Sem Felipe Massa, o Brasil ficará órfão na Fórmula 1?

No início do mês de setembro, o piloto brasileiro Felipe Massa anunciou a sua aposentadoria da Fórmula 1 após 15 anos e 14 temporadas na modalidade mais conhecida do automobilismo. Alvo de muitas críticas por desempenhos fracos em algumas corridas, Felipe Massa merece respeito. Respeito por ter uma grande história na F1, por representar o Brasil por tanto tempo nessa categoria e também por ser um grande piloto.

Ele não foi campeão em resultados, mas foi campeão em trazer a atenção do brasileiro de volta para a Fórmula 1. Ao lado de Rubens Barrichello, Felipe Massa foi responsável por dar gosto ao público brasileiro em assistir F1 novamente após a trágica morte de Ayrton Senna. Quem não estava torcendo muito por Massa em 2008, quando o brasileiro venceu o GP do Brasil, no circuito de Interlagos, e só não foi campeão porque Lewis Hamilton conseguiu uma ultrapassagem na última curva?

De fato, Massa teve seus altos e baixos, mas deve ser lembrado pelas coisas boas que fez Fórmula 1. Sem ele, infelizmente, o Brasil, ainda que tenhamos Felipe Nasr lá em 2017, ficará desfalcado, sem uma grande estrela para nos dar esperança de brigas por pontos, pódios. Resta a torcida para que Nasr se mantenha e consiga um desempenho muito superior ao que vem demonstrando na Sauber nessa temporada.

O INÍCIO

Massa Sauber

A estreia de Felipe Massa na Fórmula 1 foi em 2002, na equipe Sauber. Massa era contratado da Ferrari após ter sido campeão da F-Renault e da F3000 europeia e foi colocado na Sauber para ganhar experiência. Ficou como piloto de testes da Ferrari em 2003, mas voltou à Saube em 2004 e lá ficou até 2005.

Em 2006 ganhou sua grande chance na Ferrari, substituindo outro brasileiro, Rubinho Barrichello. Na escuderia italiana, Massa foi companheiro de Michael Schumacher, com quem desenvolveu uma grande amizade.

A partir de 2007 foi companheiro de Kimi Raikkönen e em 2008 chegou a seu auge, brigando pelo título do mundial de pilotos.

FOI POR POUCO!

Massa GP do Brasil 2008

Na temporada de 2008, Felipe Massa surpreendeu a todos e brigou até a última corrida, no Brasil, pelo título da temporada. Acabou perdendo para Lewis Hamilton, mesmo tendo vencido o GP do Brasil. Hamilton ultrapassou Glock na última curva e levou milhares de brasileiros à decepção.

O ACIDENTE

20090725felipe

Após a emoção de ter brigado pelo título, Massa passou pelo momento mais difícil da sua carreira no ano seguinte. Em 2009, no treino para a definição do grid de largada para o GP da Hungria, Massa foi atingido em cheio por uma mola que se desprendeu do carro de Rubens Barrichello e, já inconsciente, colidiu com a proteção de pneus.

Massa foi para o hospital e foram diagnosticadas fraturas no crânio, além de uma pequena lesão no cérebro. Felipe chegou a ficar em coma induzido e respirando por conta de aparelhos.

Após alguns meses, Massa, já totalmente recuperado, foi confirmado na Ferrari para a temporada 2010.

RETORNO ÀS PISTAS E IDA PARA WILLIAMS

Massa Williams

Sem conseguir bons desempenhos na Ferrari, Massa foi contratado pela Williams em 2014. Apesar de sempre conseguir bons resultados nos treinos de pré-temporada, Massa não repetiu as atuações no decorrer do ano e diversas vezes foi superado por Valtteri Bottas, sem companheiro de equipe.

APOSENTADORIA

f1-italian-gp-2016-felipe-massa-williams

Em 1º de setembro de 2016, Felipe Massa anunciou sua aposentadoria através de entrevista coletiva. A trajetória de Massa na Fórmula 1 durará até o GP de Abu Dhabi, em novembro deste ano.

FELIPE MASSA NA FÓRMULA 1

15 anos
14 temporadas
250 corridas disputadas (até o final de 2016)
11 vitórias
41 pódios
16 pole positions
14 melhores voltas
Equipes: Sauber, Ferrari e Williams
Melhor resultado: 2º colocação, em 2008

RESPEITO

Massa pode não ter sido o piloto que veio para trazer títulos novamente para o Brasil, mas sem sombra de dúvidas foi um gigante. Conquistou grandes resultados, venceu a batalha contra a morte após um terrível acidente e representou, dando o melhor de si, até o final da sua carreira. Você merece respeito, Massa. Obrigado por tudo. Boa sorte daqui para frente!

Heider Mota

Baiano, 21 anos, estudante de jornalismo e amante dos esportes. Twitter: @heiderzito

%d blogueiros gostam disto: