Tênis nos Jogos Olímpicos – Duplas

Continuando os textos sobre o sistema de classificação para as Olimpíadas do Rio de 2016, hoje falaremos das duplas.

 

Duplas masculinas e femininas

Serão 24 times classificados diretamente com base na combinação (soma) do ranking mundial em 6 de junho de 2016 (cada jogador usando o seu melhor ranking de simples ou duplas).

Tenistas top 10 de duplas serão elegíveis para entrada direta desde que tenham um parceiro reconhecido no ranking mundial do dia 6 de junho de 2016, eles entrarão pela nominação de seu Comitê Olímpico Nacional desde que não ultrapasse a cota máxima de seis atletas (do gênero) por país.

As oito vagas finais, as vagas ITF (ITF Places) serão definidas de acordo com os critérios listados no sistema de classificação.

Outras 14 duplas entrarão diretamente com base na combinação de seus rankings (usando o que tiver a melhor colocação em simples ou duplas).

Vagas finais de classificação (ITF Places)

Seguindo a entrada direta nas duplas, se a cota de 86 atletas por gênero for atingida, as vagas restantes de classificação serão relocadas as duplas de melhor ranking formadas por tenistas classificados em simples que ainda não tenham obtido a vaga nas duplas. Se a cota máxima de atletas do gênero ainda não tiver sido alcançada, a definição será de acordo com as seguintes prioridades:

Representação do país-sede: se o país-sede não tiver um time classificado pela entrada direta, ele terá uma dupla classificada desde que a soma do ranking dos jogadores(as) não exceda 500 nos rankings internacionais de simples e duplas do dia 6 de junho de 2016;

Representação regional: se alguma das seis Associações Regionais da ITF não tiver um time classificado pela entrada direta, os times de melhor ranking da região receberão a vaga desde que a combinação de ranking não exceda 300 nas listas internacionais de simples e duplas do dia 6 de junho de 2016. A prioridade será dada a uma região com menor representação em simples;

Se ainda houver vagas não preenchidas, elas serão dadas aos próximos melhores times baseados na combinação dos rankings internacionais de simples e duplas do dia 6 de junho de 2016 que ainda não estejam classificados.

olympic
Federer/Wawrinka conquistam a medalha de ouro para a Suiça

Duplas mistas

Das inscrições recebidas dos Comitês Olímpicos Nacionais/Confederações Nacionais no local, 12 times entrarão direto baseado na combinação do ranking do dia 6 de junho de 2016 (com cada jogador usando o seu melhor ranking de simples ou duplas). Quatro vagas restantes serão definidas de acordo com os critérios do Sistema de Classificação:

Representação do país-sede: se o país sede não tiver uma equipe classificada diretamente, receberá a vaga para uma dupla desde que a combinação não exceda 500 nos rankings de simples ou duplas do dia 6 de junho de 2016;

Representação regional: se alguma das seis Associações Regionais da ITF não tiver um time classificado por entrada direta, o time de melhor ranking daquela região receberá a uma vaga da classificação final desde que a combinação não exceda 300 nos rankings mundiais de simples e duplas do dia 6 de junho de 2016. A prioridade será da região com menor representação nas chaves de simples;

Se ainda sobrar alguma vaga, ela será indicada para a próxima equipe com base na combinação dos rankings de simples ou duplas do dia 6 de junho de 2016 que ainda não esteja classificada.

Para que os tenistas possam participar dos Jogos Olímpicos Rio 2016, eles devem estar de acordo com as seguintes regras de Elegibilidade da Copa Davis e da Fed Cup

Ter sido nomeado para a equipe da Copa Davis/Fed Cup no momento do sorteio e estado presente no confronto, ao menos em três ocasiões durante o ciclo olímpico de quatro anos (a partir da conclusão do torneio olímpico de tênis em Londres 2012, até o início do torneio olímpico de tênis Rio 2016), sendo que uma destas participações deve ter sido nos anos de 2015 ou 2016.

Um jogador deverá ter feito parte de uma equipe final convocada da Copa Davis/Fed Cup no momento do sorteio e estar presente no confronto em um mínimo de duas ocasiões durante o mesmo ciclo olímpico de quatro anos, sendo que uma destas ocasiões em 2015 ou 2016, se ele se enquadrar nas seguintes categorias:

Tempo de serviço: um jogador que atingir a marca de 20 semanas dedicadas à Copa Davis/Fed Cup na carreira (cada confronto no formato em casa/fora e cada evento round-robin contam como uma semana);
Evento Zonal em Grupo: Um jogador cujo país tenha disputado por quatro ou três anos o Zonal com formato em grupo com os anos restantes no formato em casa/fora.

O Comitê Olímpico da ITF tem o direito de fazer o julgamento final sobre a elegibilidade de um jogador que diz respeito ao torneio olímpico de tênis e levará em consideração as seguintes circunstâncias especiais:

Lesão de longo prazo: Um jogador que está lesionado ou inapto a competir em qualquer torneio autorizado de tênis por um período mínimo de seis meses. O jogador deve fornecer autorizadas informações médicas sobre sua lesão ou doença se requisitado pela Federação Nacional ou ITF.

Iniciante para Copa Davis/Fed Cup: Um jogador que apenas atingiu um nível de ranking suficiente para ser convocado para a Copa Davis/Fed Cup pela Federação Nacional durante a última parte do ciclo Olímpico.

Força do país: Um país que tenha um grande número de jogadores bem ranqueados, resultando em concorrência rigorosa para seleção, ou se a política de convocação se limita a oportunidades para jogadores de simples.

Max Mirnyi e Victoria Azarenka – comemoram o ouro para a Bielorrússia
Max Mirnyi e Victoria Azarenka – comemoram o ouro para a Bielorrússia

Prazos

O prazo final para que as Federações nacionais enviem o formulário de participação do país à ITF é 1º de abril de 2016;

No dia 9 de junho de 2016, a ITF informará aos Comitês Olímpicos Nacionais/Federações Nacionais a lista de atletas elegíveis para entrada direta;

O prazo final dos Comitês Olímpicos Nacionais/Federações Nacionais para confirmar a inscrição dos tenista elegíveis é 16 de junho de 2016;

O dia 18 de julho de 2016 será o último para que os Comitês Olímpicos Nacionais enviem o formulário de inscrição ao Comitê Organizador dos Jogos Rio 2016;

O prazo final para a inscrição das duplas mistas pelos Comitês Olímpicos Nacionais é dia 9 de agosto, às 11h.

 

 

 

 

%d blogueiros gostam disto: