Análise Champions League 2016/17 – Grupo G

Dando seguimento à análise dos grupos da Champions League 2016/17, o grupo G é composto por Leicester City, Porto, Club Brugge e Copenhague. A expectativa nesse grupo fica por conta do desempenho do clube inglês: o bom futebol da temporada passada será mantido para ser primeiro do grupo, no mínimo avançar de fase ou terá dificuldades para passar pelo menores?

LEICESTER CITY

O campeão inglês jogará pela primeira vez a Champions League e é um dos que mais desperta curiosidade de como irá se sair na fase de grupos. Cabeça de chave, se deu bem com as bolinhas e caiu em um grupo com possibilidades de classificação sem muita dificuldade, pelo menos na segunda vaga. Claro, se manter o brio da temporada passada, coisa que não vem acontecendo nesse início de temporada das Raposas: 4 jogos e 4 pontos na Premier League, além do vice da Supercopa.

Na janela de transferências, os ingleses procuraram se mexer e trouxeram bons nomes, casos de Musa, vindo do CSKA, e Slimani, ex-Sporting. Integram também a equipe o goleiro alemão Zieler, o defensor Luis Hernández e o francês Mendy. O Leicester perdeu um dos pilares de sua equipe, Kanté foi para o Chelsea, mas a permanência de Mahrez e Vardy é de suma importância para a campanha na competição, pois são os jogadores do time – bem montado, mas sem muito estrelismo – que podem desequilibrar uma partida.

Time-base: Schmeichel; Simpson, Huth, Morgan e Fuchs; Drinkwater, Amartey, Albrighton e Mahrez; Musa (Okazaki) e Vardy.

lei
Vardy e Mahrez podem desequilibrar no Leicester

PORTO

O bicampeão europeu conquistou uma vaga nos play-offs da competição pela terceira posição no campeonato português e bateu a Roma no Stadio Olimpico por 3 a 0 depois de empate por 1 a 1 no Estádio do Dragão. A equipe portuguesa perdeu um pouco da hegemonia nos últimos anos para o Benfica, não vence a Liga Sagres desde a temporada 2012/2013 e na temporada passada parou na fase de grupos da Champions League, num grupo com Chelsea, Dinamo de Kyev e Maccabi Tel Aviv.

Seguindo a sina de lapidar bons jovens e depois vendê-los por altas cifras no futebol europeu, o Porto trouxe nessa janela, para a equipe principal, Felipe, campeão brasileiro pelo Corinthians, Alex Telles, Óliver Torres, Boly e Layún. O brasileiro Otavinho, ex-Internacional, é outro que deve ganhar oportunidade depois de duas temporadas emprestado. A equipe portuguesa tem um elenco que pode fazer muitas variações e conta com bons veteranos e deve fazer frente ao Leicester na briga pela primeira posição do grupo.

Time-base: Casillas; Maxi Pereira (Layún), Felipe, Ivan Marcano, Alex Telles; Danilo Pereira, Herrera e André André; Brahimi, Jesús Corona e André Silva.

Porto bateu a Roma em pleno Estádio Olimpico
Porto bateu a Roma em pleno Estádio Olimpico

CLUB BRUGGE

O Club Brugge conseguiu vaga direta na competição pelo título belga – que não ganhava há mais de 10 anos -, depois de ficar nos play-offs contra o Manchester United na temporada passada, e é o único representante remanescente de seu país, já que o Anderlecht parou no Rostov. O clube belga até o momento não vem bem em sua liga, e terá muito trabalho para avançar de fase.

O time de Brugge conta com três brasileiros no elenco que não têm passagem por clubes que jogam o Brasileirão, Wesley, Felipe Gedoz, destaque na Libertadores de 2014 pelo Defensor do Uruguai,   e Claudemir, que tem passagens pelo futebol holandês com o Vitesse e irá jogar contra seu antigo clube, o Copenhague – foram 5 temporadas por lá.

Time-base: Butelle; Van Rhijn, Engels, Denswil e De Bock; Vormer, Simons, Claudemir; Felipe Gedoz, Diaby e Vossen.

Referência, Claudemir irá enfrentar seu ex-clube
Referência, Claudemir irá enfrentar seu ex-clube

COPENHAGUE

Depois de duas temporadas de fora da competição, o Copenhague se classificou para os play-offs pelo título da liga dinamarquesa e bateu três adversários: Crusaders, Astra e APOEL, sem perder nenhuma partida nesses 6 jogos. Até hoje, os dinamarqueses avançaram de fase apenas uma vez, na temporada 2010/2011, caindo para o Chelsea nas oitavas.

Na janela, o clube perdeu seu principal jogador: Nicolai Jorgensen, artilheiro da equipe na temporada com 15 gols e vice-artilheiro da Superligaen. Num elenco cheio de escandinavos, a responsabilidade de marcar gols agora passa para o paraguaio Federico Santander, que jogava no Guarani de Assunção e é o artilheiro da equipe na Champions com 3 gols.

Time-base: Olsen; Ankersen, Jorgensen, Johansson e Augustinsson; Kvist, Delaney, Verbic e Falk; Pavlovic e Santander.

Santander comanda o ataque dinamarquês
Santander comanda o ataque dinamarquês

TABELA DO GRUPO

14/09 – Club Brugge x Leicester City
14/09 – Porto x Copenhague

27/09 – Copenhague x Club Brugge
27/09 – Leicester x Porto

18/10 – Leicester x Copenhague
18/10 – Club Brugge x Porto

02/11 – Copenhague x Leicester
02/11 – Porto x Club Brugge

22/11 –Leicester x Club Brugge
22/11 – Copenhague x Porto

07/12 – Porto x Leicester
07/12 – Club Brugge x Copenhague

PALPITE

  1. Porto – 15
  2. Leicester City – 13
  3. Club Brugge– 4
  4. Copenhague– 3

Igor Paulinelly

20 anos, estudante de engenharia e natural de Currais Novos/RN. São-paulino e amante do futebol desde Brasil vs Costa Rica às 3 da manhã em 2002. Social: @igorpaulinelly

%d blogueiros gostam disto: