Turnover – O que esperar de Garoppolo em New England?

Durante o AFC Championship game de 2014 no Gillette Stadium ocorreria o escândalo conhecido como Deflategate, onde acusava a equipe mandante da partida o New England Patriots de ter sub inflado ou popularmente falando, murchado as bolas do jogo para facilitar a vida do quarteback Tom Brady. Da partida até hoje se passaram quase um ano e meio e nada foi realmente esclarecido. Porém, a equipe de Boston foi penalizada com a perda da primeira escolha do draft, e com a suspensão de Brady dos quatro primeiros jogos da temporada. Apesar do imbróglio e das múltiplas apelações, ao que parece, a punição será mantida e o Patriots irá ficar sem seu capitão nas quatro primeiras partidas, tendo que acionar o jovem Jimmy Garoppolo.

http://www.patriots.com/sites/patriots.com/files/styles/gallery__lightbox/public/_gallery_photos/ap_773793850260.jpg?itok=4HGwS24I&timestamp=1446473409
Garoppolo é um QB scramble, ou seja, sai bem do pocket e capaz de ganhar jardas correndo

Perder o principal nome da equipe por um quarto da temporada regular não é um cenário ideal para equipe que almeja o SuperBowl. Nos quatros jogos sem Brady, o primeiro jogo é dificílimo, contra o Arizona Cardinals, fora de casa, onde as chances de vitórias são poucas visto a eficiência de Bruce Arians em seus domínios e a estreia de Garoppolo na equipe. Na sequencia são três jogos em casa contra Miami Dolphins, Houston Texans e Buffalo Bills, onde a força da equipe no Gillette Stadium pode ajudar o jovem quarteback.

Sem duvidas será uma tarefa difícil, visto que é notável a eficiência da dupla Brady/Belichick, aliado ao fato que Garoppolo terá a terceira maior sequencia de jogos como Quarteback titular desde que Brady começou a liderar a equipe, lembrando que Matt Cassel iniciou 15 jogos em 2008, quando Tom rompeu o ligamento logo na primeira partida da temporada. Na oportunidade, a equipe terminou com recorde de 11-5 e mesmo assim não foi aos playoffs. Vale salientar ainda que essa mesma equipe era uma maquina de vitórias e com jogadores notáveis em todas as posições, um pouco diferente da equipe jovem de hoje, onde talvez seja necessário muito mais esforço para produzir bons resultados.

Mas quem seria o responsável por chamar o jogo para si na ausência de Tom Brady? Ofensivamente, sem duvidas Rob Gronkowski nos avanços maiores e Julia Edelman nas conversões de terceira decidas e ganhando jardas após a recepção com sua agilidade. A linha ofensiva tem de melhorar bastante para dar tempo a Jimmy. Já no backfield não podemos afirmar nada pois Dion Lewis volta de uma lesão séria e LeGarrette Blount mostrou-se muito inconstante na NFL assim como James White. A defesa terá papel fundamental também com nomes jovens e que jogam por um grande contrato ano que vem, como uma das melhores e promissoras duplas de LB da liga Hightower e Jamie Collins, além do probowler Malcolm Butler e do já experiente Jason McCourty na secundária. Enfim, nomes para ajuda-lo não faltam mas sem sombra de duvidas a maior forca é do HC Bill Belichick que fez um draft interessante e os rookies podem ajudar neste período sem Brady.

http://www.patriots.com/sites/patriots.com/files/styles/gallery__lightbox/public/_gallery_photos/nyg090315_kn0126.jpg?itok=Pq-ZIfor&timestamp=1446473411
Garoppolo terá de chamar a responsabilidade junto ao elenco e exercer seu papel de lider.

Draft aliás que Belichick sempre escolheu bons jogadores mesmo tendo sempre as últimas escolhas em cada round, acertando em steals em muitas posições, porém ainda não acertou na escolha do substituto de Brady. Nestes 15 anos, foram escolhidos 8 quartebacks, sendo que apenas Cassel iniciou 2 ou mais jogos de titular consecutivamente.  No draft de 2014, Jimmy Garoppolo foi escolhido na 62ª pick geral do draft, proveniente da segunda divisão da NCAA com a Eastern Illinois University, quebrando recordes de Tony Romo. Destaca-se por combinar bem  a força do passe ao mesmo tempo que saber se virar com as pernas, tendo competência de prolongar as jogadas. Isso no college, mas hoje em dia ele é uma incógnita pois só jogou alguns minutos em jogos de temporada regular e tem um TD na partida em que o Patriots foi massacrado contra o Chieffs em 2014.

Não se sabe o que esperar da posição de QB em Boston mas os torcedores podem ter certeza que Belichick montará um time forte e capaz de ganhar jogos.

Remisson Negreiros

Um brasileiro, louco por NFL e adora uma boa discussão, fala umas groselhas em outros sites. e no twitter @remissonplay10

%d blogueiros gostam disto: