Kane e Vardy: os caras do English Team?

A Premier League com certeza é um dos melhores campeonatos do mundo, sem falar no equilíbrio e na altíssima qualidade das partidas, porém ter um campeonato tão forte e com tantas estrelas tem um preço a se pagar e, neste caso, é o enfraquecimento da seleção nacional sendo notável a todos pelas últimas campanhas da seleção inglesa nas recente competições.

Se voltarmos no tempo para 2010, a seleção inglesa tinha um bom time mas faltava um goleiro confiável. Como não lembrar da falha de David James no primeiro jogo, e suas inconstantes atuações. E do Robert Green que também atuou em um jogo sem obter destaque. Tinha um meio campo sólido, na frente contava com Rooney, Defoe, Peter Crounch e Heskey como opções. Essa base se manteve muito tempo na seleção não rendendo o esperado e a grande questão era se seriam capazes de se renovar.

Sofrimento em 2010 para selecao inglesa, quando foi eliminada pela Alemanha em jogo polêmico.

Na copa seguinte, aqui no Brasil, a seleção já contava com um goleiro mais constante. Joe Hart se mostrou a melhor opção para o gol, porém era nítida a falta de um bom atacante. Sturidge deixou a desejar e Rooney não vivia um bom momento. Mas o momento atual é diferente e nesta Eurocopa vem com duas sensações da Liga Nacional: Harry Keane e Jamie Vardy.

Kane vem brilhando desde a temporada passada quando de repente em 34 jogos fez 21 gols, uma incrível marca mesmo com o Tottenham não conseguindo chegar a Champions League. Nesta temporada já são 32 jogos e 22 gols. Não há dúvidas que ele é um grande goleador, que não fica preso na área, sabe sair e buscar o jogo, e complementa o Vardy. O atacante do Leicester, sensação da Premier League, já mostrou seu cartão de visitas pela seleção no primeiro toque na bola, marcando um belo gol de letra em Manuel Nuer. Vardy, que já não é tão garoto com (29 anos), faz excelente temporada e tem a marca de 19 gols em 32 jogos. Vai dar muito trabalho na Eurocopa.

A questão é: jogarão ao mesmo tempo?

A Inglaterra pode não ser uma das seleções mais credencias, porém, é uma das que mais devem ser vista, pois conta com bons nomes ainda nem citados como Sterling, Drinkwater, o polivalente James Milner e o contestado que pode vir a ser decisivo Danny Welbeck. Outro cara que pode ser muito bem visto é Dele Alli, sensação do Tottenham.

Nomes de qualidade tem, a grande discussão é se Roy Hodgson será capaz de mesclar a experiência e qualidade dos jovens atletas, aplicando a forma de jogar da Seleção Inglesa. Na minha opinião, não há dúvidas de que podem brilhar e surpreender. O treinador pode optar por uma defesa forte e explorar a qualidade de Alli para fazer essa bola chegar a Kane e Vardy. Obviamente será sensacional ver como irá jogar esta seleção.

Remisson Negreiros

Um brasileiro, louco por NFL e adora uma boa discussão, fala umas groselhas em outros sites. e no twitter @remissonplay10

  • Thiago Silveira

    Problema continua sendo a zaga (que também deixou a desejar na copa), Cahill e Jagielka são fracos, Smalling e Stones ainda não passam a confiança que se espera, e não vi nas seleções de base ainda zagueiros com potencial de titularidade. Resto do time vai ter que compensar isso, tomara que esse ano consiga fazer uma boa Euro.

    • É amigo acabou acertando, alias com grande apoio do Hart, tbm. foi uma pena nao ter dado para eles, mas foi muito legal ver a Islândia passando.

%d blogueiros gostam disto: