HOSPÍCIO #74 – Faltou planejamento

O Corinthians se tornou modelo nos últimos anos por conta do seu planejamento. Campeão em 2011, duas vezes campeão em 2012 e 2013, disputando títulos em 2014 e campeão em 2015. Tudo isso por conta de uma filosofia que começou em 2008, na segunda divisão, e rendeu muitos frutos. Parece que, porém, o Corinthians regrediu nesse aspecto em 2016.

hospício

Quando no final de 2015, em que o Corinthians embalou no campeonato e não perdeu mais a liderança, era óbvio que haveria um desmanche, sendo o time campeão ou não. A economia brasileira em crise e a economia do clube apertada por conta do estádio (que, sim, tem de ser paga pela instituição, não é presente), fizeram o cenário perfeito para o desmanche ao final do ano – foi o que aconteceu. Além dos jogadores, Dunga em 2015 tinha feito um trabalho pífio na Seleção, e Tite, mais uma vez, vinha sendo o melhor técnico em atividade no país.

Diante de tudo isso, até o torcedor sabia qual seria o desfecho. Pensar em jogadores de reposição, um possível técnico, caso Tite aceitasse o convite da CBF, e organizar as finanças do time, que foi campeão e disputaria a Libertadores (o que dá ao clube um plus no caixa). Meio óbvio, o papel da diretoria e de quem administra é esse. Porém, não foi o que vimos.

Os reforços que vieram não encaixaram, mesmo com quase 9 meses integrados ao elenco. Foi gasto muito dinheiro em alguns jogadores, que vemos que não mereciam o investimento (dinheiro que poderia ser melhor utilizado). Cristóvão Borges chegou, mas não era o nome preferido da diretoria e da torcida. Fora isso, ao longo do ano, outros profissionais saíram, até mesmo do CIFUT. A grande desculpa da diretoria é pagar o estádio, que, por sinal, é pago quase que completamente pelos ingressos que os corinthianos pagam (em 2015, 94% do valor). Foram vendidos muitos jogadores, e o Corinthians tem caixa para ir ao mercado. Além do mais, os administradores do clube não colocam os torcedores e mídia à par das contas do estádio, o que é um pedido antigo da torcida.

Sabemos que o Corinthians pode mais no campeonato. Mas sabemos que também é muito difícil chegar à qualquer lugar com o elenco que está lá hoje. A 3 meses do fim do ano, já é hora para começar a pensar em 2017. Dinheiro o Corinthians tem. Competência para montar um time minimamente bom afim de jogar mais um campeonato, tem. O que falta é realmente parar e pensar, analisar, cuidadosamente, e já planejar 2017.

Thiago Cunha Martins

Paulistano, alvinegro, co-fundador e Diretor-geral do HTE Sports. Jornalismo por paixão, Psicologia por vocação. Adorador do futebol e tudo o que o rodeia. Fã curioso da NFL, UFC e eventual seguidor de outros esportes

%d blogueiros gostam disto: