Futebol chinês: polêmico, milionário e promissor

Nos últimos anos, o futebol chinês cresceu de maneira estrondosa. Com o apoio e incentivo do governo, os clubes ganharam poder financeiro para grandes contratações por valores surreais. Para elucidar sobre o esporte na China trouxemos alguns fatos.

A Superliga chinesa é composta por 16 clubes, os 2 piores caem de divisão e os 3 primeiros se classificam para a Liga dos Campeões da AFC. Sobre a política de estrangeiros, é permitido 5 por equipe, com exceção a uma vaga para asiático. Porém, apenas 4 podem estar em campo ao mesmo tempo. Todos jogadores de linha, goleiros devem ser chineses, como forma de evoluir a posição no país. No Brasil, a competição é transmitida pela emissora Bandsports na TV fechada.

HISTÓRICO RECENTE (2011-2016)

Desde 2011, com o movimento anti-corrupção melhorado, a média de público cresceu bastante, aliado a chegada de grandes estrelas do futebol internacional. Em 2011, a média ficou em 17651 e em 2016 aumentou para 24159 espectadores por partida.

O Guangzhou Evergrande é o maior campeão, com 6 títulos consecutivos, de 2011 à 2016.

MVP – Jogador Mais Valioso

Imagem retirada do site Wikipedia.

Artilheiro

Imagem retirada do site Wikipedia.

Melhor treinador

Imagem retirada do site Wikipedia.

Patrocinadores

Imagem retirada do site Wikipedia.

ESTRANGEIROS 2016

Beijing Guoan: 

Renato Augusto e Ralf (Brasil)

Burak Yilmaz (Turquia)

Igor Sergeev e Egor Krimets (Uzbequistão)

Changchun Yatai:

Darko Matic e Mislav Orsic (Croácia)

Marcelo Moreno (Bolívia)

Bruno Meneghel (Brasil)

Anzur Ismailov (Uzbequistão)

Chongqing Lifan:

Goran Milovic (Croácia)

Fernandinho e Alan Kardec (Brasil) Emmanuel Gigliotti (Argentina)

Jung Woo-young (Coréia do Sul)

Guangzhou Evergrande:

Paulinho, Ricardo Goulart e Alan (Brasil)

Jackson Martínez (Colômbia)

Kim Young-Gwon (Coréia do Sul)

Guangzhou R&F:

Renatinho (Brasil)

Gustav Svensson (Suécia)

Apostolos Giannou (Austrália)

Eran Zahavi (Israel)

Jang Hyun-Soo (Coréia do Sul)

Hangzhou Greentown:

Matthew Spiranovic (Austrália)

Sammir (Croácia)

Anselmo Ramon e Denilson Gabionetta (Brasil)

Oh Beom-Seok (Coréia do Sul)

Hebei Fortune:

Gael Kakuta (França)

Stephane Mbia (Camarões)

Aloísio (Brasil)

Gervinho (Costa do Marfim)

Ersan Gulum (Turquia)

Henan Jianye:

Javier Patiño (Filipinas)

Miral Samardzic (Eslovênia)

Ivo (Brasil)

Osman Sow (Suécia)

Ryan McGowan (Austrália)

Jiangsu Suning:

Trent Sainsbury (Austrália)

Alex Teixeira e Ramires (Brasil)

Roger Martínez (Colômbia)

Hong Jeong-Hoo (Coréia do Sul)

Liaoning:

Assani Lukimya (Congo)

Michael Thwaite e Dario Vidosic (Austrália)

Anthony Ujah (Nigéria)

James Chamanga (Zâmbia)

Shandong Luneng:

Gil (Brasil)

Montillo (Argentina)

Papiss Cissé (Senegal)

Grazziano Pellè (Itália)

Jucilei (Palestina)

Shanghai Shenhua:

Fredy Guarin e Giovanni Moreno (Colômbia)

Demba Ba (Senegal)

Obafemi Martins (Nigéria)

Kim Kee-Hee (Coréia do Sul)

Shanghai SIPG:

Dario Conca (Argentina)

Hulk e Elkeson (Brasil)

Jean Kouassi (Costa do Marfim)

Kim Ju-Young (Coréia do Sul)

Shijiazhuang:

Ruben Micael (Portugal)

Matheus e Diego Maurício (Brasil)

Jean-Philippe Mendy (França)

Chu Yong-Hyung (Coréia do Sul)

Tianjin Teda:

Aleksandar Jovanovic (Austrália)

Junior Zainadine (Moçambique)

Mbaye Diagne (Senegal)

Fredy Montero (Colômbia)

Malick Evouna (Gabão)

Yanbian:

Nikola Petkovic (Sérvia)

Bubacarr Trawally (Gâmbia)

Ha Tae-Goon, Yoon Bit-Garam e Kim Seung-Dae (Coréia do Sul)

 

MERCADO CHINÊS

O mercado da bola chinês só fica atrás atualmente da Premier League, a maior liga do mundo. Na China foram gastos cerca de 400 milhões de euros na última temporada, enquanto na Inglaterra os números passaram da casa de 1 bilhão (em euros).

Neste mês de dezembro, os clubes chineses aprontaram das suas mais uma vez. Shanghai SIPG tirou o meia Oscar, de 25 anos, do Chelsea oferecendo um salário 4 vezes maior que ele ganhava na Inglaterra. E nessa última semana, foi a vez do Shanghai Shenhua contratar o argentino Tévez, transformando ele no jogador mais bem pago do mundo.

Os melhores do mundo, Messi e Cristiano Ronaldo recusaram uma proposta de cerca de R$ 1 milhão de reais por dia.

Nem os melhores do mundo, Messi e Cristiano Ronaldo escaparam das propostas chinesas.

Outros medalhões podem estar próximos de rumar à China. Pepe, Arda Turan e Di Maria estão sendo sondados para a temporada 2017 do campeonato.

POLÊMICAS

As contratações do futebol chinês causam algumas polêmicas no mundo todo. Jogadores jovens que deixam grandes ligas rumo ao mercado chinês, que ainda é secundário mundialmente.

As últimas críticas choveram para cima do meia brasileiro Oscar, que com 25 anos, deixou o Chelsea com destino a China.

Lucas Lima, do Santos, revelou ter recusado, no fim de 2015, uma proposta milionária do futebol chinês.

– É muito dinheiro. Se eu falar aqui, vão me chamar de louco. Recusei mais de R$ 3 milhões por mês, quase cinco. Balança, é como falei. Conversei muito com meu pai, com a minha família. Meu pai sempre diz que dinheiro não é tudo na vida, importante também é ser feliz.  – disse Lucas Lima em entrevista ao Esporte Interativo.

O meia Lucas Lima, em alta, recusou proposta milionária da China.

Alexandre Pato, em janeiro de 2016, na volta de seu empréstimo do São Paulo recusou uma proposta em que ganharia mais de 5 milhões de reais por mês na China. O jogador, visando a carreira, não viu com bons olhos uma ida ao mercado asiático. Quase um mês depois, o atacante foi emprestado para o Chelsea.

A polêmica fica por conta do valor da carreira. Vale mais uma carreira vitoriosa ou uma vida glamurosa e garantida? Essa pergunta ecoa no mundo do futebol e divide opiniões.

VÁRIOS CHEGAM, ALGUNS SAEM

Com todas essas contratações, alguns jogadores que estiveram por lá estão deixando país. O Botafogo aproveitou o fim do contrato do Montillo e assinou com o argentino. Já o meia Conca está muito próximo de fechar oficialmente com o Flamengo. Teve também o atacante Jô, que esteve afastado desde julho e assinou com o Corinthians em novembro.

O meia Montillo, desde 2014 na China, volta ao futebol brasileiro para jogar no Botafogo.

O meia Wagner também está de saída e negociava com o Corinthians, porém ainda precisa acertar a sua rescisão com o Tianjin Teda. E o atacante Diego Tardelli, foi cortado, não faz parte do Shandong Luneng e pode voltar ao Brasil.

TRANSFERÊNCIAS MAIS CARAS DO FUTEBOL CHINÊS

O meia Oscar se tornou a transferência mais cara do futebol chinês e a maior venda da história do Chelsea.
  1. Oscar (Shanghai SIPG) – contratado do Chelsea por 70 milhões de euros em 2016.
  2. Hulk (Shanghai SIPG) – contratado do Zenit São Petersburgo por 55,8 milhões de euros em 2016.
  3. Alex Teixeira (Jiangsu Suning) – contratado do Shakhtar Donetsk por 50 milhões de euros em 2016.
  4. Jackson Martínez (Guangzhou Evergrande) – contratado do Atlético de Madrid por 42 milhões de euros em 2016.
  5. Ramires (Jiangsu Suning) – contratado do Chelsea por 28 milhões de euros em 2016.
  6. Elkeson (Shanghai SIPG) – contratado do Guangzhou Evergrande por 18,5 milhões de euros em 2016.
  7. Gervinho (Hebei Fortune) – contratado da Roma por 18 milhões de euros em 2016.
  8. Demba Ba (Shanghai Shenhua) – contratado do Besiktas por 16 milhões de euros em 2015.
  9. Ricardo Goulart (Guangzhou Evergrande) – contratado do Cruzeiro por 15 milhões de euros em 2015
  10. Paulinho (Guangzhou Evergrande) – contratado do Tottenham por 14 milhões de euros em 2015.

OS MAIS BEM PAGOS DO MUNDO

Linekher de Andrade

16 anos. Jogador de futebol do Anápolis FC, sub17. Goiano com orgulho. E nome inspirado no artilheiro da Copa de 1986, o inglês Gary Lineker.

%d blogueiros gostam disto: