Meu jogo histórico #14 – Campeões por 90 Minutos

Texto: Rava Ogawa

Prólogo

O ano é 2015, liderados pelos experientes Julian Viáfara, Sílvio, Fausto e Tatu, mesclados com a juventude de jogadores como Matheus Leoni, Apodi e Diego Aragão, o Vitória da Conquista do treinador Evandro Guimarães fez uma das melhores campanhas da história do time alviverde, fundado em 2005, tendo vencido 3 partidas, empatado 4 e perdido apenas uma partida. Durante todo o campeonato, a Torcida Organizada Criptonita se fez presente, mostrando-se como o décimo segundo jogador, tanto dentro, como fora de casa. Após passar pelo Colo-Colo nas semifinais (3×0 em casa e 1×1 em Ilhéus), o adversário nas finais seria o Esporte Clube Bahia. Na semana do primeiro jogo da final, o clima na cidade era de bastante otimismo por grande parte dos torcedores e empresas da cidade que acreditavam no projeto do Esporte Clube Primeiro Passo Vitória da Conquista.

Elenco que nos fez sonhar com a possibilidade de enfim sermos campeões. Foto: Luciana Flores.
Elenco que nos fez sonhar com a possibilidade de enfim sermos campeões. Foto: Luciana Flores.

O jogo

Chegamos a 26/04, o dia do tão esperado primeiro jogo da final, a festa da torcida começou desde cedo, com a concentração na Av. Luis Eduardo Magalhães, tradicional avenida da cidade, onde também fica localizado o Estádio Municipal Lomanto Júnior, casa do Alviverde do Sudoeste. 9 mil torcedores estiveram presentes para ver o show alviverde, o primeiro tempo foi marcado por muita pressão dos donos da casa, que por diversas vezes obrigaram a defesa tricolor a trabalhar bastante para evitar que o primeiro gol saiu, a etapa inicial acabou 0x0. A etapa complementar já começou com lance de ataque para o Conquista, em falta lateral alçada para a área, o volante Fausto cabeceou sem chances para o goleiro Jean e abriu o placar, para extrema felicidade da torcida presente, aos 22 minutos, Diego Aragão aproveitando vacilo da zaga tricolor, chuta colocado e amplia, levando a torcida ao delírio, e aos 28, André Beleza, outro dos vários destaques da equipe deu números finais ao placar, com a torcida em festa, os donos da casa apenas administraram a vantagem, mas poderiam ter ampliado o placar se tivessem mais malícia, ou fossem mais “casca grossa”, dado o nervosismo da equipe da capital diante do elástico placar construído pelo Conquista. Ao fim do jogo o que podia se ver era grande parte da torcida incrédula com a excelente vitória e a possibilidade de fazer história no seu décimo aniversário, coisa que teria acontecido se… Bem, deixa pra lá…

Ficha Técnica da Partida.

Campeonato Baiano – Final (1º jogo)

Vitória da Conquista 3 x 0 Bahia

Local: Estádio Lomanto Júnior

Data: 26/04/2015

Horário: 16h

Árbitro: Lúcio José Silva de Araújo

Auxiliares: José Raimundo Dias da Hora e Jucimar dos Santos Dias

Renda: R$ 312.925,00

Público: 8.269 pagantes

Cartões Amarelos: Tatu, Viáfara, Fernando Belém (Vitória da Conquista) / Pittoni, Léo Gamalho (Bahia)

Gols: Fausto, Diego Aragão e André Beleza (Vitória da Conquista)

Conquista: Viáfara; Apodi, Silvio Fernando Belém e Mateus Leoni; Fausto, Maicon, Diego Aragão e André Oliveira; Carlinhos e Tatu (Erivelton).Técnico: Evandro Guimarães.

Bahia:  Jean; Tony (Yuri) , Thales, Titi e Bruno Paulista; Pittoni (Zé Roberto), Souza, Tiago Real; Maxi (Rômulo) , Léo Gamalho e Kieza. Técnico: Sérgio Soares.

%d blogueiros gostam disto: