Rio 2016 – Vôlei tem seus últimos cortes e elencos definidos

José Roberto Guimarães e Bernardinho definiram hoje os 12 selecionados para as competições de vôlei de quadra nas Olimpíadas. Com três cortes no feminino e três no masculino, os elencos foram fechados para a disputa.

Feminino
Após o 11º título do Grand Prix das meninas, a líbero Camila Brait, a oposta Tandara e a levantadora Roberta deixaram o elenco da seleção. Roberta deixa a seleção para a volta da veterana Fabíola, que não foi a fase final do Grand Prix por estar recuperando a forma física após dar a luz a sua segunda filha. Na posição, Dani Lins é titular inquestionável. Já Tandara sofreu com lesões musculares e viu a jovem Gabi ter boas atuações nas inversões 5×1, sobretudo no passe. E Camila Brait, que sofre seu segundo corte as véspera dos Jogos Olímpicos perdeu a posição para Léia, que fez uma grande fase final e foi simplesmente espetacular na decisão do Grand Prix contra os EUA.

Leia mais ->> Meninas de ouro

Com isso, as 12 atletas do grupo são: Dani Lins, Fabíola (levantadoras), Natália, Fernanda Garay, Jaqueline e Gabi (Pontas), Fabiana, Thaísa, Juciely e Adenízia (Centrais), Sheila (oposta) e Léia. Um grupo muito bom e que um dos principais favoritos à medalha de ouro (junto com EUA e China), que seria a terceira conquista consecutiva das meninas.

Leia mais ->> Sheila reclamou e com razão. O esporte ainda é machista

Masculino
Com o vice-campeonato da Liga Mundial nesse domingo, Bernardinho cortou Murilo, Isac e Tiago Brendle. O mais esperado era o corte do líbero Tiago Brendle que, embora tenha correspondido quando chamado na Liga Mundial, tinha a concorrência de Serginho, veterano e um dos melhores do mundo e da história do vôlei na posição. Isac começou com moral a Liga Mundial, mas as contusões abriram espaço para Maurício Souza (eleito segundo melhor central da competição) e Éder, que ficaram com as vagas. Murilo, capitão até aqui da seleção, ficará de fora também por lesão e será uma ausência bastante sentida pelo grupo, devido a sua qualidade e experiência em grandes competições.

Leia mais ->> Vice-campeonato e alerta ligado

Desse modo, os doze jogadores que representarão o Brasil são: Bruninho, William (levantadores), Lucarelli, Maurício Borges, Lipe, Douglas Souza (pontas), Wallace, Evandro (opostos), Lucão, Maurício Souza, Éder (Centrais) e Serginho (líbero). Mesmo sem Murilo, é um bom grupo e pode retomar o ouro que os homens não conquistam desde 2004 (dois vices em 2008 e 2012).

Marcelo Tadeu Parpinelli

Um cara que gosta de opinar sobre tudo, principalmente daquilo que não conhece e não entende. Aspirante a filósofo nas horas vagas.

%d blogueiros gostam disto: