As continências…

Texto: Franklin Maurício

Durantes os jogos Olímpicos do Rio, diversos atletas brasileiros que subiram no pódio fizeram o gesto militar da continência. Tal ato, muito ”polêmico” na visão de alguns ”experts” no assunto, gera controvérsias em diversas pessoas, principalmente aqui no Brasil. Durante os anos de 1964-1985 o Brasil, como nós sabemos, viveu sob regime militar, a famosa ditadura (não entrando no fato político).

Com tudo isso dito acima, entramos na questão das Forças Armadas brasileiras e os atletas que ganharam medalha. Dos Militares da Marinha, Exército e Aeronáutica que subiram ao pódio, alguns fizeram o gesto que nada mais é do que a representatividade do respeito à bandeira tupiniquim e o mesmo, que só é polêmico aqui na visão de alguns brasileiros, é repetido em todo o mundo, como forma de respeito à bandeira de seu país natal. Esse gesto, mais do que secular, representa somente isso. Respeito. Respeito que Arthur Zanetti, Rafael Silva, Mayra Aguiar, Robson Conceição, Thiago Braz, Artur Nory, Rafaela Silva e Felipe Wu tem com quem os apoiou quando o Governo Federal não o fez.14012144_1083134471779241_156017414_n

Entrando um pouco no fator político, NÃO cabe as Forças Armadas o investimento no esporte, mas sim ao Governo Federal que não o faz. O projeto que é conhecido como ”Programa de Alto Rendimento para Atletas Olímpicos” ajuda com os custos de viagens, instalações para treinamento, além do soldo de Sargento da armada que é de R$3.325,00. O mesmo programa (das Forças de Defesa) que beneficia os atletas, garante para mais de 20 mil crianças pobres de todo o país a prática esportiva.

Foto: Reuters

Após declarações do técnico de Zanetti que dissera: ”Apoiar atleta de alto nível é muito fácil, quero ver apoiar a criança até chegar lá. O dia em que os militares fizerem escolinhas e apoiarem iniciação esportiva e treinadores, aí vou tirar o chapéu. Por enquanto, não. Pegar atleta pronto é muito fácil.”, o mesmo foi procurado por um representante da Força Aérea que lhe mostrou os projetos de Exército, Marinha e Aeronáutica nos campos de base, provando, mais uma vez, que aqueles que não sabem de algo, precisam ficar quietos antes de soltar bobagens. O projeto não beneficia as Forças Armadas, beneficia, acima de tudo o Brasil. E somente o Brasil.Robson

Talvez, em minha opinião e não sei a de alguns outros membros da HTE SPORTS, essa onda de pseudo polêmica inventada pela mídia seja pelo fato dos mesmos serem militares, e alguns aderentes de política, usarem de forma suja, covarde e banal os atletas como discursos ideológicos. Chegamos a um ponto no nosso país em que a ideologia (seja esquerda ou direita) ultrapassa os limites a ponto de alguns torcerem contra um brasileiro por ele ser militar e outros usarem o mesmo para discursos anti esquerda. Estes, sem titubear, são aproveitadores e crápulas que colaboram para o nosso país estar neste caos.

 

%d blogueiros gostam disto: