MOSTRA TEU VALOR #2 – K9 chegou. E agora?

Após uma longa novela, Kieza chegou. O atacante, desejo antigo do Vitória, desembarcou em Salvador na última quarta-feira (16) e foi recepcionado por mais de 500 torcedores do rubro-negro baiano que foram até o Aeroporto Internacional de Salvador. Com status de ídolo, Kieza chega para suprir uma grande deficiência da equipe: a camisa 9. Em 2015 contamos com Neto Baiano, Elton e Robert, este último ainda no elenco e titular nos últimos dois jogos.

Entendo o modo como Kieza está sendo tratado pelo torcedor e até mesmo pela diretoria. A carência na posição e a falta de nomes de impacto fazem com que o atleta chegue super valorizado. Mas, tenho medo que isso prejudique o desempenho dele em campo. Com uma expectativa enorme, bastarão três jogos seguidos sem marcar para que o mesmo torcedor que hoje canta “Acabou o caô, o K9 chegou” começar a criticar duramente.

Para muitos, a chegada de Kieza também é um “troco” da ida de Maxi Biancucchi ao Bahia. Ok, pelo lado da provocação é legal, mas são situações diferentes. Maxi deixou o Vitória por dinheiro, por não ter chegado a um acordo. Já Kieza deixou o Bahia, foi para o São Paulo e depois veio para o Vitória em uma negociação que envolveu o pagamento de 1 milhão de dólares e a ida de duas joias da base, Geovane e Ruan Café, ao tricolor paulista.

Os novos reforços empolgam. Kieza, Dagoberto e Victor Ramos são bons nomes que qualificarão ainda mais o elenco rubro-negro. Porém, meus amigos, ainda falta muita coisa. Não podemos nos deixar levar pela vitória no Ba-Vi, pela recepção de Kieza ou até mesmo por promessas da Arena Barradão. Não podemos esquecer das fracas atuações do Vitória antes do clássico, da falta de critério desta diretoria ao negociar com jogadores como Rhayner e Escudero, das conturbadas reuniões do Conselho Deliberativo e o mais importante: DEVEMOS CONTINUAR LUTANDO PELA DEMOCRACIA.

Em campo, Vagner Mancini ganha mais material humano para armar um bom time para o final do Campeonato Estadual, a primeira batalha na Copa do Brasil e o início da Série A. Ainda precisamos de mais reforços pontuais para que possamos almejar algo a mais que um lugar intermediário na tabela. Fora das quatro linhas, temos, como torcedores, o papel de continuar de olho nas movimentações que Raimundo Viana, Manoel Matos, José Rocha e outros andam fazendo. Precisamos apoiar e precisamos cobrar. Espero que a mesma empolgação que tivemos para tratar Kieza como ídolo continue na hora de protestar e também na hora de lotar o Barradão para mostrar a nossa força.

Creio que o Vitória tem tudo para não fazer feio em 2016, mas ainda não posso ficar satisfeito só porque vencemos o Ba-Vi ou porque Kieza chegou. Quero ir além, quero um time jogando bonito dentro e fora do campo. Aí sim poderei me entregar de vez às emoções e apenas acreditar.


Você pode sugerir pautas, assuntos, deixar críticas e conversar comigo aqui no espaço dos comentários ou através do meu Twitter @heiderzito. Não deixe de acompanhar também o site Arena Rubro-Negra, maior portal dedicado exclusivamente à torcida do Leão da Barra e site que também faço parte.

Heider Mota

Baiano, 21 anos, estudante de jornalismo e amante dos esportes.

Twitter: @heiderzito

%d blogueiros gostam disto: