A perseguição às torcidas organizadas

O discurso de ódio contra as torcidas organizadas tem que acabar, as federações estão lutando diariamente contra o direito de elas irem ao estádio apoiar o seu time. Irei discorrer mais durante o texto, mas antes vamos deixar uns pontos bem claros.

Primeiramente: A minha opinião não significa que estou certo e não significa que o restante da equipe do HTE Sports concorda.

Segundamente: Não sou torcedor organizado de nenhum clube.

Terceiramente: Obviamente não estou defendendo bandidos infiltrados nas organizadas.

Quartamente: Existem bandidos infiltrados em TODAS as instituições, seja ela pública ou privada.

Quintamente: Cada frase de defesa as organizadas obviamente já exclui os bandidos infiltrados, não é possível opinar sem a generalização de fato.

O ano tem sido conturbado para as torcidas organizadas paulistas, no começo de 2016 os Gaviões da Fiel foram punidos por uso de sinalizador na final da Copinha entre Corinthians x Flamengo. A partir daí, a instituição começou uma verdadeira guerra contra a Federação Paulista de Futebol e ao Presidente da Câmara de Deputados de São Paulo Fernando Capez (PSDB) que está envolvido no escândalo de roubo de merendas.

Proibida de entrar com bandeiras e instrumento musicais nos estádios, os Gaviões preenchem o seu espaço na Arena Corinthians com faixas pedindo a investigação do roubo das merendas, reivindicando preços mais justos, atacando a Rede Globo.

Já a Mancha Verde também vive momentos duros, durante a semana passada em meio a crise vivida pelo Palmeiras por conta dos resultados, a organizada entrou no CT do clube, conversou por cerca de 1 hora e meia com os jogadores e deram um voto de confiança ao time. Um dia antes do jogo contra o Rio Claro, Paulo Nobre, presidente do Palmeiras denunciou a Mancha por invasão e a mesma foi punida IMEADIATAMENTE pela Federação e por tempo INDERTEMINADO. Não teve apuração dos fatos, depoimentos, simplesmente Paulo Nobre pediu e a Federação atendeu.

Domingo (03) e hoje (01) prenderam um associado da Mancha por conta do espaçamento do presidente da Gaviões da Fiel após uma reunião com a Federação, obviamente a prisão joga querosene na situação.

Apresentado os fatos, peço permissão para opinar.

As organizadas é um dos pilares dos clubes de futebol e não devemos ver de forma diferente, não importa se você é torcedor comum ou organizado, temos de dar o valor a quem está com o clube em todos os momentos, como dizem nas faixas, bandido é quem rouba merenda de criança. A elitização do estádio caminha junto com os interesses de quem sempre tentou acabar com as organizadas, aplaudir ações como a do Paulo Nobre é ir contra tudo o que futebol representa.

Falando em Paulo Nobre, prefiro não estender muito o parágrafo para não me exaltar ao falar sobre ele, o playboy mimado, ex-piloto de rali, se acha dono do Palmeiras, parece não entender que o Palmeiras é MUITO maior que ele. Igualmente Roberto de Andrade, fantoche de Andrés Sanchez no Corinthians. Nunca um presidente, um jogador, um treinador será maior que clube.

Gaviões da Fiel e Mancha Verde está sendo perseguida em São Paulo e a perseguição vem de todos os lados, Federação Paulista de Futebol, Mídia e Assembleia Legislativa. Não satisfeita em mercantilizar o futebol querem acabar com os torcedores que amam o clube e o acompanham independente de onde jogue. Não cabe a mim teoria da conspiração, mas é NO MÍNIMO estranho prenderem um associado da Mancha pelo espancamento do presidente da Gaviões perto do clássico, sendo que existem câmeras de segurança e testemunhas desde o dia do acontecimento, 2 de março.

A Mancha em nota diz que por estar punida não participará da reunião para garantir a segurança das torcidas, por conta disso, no domingo podemos ter um cenário de guerra em São Paulo. O golpe de misericórdia está programado, a armadilha já está engatilhada, cabe aos torcedores não caírem, não brigarem entre si, enquanto o verdadeiro inimigo está de terno e gravata nos estúdios de televisão, gabinetes e escritórios.

Devolve o futebol pro povão!

Renan Thierre

Antigamente comia areia e catarro, futuramente um professor de História, atualmente editor no HTE Sports e finge que entende de futebol e outros esportes.

%d blogueiros gostam disto: