Do amadorismo ao protagonismo: a ascensão das Águias de Razgrad

O simpático Ludogorets vem chamando atenção desde sua participação na edição 2014/15, quando esteve presente no grupo de Real Madrid e Liverpool e fez testa aos dois gigantes do futebol europeu. A equipe voltou novamente a ficar em evidência com a partiicpação na atual temporada da competição. Mas, você sabe como aconteceu essa ascensão do Ludogorets? É sobre isso que o Futebol Fora da Mídia desta semana busca tratar.

O Profesionalen Futbolen Klub Ludogorets, conhecido apenas como Ludogorets, foi fundado no ano de 1945 e tem base na pequena cidade de Razgrad, na Búlgaria. Apesar de ter 71 anos de história, as Águaias de Razgrad não possuiam muita tradição no futebol local e só viraram potência a partir de um fato acontecido no final de 2010.

DO AMADORISMO AO PROTAGONISMO LOCAL

O futebol do Ludogorets só começou a ser uma prioridade do clube a partir de 2001. A equipe disputava sempre divisões amadoras no país. No entanto, em setembro de 2010, a equipe foi comprada pelo empresário Kiril Domuschiev, que era torcedor do CSKA Sofia, até então maior time da Bulgária, sendo o time mais vencedor do país.

Com o dinheiro injetado por Domuschiev, visando ser gigante na Bulgária em cinco anos, o Ludogorets mudou. Desde que subiu para a primeira divisão, ganhou todos os títulos do Campeonato Búlgaro, além de ser bicampeão da Copa da Bulgária e da Supertaça da Bulgária. Além disso, o time constantemente vem participando da Champions League.

OS BRAZUCAS

Um fato interessante na história do Ludogorets é que o time sempre conta com vários jogadores brasileiros em seu elenco. O primeiro contratado foi Guilherme Choco, que ficou no clube entre 2011 e 2014. Ele chegou a atuar no Sampaio Corrêa, mas já está de volta à Bulgária, dessa vez atuando no Montana.

Atualmente, o elenco conta com sete brasileiros: os laterais Cicinho, ex-Santos e Natanael, ex-Ponte Preta, o volante Lucas Sasha, o meia Wanderson, o também meia Marcelinho (que é naturalizado e defende a seleção búlgara), o atacante Juninho Quixadá e o atacante Jonathan Cafu, ex-São Paulo e Ponte Preta.

ONDE QUER CHEGAR?

Para um time praticamente amador até seis anos atrás, o Ludogorets pode dizer que já alcançou a glória. Ganha tudo em seu país, apesar de não conseguir grandes campanhas na Champions League, consegue fazer bons jogos contra times grandes como Real Madrid, Liverpool, Arsenal e PSG, além de ter torcedores fieis. Vida longa às Águias!

Heider Mota

Baiano, 21 anos, estudante de jornalismo e amante dos esportes.

Twitter: @heiderzito

%d blogueiros gostam disto: