A Magia do Liverpool

Texto: Franklin Maurício

”We heard the news today oh boy”.. Não é de hoje que Liverpool está na história, no mapa do mundo, em especial pelos 4 cabeludos que de lá vieram para contagiar o mundo. Contudo, não só de música respira e vive a cidade de Liverpool, obviamente, a parte vermelha da cidade também tem suas mágicas. Afinal, o que faz de uma cidade tão querida mundo afora? Apenas a música? Negativo.

Dejan Lovren

A magia de Liverpool, do Liverpool FC é antiga, ela vem desde Bill Shankly nesta que, para mim, é a maior virada do time do bairro de Anfield. Ali, na década de 1960 a trajetória gloriosa começa a ser escrita, ali os ‘Reds’ se tornaram ‘Reds’. É inegável que dentre muitas viradas ocorridas no planeta bola, duas das mais significativas pertencem ao clube vermelho, a tão famosa virada contra o Milan em 2005, na antológica final da UEFA Champions League, é uma delas. Não podendo esquecer da extraordinária virada, em 6 minutos contra o Club Brugge-BEL na final da Copa da UEFA, atual Europa League.

1976
Esquadra do LFC em 1976-1977

Falando um pouco sobre este último confronto na final de 76, o Liverpool encarava um dos melhores esquadrões da Europa, comandados pelo técnico: Ernst Happel, o Club Brugge era dono da Bélgica, chegavam com moral em tal disputa. Mas os reds vinham a campo com um de seus melhores esquadrões, contando com o brilhantismo de Heighway nas pontas(”Steve Heighway on the wing”) e de um dos seus maiores ícones no comando técnico: Bob Paisley. O jogo era aguardado como nunca na cidade dos já conhecidos Beatles, afinal, era a primeira grande decisão continental dos antigos comandados de Bill Shankly. Com menos de 20 minutos, o Liverpool já perdia por 0x2 em pleno Anfield Road, gols de Raoul Lambert e Julien Cools pelo lado belga. Já na segunda etapa, a pelota rolara para um show vermelho, Ray Kennedy, Jimmy Case e Kevin Keegan colocavam o Liverpool na frente, tudo isso em 6 minutos. Ainda sobre esta partida, o segundo jogo, no estádio olímpico de Brugge, terminara em 1×1, sagrando os Scousers campeões.

Recentemente o time do ”malucão” Klopp fez o impossível contra o Norwich, com um gol de Adam Lallana aos 90+ do segundo tempo. A temporada do time de Jurgen se resume a altos e baixos, uma inconstância visível e totalmente entendível para um time que o mesmo não montou, que muitas vezes peca pela falta de técnica e que nestas muitas vezes, compensa pela vontade, pela raça.

Enfim chegamos ao melhor jogo de mata-mata dos últimos tempos, algo improvável que nem o mais confiante torcedor Scouser imaginaria. Liverpool e Borussia Dortmund faziam o embate para definir o semi finalista da Liga Europa desta temporada, Scousers contavam com um empate sem gols para levar a vaga e voltar a jogar uma semi final européia após anos ausente e fiascos recentes. Já os alemães faziam brilhante campanha, não perdiam um jogo desde o mês de novembro e vinham como favoritos para a peleja, buscando o ”único” que faltava para a galeria amarela.

A pelota rolara e nos primeiros 20 minutos os alemães mostraram os motivos de serem favoritos e de terem um dos melhores ataques da Europa, eles possuíam Batman e Robin, vulgo Marco Reus e Aubameyang. Em 20 minutos o Dortmund já colocava 0x2 e pulverizava a vantagem vermelha em pleno Anfield Road. Aula de futebol, tática e jogada pelos ”Borussians”. O que restava ao Liverpool? Estavam eliminados? Muitos achavam que sim, quando não todos já pensavam tal coisa.

Voltavam a rolar a redonda e no inicio do segundo tempo, Origi descontava para os adeptos ingleses, por pouco tempo e Marco Reus, o ‘Robin’ praticamente selava a classificação alemã e eliminação britânica. Um 1×3, passeio. Voltando um pouco, no intervalo de jogo os ingleses que estavam nervosos e sem esperanças, entoam o ‘You’ll Never Walk Alone’ e com o mesmo fervor da final de 2005, todos no estádio(com exceção aurinegra) puxam do fundo da alma o símbolo do Liverpool.

O pequeno mágico tira de sua cartola mais um gol, a esperança volta a pairar na Inglaterra…Eis que Sakho, que falhou em todos os gols do Dortmund, de cabeça coloca o Anfield à baixo! Ensandecida, incansável e tirando cantos do fundo da alma, Scousers jogavam junto com os jogadores e foi um verdadeiro pandemônio. Passavam-se minutos e minutos, aurinegros cada vez mais perto de uma classificação e então aos 45 do segundo tempo, uma falta no meio de campo possibilidade o chuveirinho do Liverpool, Milner prefere jogar com Sturridge que faz excelente trabalho de pivô, passa para Milner e.. DEJAN LOVREN! O impossível estava feito, o inacreditável, o que todos jamais esperavam vêm a tona! Um dos jogadores mais criticados torna-se herói, o gol não foi só de Lovren e dos torcedores vermelhos através do globo, foi também deste esporte magnífico chamado futebol.

Ao final sobe o ‘You’ll Never Walk Alone’ abafado por todos os ingleses em puro êxtase futebolístico, num verdadeiro prazer de ver um dos melhores jogos dos últimos tempos ao vivo e a cores. Os alemães, bravos nos dois jogos, terão de esperar mais alguns anos(ou meses) para voltar a sonhar com a UEFA Europa League. O Liverpool FC está de volta a uma semi final européia, de forma heroica.

Existe bobo no futebol? Existe, e somos nós, amantes deste esporte magnífico e que sem dúvidas, foi a melhor invenção do homem.

ynwa

%d blogueiros gostam disto: