Ano de foco e superação no Peixe

Após a frustração de ficar fora da Libertadores mesmo com vaga quase que assegurada tanto pelo Brasileirão (4º colocado até as últimas rodadas) e também pela Copa do Brasil – vice para o Palmeiras – a equipe da Vila Belmiro tenta pensar somente em 2016 e esquecer o que pior de passou no último ano.

Além de ficar fora do maior torneio Sul-americano, o Santos viu um de seus maiores ídolos do séculos, se não o maior, Robinho, o rei das pedaladas, trocar o clube pelo Atlético-Mg, por questão de 200 mil mensais, o que frustou de forma inexplicável os santistas.

Certamente, o Peixe se virou como pôde, e conseguiu manter os principais atletas, como Gabriel, Lucas Lima e Ricardo Oliveira. O pastor, como é conhecido pelos torcedores santistas, por pouco não deixou o clube. Um clube chinês ofereceu 6 milhões de euros mas para levar o centroavante embora do Brasil, mas Modesto Roma, presidente do clube, teria feito uma contra-proposta, e as negociações não avançaram. Porém, como nem tudo é perfeito, o “caveirinha”, Geuvânio, deixou a equipe rumo á China.

Um dos principais objetivos do primeiro semestre para o Santos já está concretizado. Mesmo endividado, conseguiu manter a maioria de seus atletas – perdendo apenas Marquinhos Gabriel – sendo assim, é um dos favoritos na briga por títulos em 2016, mesmo que no meio do ano, novamente, clubes europeus farão propostas para levar os principais jogadores.

%d blogueiros gostam disto: