HOSPÍCIO #68 – Adeus, Pato

Sempre bom lembrar que a opinião expressa no texto não representa os integrantes, nem a totalidade do HTE Sports, mas sim do responsável por esse Cantinho do Torcedor.

Alexandre Pato. Podemos considerá-lo como uma das piores contratações da história do Corinthians. Não só pela questão financeira, mas pelo campo e extracampo.

hospício

45 milhões de reais e mais um pouco com os vencimentos do atleta, que pouco fez pela instituição Corinthians. Saiu em meio a turbulência de um pênalti batido de forma ridícula em cima de Dida (um dos goleiros de mais história no Corinthians, e também conhecido pelo aproveitamento nas cobranças de pênalti). Foi trocado por Jadson que, talvez, tenha sido o melhor que Pato pôde fazer pelo clube até aqui. Nunca teve a identificação com a torcida, porque não tem a cara do Corinthians. É muito tranquilo, fala muito e faz pouco e não demonstra vontade.

Pelo exposto acima, é possível afirmar que a hora do Pato aqui, já deu. Já passou da hora, inclusive. A diretoria tenta mostrar a nós, torcedores, que o jogador está feliz e quer jogar, quer dar seu melhor em campo. Mas na humilde opinião desse que vos escreve, isso é balela. Um profissional que estaria empenhado com o empregador (e consigo mesmo, nesse caso), estaria treinando, ou pediria para a diretoria para usar as maravilhosas instalações do Corinthians o mais breve possível, mesmo que ele ainda estivesse na iminência de ser contratado em definitivo pelo Chelsea ou por outro clube. O maior patrimônio de um jogador de futebol é seu corpo, e também por isso os clubes do planeta inteiro dão um suporte tão bom aos seus atletas. Visivelmente, Pato voltou acima do peso, ficou parado por 40 dias e no Chelsea praticamente não jogou. Quem está empenhado não fica 40 dias parado, mesmo tendo plenas condições de treinar. Agora, eu vos pergunto: quanto tempo mais vai demorar para ele tomar a condição física pra jogar? Ou melhor, será que ainda sequer vai jogar pelo Corinthians? Ao que nos parece, se os 5 milhões de reais que ele, Pato, ainda tem a receber estiver na conta, está tudo certo.

Falta comprometimento. E não digo só com o clube que paga seu salário em dia, mas também consigo mesmo. Falta vontade de jogar. Falta demonstrar aquele algo a mais. Talentoso todos nós sabemos que Pato é, mas isso não é o suficiente. E o Corinthians é muito maior do que qualquer talento, do que qualquer nome feito (com todos os méritos, bom ressaltar). Nunca ficamos na dependência de nenhum jogador, independentemente do quão bom ele era ou do quão respeitado era pela torcida. Não vai ser agora. E o dinheiro que fora gasto nele, já foi, não tem como recuperar Por isso, serve a frase do título: Adeus, Pato.

Thiago Cunha Martins

Paulistano, alvinegro, co-fundador e Diretor-geral do HTE Sports. Jornalismo por paixão, Psicologia por vocação. Adorador do futebol e tudo o que o rodeia. Fã curioso da NFL, UFC e eventual seguidor de outros esportes

%d blogueiros gostam disto: