Turnover – A ilha não é mais deserta

Ninguém duvida que Darrelle Revis é um dos maiores cornerbacks da história da NFL. O jogador de 31 anos, com passagens pelo Tampa Bay Buccaneers e pelo New England Patriots, onde venceu o SuperBowl em 2014,  é o grande ícone da defesa do New York Jets, desde 2007. Revis ganhou até o apelido de “Revis Island” devido a sua eficiência na marcação de grandes recebedores da liga, colocando-os numa espécie de ilha deserta onde as bolas nunca chegavam em suas mãos. Mas na atual temporada, a ilha parece não estar mais tão deserta assim.

Revis vem tendo atuações fracas desde o início da campanha dos Jets, mas a partida contra o Cleveland Browns no último domingo (30) foi sintomática. Revis permitiu 10 recepções para 166 jardas em sua direção jogando contra a pior equipe da NFL. Os Browns  conseguiram marcar dois TD’s em jogadas contra Revis, o que fez soar o sinal de alerta na imprensa nova-iorquina.

Se no início da temporada, Revis já considerava uma mudança de posição, para atuar como safety, agora os questionamentos da imprensa já são sobre cortar ou não o jogador, que receberá 17 milhões de doletas na próxima temporada. Darelle é um jogador caro, que é pago para cobrir uma parte significativa do campo e anular os melhores recebedores da liga. Quando não se consegue anular o Cleveland Browns, algo de errado está acontecendo.

O próprio jogador já declarou que seu corpo não responde mais da mesma forma que antes. A declaração foi contemporizada pelo técnico Todd Bowles, mas não há como deixar de questionar a efetividade de Revis no curto e médio prazo. Numa franquia onde existe muita pressão por vitórias, que não vai aos playoffs desde 2010, apostar num jogador de 31 anos que vem tendo uma queda acentuada de rendimento é fato raro. E na NFL, as franquias dificilmente pagam pra ver, a não ser que você seja o Cleveland Browns.

Overrated:

Jay Cutler teve um grande jogo contra a forte defesa dos Vikings no último Monday Night Football, quando os Bears atropelaram vencendo a partida por 20 x 10. Entretanto, Cutler já teve outros lampejos em Chicago, mas continua sendo um QB mediano. Calma.

Underrated:

Uma equipe que vem jogando bem em todos os setores e está se solidificando após um início complicado é o Kansas City Chiefs. A equipe do brasileiro Cairo Santos está com 5 vitórias e duas derrotas e briga pela AFC Oeste com Broncos e o Oakland Raiders. Olho nos Chiefs.

%d blogueiros gostam disto: