Acabou o tabu

     O tão esperado dia chegou, o Cleveland Cavaliers liderados por LeBron James é campeão da NBA pela primeira vez em sua história. A cidade de Cleveland volta novamente ao topo dos holofotes das principais ligas esportivas americanas, eram nada menos que 53 anos sem a conquista de um título sequer.

     “Essa é para você Cleveland” palavras de ninguém menos que LeBron James após a suada vitória no jogo sete. Com o seu retorno do Miami Heat, James prometeu aos torcedores que traria o título para a sua amada cidade, promessa cumprida. Em uma das finais mais disputadas na história da NBA e uma virada histórica, o Golden State Warriors liderados por um apagado Stephen Curry abriram 3-1 na série, nem o mais otimista torcedor imaginaria que os Cavaliers venceriam mais duas vezes na casa do adversário para conquistar o tão sonhado anel. Esse anseio da cidade pelo título, quebrou um velho tabu das finais da NBA, nunca um time que vencia sua série por 3-1 perdeu o título posteriormente, bem, nunca até encontrarem um LeBron James sedento por vitória.

     Verdade seja dita, o franchise player dos Cavaliers pôde contar com a ajuda dos seus companheiros de time. Tristan Thompson foi definitivamente um dos jogadores com mais garra dentro do garrafão adversário, tanto que os rebotes ofensivos foram uma das suas especialidades na série. Richard Jefferson, reserva pouco badalado da equipe dos Cavs, foi responsável por dar descanso à LeBron além de contribuir com uma defesa consistente e um bom arremesso. J.R.Smith estava irreconhecível, apesar de uma pontaria pouco afiada contribuiu defensivamente para a equipe, algo que não é o seu forte. Entre todos os jogadores do Cleveland, existe aquele que foi diretamente responsável pelo título e que merece uma atenção especial dos adversários nas próximas temporadas, Kyrie Irving. Como diria Téo José, narrador da TV Bandeirantes, ele estava “danadinho”. Kyrie fez a série de sua vida, apagado durante a temporada regular devido à uma lesão que o fez perder metade da temporada, o armador titular do Cleveland ganhou ritmo durante os playoffs e simplesmente deu um show de habilidade e pontaria durante as finais. Com média de 27.1 pontos e 46.8% de acerto de seus arremessos, Kyrie era um real candidato ao título de MVP das finais, se claro, o seu time não contasse com um tal de LeBron James.

     O ala fez de tudo nas finais, comandou o time em quase todas as estatísticas com direto a um show de tocos nos dois últimos jogos. James colecionou recordes nesta série final, começando pela incrível virada histórica após estar perdendo por 3-1. Coroado com um triplo-duplo na última partida das finais, LeBron jogou como sempre faz em jogos importantes,  imponente nos dois lados da quadra. É sempre bom lembrar que esta é a sexta final seguida do ala, sendo superado em continuidade de participações em finais apenas pela lenda Bill Russel. Diferentemente do seu companheiro de time James Jones (que também detém este recorde como coadjuvante), LeBron é o principal responsável por conduzir seus times para as finais seja em Miami ou em Cleveland. O ala é um dos melhores jogadores da história do jogo e todos querem estar ao seu lado, porque isso é LeBron James, estar ao lado dele é estar competindo sempre em uma liga cada vez mais competitiva. Anos atrás quem imaginaria que Kevin Love, astro do T-Wolves, que nunca sequer tinha jogado um partida de playoff, teria um anel de campeão em suas mãos. Vamos ser sinceros, o Miami Heat de hoje se juntando a LeBron James, não seria considerado um dos times mais fortes da liga? Dwyane Wade é um astro e conduziu o seu time aos playoffs, assim como Kyrie Irving é um astro, o fato de não conseguir chegar longe nos playoffs não deslegitima a imponência desses jogadores na liga, eles são astros e serão lembrados por seus feitos, porém é nítido que com a companhia de LeBron James eles vão chegar as finais e vão lutar pelo título, porque isso é ser LeBron.

     Não podemos esquecer da torcida dos Cavaliers que empurraram a franquia desde a temporada regular. Os torcedores esperaram mais de 50 anos e esse título veio da forma mais emocionante possível, o desfecho fez jus a essa espera, sete emocionantes jogos tendo o título decidido nos últimos minutos da última partida. Mérito para a excelente equipe do Golden State Warriors do MVP Stephen Curry, e dos astros Draymond Green e Klay Thompson, que lutaram bravamente tentando trazer o bi-campeonato para Oakland. Convenhamos, o verdadeiro vencedor dessa incrível série foi o amante do basquetebol, que certamente irá contar histórias e lendas dessa partida para a próxima geração se tornar apaixonada por esse esporte.

Mateus Maia

Estudante de jornalismo da UFOP e fanático pelo mundo dos esportes. Tudo na vida é certeiro, menos o chute de 27 jardas do Blair Walsh

%d blogueiros gostam disto: