2×0 contra os argentinos do Rosário Central. Apesar do feito positivo, o resultado não condiz muito com o que foi a partida.

Em um excelente primeiro tempo debaixo de muita chuva, ambos times criaram boas oportunidades, o Palmeiras largou na frente do placar com um tento do argentino Cristaldo, um gol na raça, na luta, um gol de libertadores. Com vantagem no placar e precisando vencer a qualquer custa, o Palmeiras voltou para o segundo tempo com outra postura, o time recuou e viu a equipe do Rosario Central crescer e partir para cima. Muito mais organizado e bem treinado, o Palmeiras sofreu forte pressão durante todo o segundo tempo, onde apenas o time de uniforme amarelo jogou, enquanto o de verde e branco se segurava na defesa sem conseguir sair para o jogo. O número de finalizações no final do primeiro tempo mostrava 8 do Palmeiras contra 4 do Rosario. Ao final do jogo, tínhamos 10 finalizações alviverde contra 17 do Rosario Central. E mesmo com muito mais oportunidades e volume de jogo, o gol do Rosario não saiu, por muitas vezes quase saiu, mas um herói já conhecido pela torcida palmeirense estava lá para salvar: Fernando Prass! Prass, mais uma vez teve excelente atuação debaixo das traves alviverdes, até pênalti defendeu. Após falta cometida por Robinho dentro da área, o juiz apontou para a marca no centro da área. Marco Ruben, atacante do Rosario na cobrança chutou forte no canto direito, mas Prass estava lá e impediu o gol dos argentinos, espalmando o chute para fora e fazendo mais inúmeras defesas difíceis que mantiveram o Palmeiras com a vantagem no placar. Fernando Prass cada vez mais consagrado e ídolo dos palmeirenses

O Palmeiras que sofreu um sufoco danado nos 45 minutos finais da partida, encontrou, em seu único contra-ataque certo no jogo, mais um gol, no último lance do jogo. Rafael Marques puxou contra-ataque, onde todos esperavam que o atacante palmeirense apenas segurasse a bola no ataque adversário, mas inteligente, Rafael Marques quando se viu cercado por três adversários, recuou a bola para Dudu, que de primeira, achou Allione na entrada da área praticamente livre. Allione teve a frieza de driblar o último zagueiro do Rosario e finalizar com precisão tirando a bola do goleiro: Gol do Palmeiras. O gol do alívio, para o Palmeiras respirar e poder comemorar a sofrida vitória. A primeira vitória internacional na nova casa.

Em um jogo digno de Libertadores e digno de Palmeiras, com dois gols de dois argentinos, o Palmeiras venceu o time argentino e assumiu a liderança do grupo 2 da Libertadores com 4 pontos. Nosso próximo adversário é o Nacional do Uruguai, mais uma vez no Allianz Parque, que promete ferver como sempre!

%d blogueiros gostam disto: