Brasil 3×0 Argentina, fora o baile

Simplesmente, uma partida espetacular do Brasil. Digno do maior campeão em Copas do Mundo e da maior das Américas. Nossa Seleção voltou.

Antes do jogo, todos os que gostavam e os que não gostavam de futebol, só falavam em um assunto: Brasil x Argentina. E o melhor, o clima era de confiança para o superclássico das Américas. Só pelo interesse popular e pelo ânimo para com a partida, já poderíamos considerar como uma vitória. Há muito não se via algo do tipo com a nossa Seleção. Muito se deve ao trabalho curto, mas extremamente competente de Tite.

 

cw8fmy2xeaeagc7

 

O Brasil jogou muito! Muito. Como se deve jogar. Começou mais frio, esperando a Argentina chegar. A Argentina veio, mas o sistema defensivo e Alisson não deixaram os hermanos abrirem o placar. Como quem não queria nada, o Brasil armou algumas jogadas de gol, e numa dessas, parecendo despretensiosas, bola para Coutinho (que vem numa grandessíssima fase), ele puxou para o meio e bateu cruzado, no ângulo de Romero. Golaço. 1×0.
Ainda antes do apito final para o primeiro tempo, Gabriel Jesus recebeu entre jogadores argentinos, achou espaço e tocou em profundidade para Neymar. O craque, um dos melhores do Mundo, óbvio, não desperdiçou. Saiu de cara com o goleiro argentino e bateu na saída dele, com categoria.

No segundo tempo, Messi e cia voltaram um pouco mais nervosos, fizeram bastantes faltas, que não pararam o Brasil. Paulinho, que já tinha tentado uma vez, recebeu um passe de Renato Augusto, outro que jogou muito, da linha de fundo e empurrou para o gol. 3×0.
Nossa seleção perdeu muitos gols na segunda etapa, e os 3×0 poderiam ter se transformado em 3, 4, 5…

 

 

cw8bsroxgae-yzc

 

 

Desânimo de Messi e dos argentinos, ânimo total dos brasileiros. Líderes das eliminatórias, essa que se aproxima cada vez mais da Copa da Rússia em 2018. Ao que tudo indica, estaremos lá, com méritos e jogando um futebol digno de liderança das eliminatórias da América do Sul.

Thiago Cunha Martins

Paulistano, alvinegro, co-fundador e Diretor-geral do HTE Sports. Jornalismo por paixão, Psicologia por vocação. Adorador do futebol e tudo o que o rodeia. Fã curioso da NFL, UFC e eventual seguidor de outros esportes

%d blogueiros gostam disto: