O lendário, Jackie Robinson

Você já tentou imaginar um time das grandes ligas sem jogadores negros? NFL, NBA e a MLB. Dá pra imaginar? Não seria muito estranho?

Hoje em dia, atletas negros são fundamentais para as três ligas mais importantes dos Estados Unidos. Mas antigamente, não era bem assim. Houve épocas, em que as ligas americanas não eram racialmente integradas. Imagina a quantidade de talento que esses jogadores negros possuíam, e que não puderam brilhar nas grandes ligas, só pelo simples fato de serem negros.

Jack Roosevelt Robinson, ou Jackie Robinson, como o lendário jogador era é conhecido, era negro, pobre e filho de agricultores, pensando com a cabeça das pessoas daquela época, tinha tudo para dar errado na vida. Grande parte, só pelo fato de ter nascido com a cor de pele mais escura, diferente dos então governantes que se entendiam como superiores. Jackie, conseguiu cursar uma boa faculdade, a UCLA (University of California, Los Angeles), praticou salto em distância, beisebol, futebol americano e basquete. Só por isso, já deveria ser o suficiente para ser considerado um vencedor na vida. Mas ele não se contentou apenas com isso, ele foi além. No futebol americano, ainda chegou a fazer algumas partidas em ligas semi-profissionais, mas acabou optando por um lugar nas Ligas Negras de Beisebol (Negro League Baseball).

Até que, em 1945, Branch Rickey, então Manager do Brooklyn Dodgers, assinou com Jackie Robinson. Isso, só depois de observar jogos e mais jogos da Negro League Baseball. Rickey enxergou em Robinson, uma habilidade em campo estupenda, e ainda mente suficientemente centrada para administrar a pressão de ser o primeiro negro na MLB.

Em 1946, Robinson atuou pelo Montreal Royals, um teste normal para todos novos jogadores contratados. Os Royals disputavam a Classe AAA da Minor League Baseball, um ‘nível’ abaixo da MLB. A equipe canadense era um time vinculado ao Dodgers, uma espécie de ‘divisões de base’ do Beisebol.

Enquanto Robinson já demonstrava potencial nos Royals, Branch Rickey, já estava articulando com o comissário da MLB, Happy Chandler, a futura entrada do primeiro jogador negro nas grandes ligas.

Até que, no dia 15 de abril de 1947, Jackie Robinson estreou pelas grandes ligas. Foi o primeiro atleta negro a jogar numa liga, que até então, era somente para jogadores brancos. Este dia foi um marco na história dos esportes americanos. Mas não foi assim tão fácil, Robinson, sofreu muito preconceito na Major League, até mesmo dentro da própria equipe. Essa linda e importante história, vocês podem ter ideia de como foi, assistindo o filme ‘42 – A História de Uma Lenda’. O filme é simplesmente fantástico. O filme já foi comentado na nossa série Cine HTE e você pode conferir clicando aqui.

Mesmo com todo preconceito envolvido, o primeiro negro da MLB, atuou por 10 temporadas (1947-1956). Em sua difícil carreira, logo no seu ano de estreia, venceu o prêmio de Estreante do ano (Rookie of The Year), foi o jogador mais valioso (Most Valuable Player) da Liga Nacional em 1949, foi seis vezes escolhido para o Jogo das Estrelas e ainda foi campeão da World Series em 1955.

De qualquer maneira, o que foi mais importante em toda sua carreira, sem dúvida, foi ele não ter deixado margem alguma, para qualquer racista que viesse a defender uma superioridade de uma raça sobre outra.

Esta é um pouco da brilhante história de Jackie Robinson.

Para saber um pouco mais sobre as homenagens feitas [merecidamente] a Jackie Robinson: Clique aqui

%d blogueiros gostam disto: