A dios Messi

Domingo, 26  de junho  de 2016, o dia da final de uma competição que foi vista, ou pelos menos tentaram mostrar, para o brasileiro que foi um torneio simbólico, que marcava os 100 anos da CONMEBOL e da Copa América. Porém, o que vimos foi uma competição com um alto ar de importância, tanto é que vimos grandes, como  Brasil e Uruguai, caindo para as duas seleções consideradas as mais fracas da América do Sul.

Após 23 anos sem nenhum título, essa parecia a vez da Argentina aproveitar esta ótima geração e conquistar algo importante. Jogando o futebol mais vistoso da competição e com grandes chances de sair da fila e de quebra se vingar do Chile pelo ano anterior, a seleção liderada por Messi chegou até a final.

Vários questionamentos rondavam a cabeça dos nossos Hermanos. Ter o melhor do mundo e o artilheiro da Europa era suficiente para conquistar um titulo? A pressão já era enorme pela quantidade de tempo e pela qualidade dos jogadores e uma declaração infeliz de Diego Maradona, que dizia: “Se não vencerem, não precisam nem voltar”, aumentava o clima e a responsabilidade da equipe. E em mais uma decisão por pênaltis o Chile se sagrou campeão em cima da segunda seleção mais vencedora do torneio. Exatamente da mesma forma da edição passada.

Contudo, desta vez doeu mais para um monstro. Messi, que errou a cobrança juntamente com Biglia, ficou desolado em campo, olhando sem foco, procurando ficar sozinho…  Ser vice em três anos seguidos já era demais para ele. O que passava por sua cabeça? É muito difícil de imaginar. Mas para quem acha que faltava alma para o craque na seleção, mais que qualquer dividida, mais do que qualquer palavra, não precisava dizer nada ou fazer apelo algum. Seu rosto retrava tudo, seu amor pela Argentina ficou claro diante de tamanha comoção.

Messi perdeu a chance de conquistar seu primeiro titulo com a sua seleção.

Eu acompanho futebol de perto desde 2006, desde os meus 9 anos de idade, praticamente desde a época em que Messi começou a se destacar, e nunca vi o jogador assim. Ele é o tipo de cara que dá tranquilidade para o time e estava naquele estado em campo, e o pior ainda viria após o jogo, quando o jogador informou sua aposentadoria da seleção de forma bem precoce em suas palavras: É difícil o momento. É duro para qualquer análise. No vestiário pensei que acabou a seleção para mim. Não é para mim”.

Não tem como pensar na Argentina sem o meia-atacante do Barcelona, o melhor que vi jogar, antes que digam que é clubismo, não torço nem para real nem para Barcelona, apenas é de entristecer o futebol o jogador se sentir tão mal assim a ponto de anunciar a sua aposentadoria.

Nas redes sociais e em muitos programas de Televisão sobre futebol, se questionara a atitude do jogador. Muitos viram como uma atitude de irresponsabilidade com a seleção, mas se ele sai de campo feliz e dizendo aquele discurso comum de jogador, que dá para tentar de novo, e se enchendo de desculpas, seria essa uma atitude de conformismo. O que ele fez, a meu ver, foi explodir tudo que estava preso, não só falando da boca para fora, mas na sua forma de agir. Com certeza a aposentadoria de Messi foi a pior derrota não só para a Argentina, mas para as pessoas que amam o futebol.

Com mais um vice, o atacante se encontrava solitário lamentando.

O que o futuro reserva para ele? Mais uma temporada vitoriosa no Barcelona talvez. No ano seguinte a história deve se repetir e quem sabe com a cabeça no lugar possa voltar a seleção em, quem sabe, sua última cartada para conseguir um grande título pela seleção na Copa de 2018 na Rússia. Ainda dá, e ele precisa não só pôr isso na cabeça como também que a seleção tem mais chances conseguir com ele jogando, pois sem isso vira uma tarefa muito mais difícil.

Mas se realmente esse foi seu último jogo, tenha certeza de que vai deixar um gosto de quero mais, que, infelizmente não será possível. Definitivamente isso nunca apagará o que ele fizera, mesmo sem títulos e com números importantes (apesar deles mentirem), Messi nunca será esquecido. Obrigado Leo!!!

Remisson Negreiros

Um brasileiro, louco por NFL e adora uma boa discussão, fala umas groselhas em outros sites. e no twitter @remissonplay10

%d blogueiros gostam disto: