Turnover – Vá acompanhar o time de futebol americano da sua cidade!

Não foi a primeira vez que eu fui ver um jogo do Vipers, o time de futebol americano da minha cidade, Sorocaba – SP. Ano passado acompanhei a vitória do Vipers em cima do nosso rival local, Nemesis Football, por 34 x 19. Também vi o time de roxo conquistar a Liga Nacional (equivalente a segunda divisão do futebol americano nacional) no estádio municipal daqui, derrotando o Campo Grande Predadores por 14 x 6. Esse domingo o Vipers jogou em casa pela primeira vez no ano, eu não poderia deixar de ir.

E ainda bem que eu fui! O Sorocaba Vipers bateu o São Paulo Underdogs, da capital paulista, por 34 x 0. Sim, 34-à-nada pro meu time, que baita lavada!

São Paulo Underdogs (azul) x Sorocaba Vipers (roxo)
São Paulo Underdogs (azul) x Sorocaba Vipers (roxo). Imagem: Rafael C. Clemente.

Foi um jogo com tudo que um torcedor poderia esperar ao sair de casa: provocações do adversário antes e durante o jogo, com os jogadores deles fazendo dancinhas e gesticulando (tenho que admitir que ganharam um pouco de respeito quando fizeram os passos ao som da icônica “siga em frente, olhe para o lado” da Carreta Furacão, risos), tornando a sensação de vitória ainda mais gostosa.

Big hits à rodo. Aliás, uma predominância defensiva por parte do Vipers, que faria Von Miller e os Broncos tirarem o chapéu. É claro que isso fica evidente pelo placar, o adversário não marcou nenhuma vez. Mas para ilustrar o que eu quero dizer, dois dos cinco touchdowns da partida foram marcados pela defesa! Um pelo linebacker Fúrio, em fumble recuperado depois de bloquearem um punt, o outro em uma interceptação retornada pelo cornerback Maicon (momento em que eu mais vibrei em todo o jogo).

Teve touchdown logo no primeiro minuto de jogo, inclusive. O quarterback Lucas Vamp lançou para o tight end Camacho entrar na end zone logo na primeira campanha do time.

Teve até o que o nosso querido comentarista da ESPN, Paulo Antunes, gosta de chamar de “jogadas engraçadinhas”. Em uma situação de field goal, os Vipers optaram por fazer o fake. O que ninguém esperava era que o kicker do time, Gugoni, na verdade fosse correr para a endzone, onde recebeu o passe de Renan Rezende. A jogada foi tão engraçadinha que eu nem sei em que posição o Renan joga (risos).

13043641_998799786862298_2000783494125427563_n
Futebol americano é um espetáculo. Imagem: Rafael C. Clemente.
Mesmo se não for em um grande estádio americano. Imagem: Rafael C. Clemente.
Mesmo se não for em um grande estádio americano. Imagem: Rafael C. Clemente.

Ok, talvez toda essa empolgação minha seja porque meu time venceu, todas as vezes que eu fui ele ganhou e levou um título, eu entendo se você disser isso. Mas mais que uma vitória ou uma derrota, o mais legal é acompanhar a cultura do futebol americano surgindo no Brasil. Ver as pessoas com as mais variadas jerseys na torcida, até um pessoal com a jersey do Itapetininga Vikings, que vieram de Itapetininga (cidade da região), só para acompanhar a partida.

E o mais legal da partida, na minha opinião, foi ter assistido ao lado de umas quatro ou cinco crianças. Eu e quem mais estava próximo explicou e ensinou como o esporte funciona da melhor maneira possível, e em dado momento, elas disseram que um dia se tornariam jogadores do Sorocaba Vipers também.

Esse menino é uma delas. Imagem: Rafael C. Clemente.
Esse menino é uma delas. Imagem: Rafael C. Clemente.

Enfim, o que eu queria dizer é isso. Se você tem a sorte de ter um time de futebol americano na sua cidade, vá aos jogos. Ainda mais nesse período de offseason, onde a sua única chance de assistir a NFL é através de compactos e VT. Dê uma oportunidade para o futebol americano-brasileiro, contagiar todo mundo com essa febre também é tarefa sua!

P.S.: Se você tiver a dupla sorte do seu time local ser bom de bola, você ainda por cima se diverte bastante acompanhando os jogos.

%d blogueiros gostam disto: