HOSPÍCIO #49 – Jogou por nós

O pedido da torcida na arquibancada e que já está impressa em uma das laterais da Arena Corinthians foi atendido. O Corinthians jogou pela Fiel.

hospício

O jogo contra o Cerro Porteño era um jogo-chave para a classificação e a continuidade do Timão na Libertadores. Se perdesse aquele jogo, “bau bau”, poderia ir começando a arrumar as malas para focar apenas no Paulistão, por enquanto. O empate seria ruim, porém não nos eliminava. Mas, obviamente, a torcida corinthiana, que sabe do tamanho do clube e do que pode alcançar – e sempre muito exigente por conta disso – queria a vitória, só a vitória.

E o Corinthians dentro de campo fez por merecer o apoio incondicional de sempre e a boa média de público que a Arena tem. Além disso, aquele jogo era especial em questão de público, foi o recorde em jogos do Corinthians desde que a mesma fora inaugurada. O Corinthians jogou, dentro dos limites possíveis, como Corinthians e devido à grandeza que tem.

Começamos no ataque, Maycon acertou a trave nos primeiros minutos. Sem contar os gols perdidos, os dois marcados fizeram com que Lucca lograsse o posto de melhor jogador da partida. Um time que se entregou, deixou tudo em campo, como já é de costume da equipe de Tite desde de sua volta em 2015.

A evolução à cada jogo é iminente e anima. Ainda não joga de forma magistral, mas a cada compromisso vem demonstrando que chega mais e mais próximo da perfeição. Sendo assim, fica o pedido, que não é de hoje: Jogai por nós. Sempre. Sem exceção

Thiago Cunha Martins

Paulistano, alvinegro, co-fundador e Diretor-geral do HTE Sports. Jornalismo por paixão, Psicologia por vocação. Adorador do futebol e tudo o que o rodeia. Fã curioso da NFL, UFC e eventual seguidor de outros esportes

%d blogueiros gostam disto: