CLUBE DA FÉ #69 – Pós Jogo – The Stronghest 1 x 1 São Paulo

É caro amigo torcedor tricolor. Foi suado, na bacia das almas, mas a classificação para as oitavas de final da Libertadores foi conquistada. Jogando na temida altitude de La Paz, Bauza armou a equipe para não ter jogo. Falha de Dênis e gol de Calleri deram os gols que formaram o resultado da partida, deixando o São Paulo com 9 pontos, na segunda colocação do grupo e no caminho do Toluca na próxima fase, com o primeiro jogo sendo no Morumbi na próxima semana.

OBS: Dênis não pode ser goleiro e capitão do tricolor.

A escalação gerou grande controvérsia. Bauza bateu no peito, assumiu a responsabilidade e treinou essa formação após a vexatória eliminação no Campeonato Paulista. Precisando de um empate e sem João Schimdt que vinha bem, sacou Ganso para escalar um meio com Wesley, Thiago Mendes e Hudson. Kelvin e Michel Bastos fechavam os lados do campo, com o argentino Calleri isolado na frente. A falha individual do goleiro (mais uma) são-paulino quase pôs tudo a perder, mas no fim do primeiro tempo, num escanteio, Calleri, sempre ele, anotou o de empate. Kelvin ainda quase virou numa bonita arrancada, mas não foi bem na finalização.

OBS: Dênis não pode ser goleiro e capitão do tricolor.

Apesar de não gostar dessa idéia de ir para não jogar, o esquema deu certo. Maicon, Hudson, Rodrigo Caio foram monstros na defesa. Wesley até marcou bem, mas era um tormento com a bola no pé. Thiago Mendes não foi mal, mas também não foi o mesmo que nos impressionou no ano passado e Mena é ridículo. Mesmo jogando inteiramente na defesa, foram poucas as chances de perigo dos bolivianos na segunda etapa. E, quando estávamos há dois minutos do fim do jogo, Dênis conseguiu ser expulso por cera (Caso único na história da Libertadores) de maneira terrivelmente infantil. Maicon foi para o gol e saiu com perfeição em duas bolas alçadas a área. O jogador do Porto é, de longe, o melhor zagueiro do elenco tricolor (a também concorrência ajuda). Após término do jogo, confusão e Calleri expulso, ao meu ver, injustamente.

OBS: Dênis não pode ser goleiro e capitão do tricolor.

Teremos agora a tão sonhada semana completa para se preparar para as oitavas de final. Fora do Estadual, o foco é simplesmente o Toluca, onde o jogo de volta será novamente na altitude, dessa vez um pouco menor (2.700 metros). Porém, Bauza terá sérios problemas para armar a equipe, a começar pela posição de goleiro. Dênis está suspenso e Renan Ribeiro ainda se recupera de uma apendicite, deixando como alternativa para o gol somente o menino Léo, que, se não me falhe a memória, atuou meio tempo de um único amistoso pelos profissionais na carreira. Dificilmente teremos condições de contratar um arqueiro que esteja em ritmo de jogo. Se vier um novo goleiro, será um reserva de alguma equipe, brasileira ou estrangeira, a não ser que inovem e achem um goleiro na América em times que não disputaram a Liberadores esse ano.

OBS: Dênis não pode ser goleiro e capitão do tricolor.

João Schimdt também segue fora por mais uma semana, recuperando-se de uma tendinite no joelho e Calleri não estará em campo, pelo menos, no primeiro jogo (a esperar a punição da Conmebol). Thiago Mendes e Kardec são os substitutos naturais, mas estão longe de viverem um bom momento. O time que ano passado não quis chegar na Libertadores, não estava muito a fim de passar pela fase preliminar e se esforçou muito para cair na fase de grupos chega ao mata-mata em situação crítica também. Será um time que dará provas de superação ou cairá diante dos mexicanos? Sinceramente, ainda não consigo confiar nessa equipe. Mas seguirei na torcida.

Curtinhas:

  • Dênis não pode ser goleiro e capitão do tricolor.
  • Mena não apóia e não marca com qualidade. Ainda estou tentando entender sua contratação.
  • Dênis não pode ser goleiro e capitão do tricolor.
  • Hudson cresceu nos últimos jogos da Libertadores. Ainda acho limitado tecnicamente, mas vem compensando com muita vontade.
  • Dênis não pode ser goleiro e capitão do tricolor.
  • Calleri marcou 8 dos últimos 10 gols do São Paulo, sendo quem marcou os 7 últimos. Tá na hora dos outros homens de frente aparecerem.
  • Dênis não pode ser goleiro e capitão do tricolor.
  • Michel Bastos, por favor, nos avise quando quiser voltar a jogar bola.
  • Dênis não pode ser goleiro e capitão do tricolor.

 

Marcelo Tadeu Parpinelli

Um cara que gosta de opinar sobre tudo, principalmente daquilo que não conhece e não entende. Aspirante a filósofo nas horas vagas.

%d blogueiros gostam disto: