De Bate-Pronto: Dunga, Jonas merecia ser convocado

O atacante Jonas, ex-Grêmio e atualmente no Benfica, é o líder da chuteira de ouro. Já teve passagens pela Seleção, e devido ao cenário, deveria ser convocado.

Apesar de Ricardo Oliveira ter sido o artilheiro do Brasil no último ano, o começo de 2016 do atacante é apagado. O jogador teve proposta de ir para a China, mas foi praticamente impedido pelo Santos. Sem nenhum gol até o momento e com atuações fracas pela Seleção, ao que parece, não é o momento de Ricardo Oliveira com a amarelinha.
Os números de Hulk no Zenit são bons. São 11 gols em 25 jogos na temporada russa. Neymar é incontestável. Portanto, o “escolhido” para dar lugar à Jonas, seria mesmo o Pastor.

Dunga, talvez, esteja pensando na continuidade da Seleção, já que Ricardo Oliveira disputou as eliminatórias para a Copa de 2018. Está certo, porém, Jonas mereceria uma chance na Seleção. São 28 gols marcados pelo Benfica em 34 jogos da temporada 2015/16. Se observarmos como parâmetro a temporada passada, os números são ainda melhores: 31 gols em 35 jogos. Portanto, somadas as duas temporadas, Jonas contabiliza 49 gols em 69 partidas, o que é um número extraordinário, que nenhum dos camisas 9 de 2014 à 2016 (Fred, Diego Tardelli e Ricardo Oliveira) possuem.

Uma enquete feita no Twitter do HTE Sports em 20 de fevereiro deste ano teve como resultado que 71% dos seguidores que participaram gostariam de Jonas como o camisa 9. No mesmo dia, Neymar disse em entrevista que “Jogadores do nível dele sempre têm lugar na Seleção”.

Portanto, Dunga, é de vontade da maioria que Jonas seja convocado. Os números são muito bons e, convenhamos, há tempos a Seleção necessita de um camisa nove forte. Talvez, Jonas decepcione. Mas, por que não?

 

Thiago Cunha Martins

Paulistano, alvinegro, co-fundador e Diretor-geral do HTE Sports. Jornalismo por paixão, Psicologia por vocação. Adorador do futebol e tudo o que o rodeia. Fã curioso da NFL, UFC e eventual seguidor de outros esportes

%d blogueiros gostam disto: