Da decepção ao ápice da felicidade: Rafaela Silva é a menina de ouro do Brasil

Rafaela Silva fez história na última segunda-feira (8). A judoca conquistou a primeira medalha de ouro do Brasil nos Jogos Olímpicos do Rio de Janeiro após vencer Sumiya Dorjsuren, da Mongólia, que é a atual líder do ranking mundial na categoria dos pesos-leves (57 kgs).

A conquista de Rafaela não poderia ser mais apropriada. Nas Olimpíadas de Londres, em 2012, ela acabou sendo eliminada na estreia por causa de um erro, um gol ilegal aplicado. A brasileira passou por momentos difíceis, sendo altamente ofendida nas redes sociais tanto com palavras duras, quanto com mensagens racistas.

“Eu treinei muito, não queria mais aquele sofrimento de Londres. Depois da minha derrota, muita gente me criticou, disse que judô não era para mim e que eu era uma vergonha para a minha família. Agora eu sou campeã olímpica dentro da minha casa”, disse Rafaela Silva, emocionada.

Rafaela Silva é de ouro! (Foto: ANDRE MOURAO/NOPP)
Rafaela Silva é de ouro! (Foto: ANDRE MOURAO/NOPP)

De origem humilde, Rafaela nasceu no Rio de Janeiro, era moradora da Cidade de Deus, comunidade que ficou conhecida por conta de um filme de mesmo nome. Saiu de lá aos 5 anos. Cresceu, se tornou judoca e em 2016 chegou ao ápice de sua carreira.

O ouro olímpico foi conquistado por uma mulher negra, de origem humilde, militar e que merecia muito. O judô transformou a sua vida e, no Rio 2016, Rafaela conseguiu não somente realizar um sonho, mas encantar uma nação.


Vale conferir essa reportagem do site Sensacionalista, que listou os tweets racistas e ofensivos que Rafaela Silva recebeu após a derrota em Londres-2012.

Heider Mota

Baiano, 21 anos, estudante de jornalismo e amante dos esportes. Twitter: @heiderzito

%d blogueiros gostam disto: