Rio 2016 – O caminho da retomada do ouro do Vôlei Masculino

Com a definição das últimas vagas nos pré-olímpicos mundiais de vôlei masculino na semana passada, ocorreu o sorteio dos grupos dos Jogos do Rio de Janeiro. O Brasil encabeça o grupo A, junto com Itália, Estados Unidos, França, Canadá e México. No grupo B estarão Polônia, Rússia, Argentina, Irã, Cuba e Egito. Classificam-se os quatro primeiros de cada grupo para a fase de quartas-de final.

Leia também >> Convocação de Bernardinho para as Olimpíadas e Liga Mundial

Sem dúvidas a equipe de Bernardinho pegou um grupo complicado. A Itália, por mais que não seja mais seleção mais forte do mundo, sempre é complicada de se enfrentar. Os Estados Unidos são uma pedra no sapato da nossa seleção. Em 2008, foi para os americanos que perdemos o ouro nos Jogos de Pequim. A França vem embalada com o título da Liga Mundial ano passado, quando saiu da “2ª divisão” da competição para surpreender o mundo do voleibol. Canadá também sempre é uma parada complicada e o estreante em competições time do México pode surpreender.

Leia também >> De Bandeja – Os homens de Magnano para a batalha olímpica

Na teoria, o Brasil deve se classificar em 1º ou 2º, mesmo com um grupo difícil pela frente, deixando o eventual confronto com a atual campeã mundial Polônia para as semifinais ou final da competição. Marlon, levantador reserva da seleção, comentou essa semana para alguns portais dizendo que gostou do grupo, preferindo pegar adversários difíceis logo de cara, enfatizando que isso pode ser positivo para dar corpo ao grupo para as fases decisivas.

Leia também >> Rio 2016 – Definidos os representantes brasileiros do ciclismo de rua 

O voleibol masculino é uma das principais esperanças de medalha de ouro para o Brasil nessa edição dos Jogos. Bernardinho vem para sua quarta Olimpíada consecutiva à frente da seleção masculina e engasgado com as duas pratas em Pequim/2008 e Londres/2012. Chegou a hora de retomar o ouro olímpico.

Marcelo Tadeu Parpinelli

Um cara que gosta de opinar sobre tudo, principalmente daquilo que não conhece e não entende. Aspirante a filósofo nas horas vagas.

%d blogueiros gostam disto: