Jackie Robinson Day

No dia 15 de abril de 1997, a Major League Baseball demonstrou o quanto ela valoriza a história de Jackie Robinson. A camisa número 42, no Beisebol norte-americano, não poderia ser mais utilizada por ninguém. Só puderam continuar jogando com esta camisa, os jogadores que estavam em atividade usando-a. O último jogador a ter esse privilégio, foi o fechador (Closer), do New York Yankees, Mariano Rivera, que aos 43 anos de idade, encerrou sua longa carreira de 19 anos [e de muito sucesso], no ano 2013 na MLB. Depois disso, ninguém mais voltaria a vestir tal número.

Sete anos depois, em 2004, a MLB resolveu homenageá-lo mais uma vez criando o “Jackie Robinson Day”. Neste dia, todos os jogadores, treinadores e umpires (árbitros) entram em campo para jogar com a camisa 42. Todo dia 15 de abril é assim na MLB.

Anos mais tarde, foi a vez de o New York Mets homenagear Robinson. Daí vocês devem se perguntar, “ué, mas o Jackie Robinson não jogou pelos Dodgers?”. Sim, na MLB, Robinson atuou apenas pelo Brooklyn Dodgers (atual Los Angeles Dodgers). Mas os Mets sabem da importância histórica do eterno número 42. E resolveram construir, em seu novo estádio, o Citi Field, a Jackie Robinson Rotunda. O local, que fica bem na entrada do Citi Field, tem um enorme número 42 em azul (cor dos Dodgers), além de frases e fotos históricas do jogador.

Leia também – O Lendário Jackie Robinson

Não sei se existe alguém que questione a importância de Jackie Robinson para os esportes americanos, mas caso exista, é preciso citar alguns fatos.

Logo quando chegou na MLB, Jackie sofreu preconceito de todos os lados. Até mesmo, dentro da sua própria equipe. Na época, seu treinador, Leo Durocher, informou a todos jogadores do time, que quem se recusasse a jogar ao lado de Jackie Robinson, seria negociado. Deveria ser preso, mas ‘tudo bem’. Estamos falando de uma época extremamente conturbada em relação a isso.

Nas dez temporadas em que jogou pelo Brooklyn Dodgers, Robinson atuou em 1.382 partidas, foi ao bastão 4.877 vezes, anotou 947 corridas e rebateu 137 home runs. Foi escolhido como o calouro do ano em 1947, venceu a World Series em 1955 e faz parte do time do século da MLB. E mais do que merecidamente, foi eleito para o Hall da Fama em 1962.

Recomendo que assistam o filme ‘42 – A História de Uma Lenda’. O filme é simplesmente fantástico. Nele, dá pra ter uma boa noção do quanto Jackie Robinson sofreu, e o quanto ele foi é importante para os esportes americanos. O filme já foi comentado na nossa série Cine HTE e você pode conferir clicando aqui.

Já longe do beisebol, Robinson foi símbolo na luta pelos direitos civis aos negros, sendo condecorado de forma póstuma com a maior honra civil dos Estados Unidos, a Medalha da Liberdade, e a Medalha Dourada do Congresso. Robinson morreu em 1972, aos 53 anos.

 

%d blogueiros gostam disto: