HOSPÍCIO #90 – Oswaldo de Oliveira, o pior técnico do Corinthians na última década

De 2006 à 2016, o Corinthians teve 9 técnicos, dentre eles Oswaldo de Oliveira. De volta, depois de outras duas passagens, as expectativas não eram grandes, mas também não eram tão ruins. Foram 9 jogos, 2 vitórias, 4 empates e 3 derrotas, sendo as duas vitórias contra Internacional e América-MG, em casa (ambos rebaixados). Com o aproveitamento de 37%, Oswaldo de Oliveira foi o pior técnico desde agosto de 2006, só não superando Geninho (que teve 21% de aproveitamento).

 

 

Nem Leão, Carpegiani, Nelsinho Baptista, Adilson Batista ou Cristóvão Borges. O pior técnico do Corinthians na última década foi Oswaldo de Oliveira (considerando os números da 3ª passagem). Quando Oswaldo disse que pegou um time fraco, sem muitos jogadores, ele não mentia. E tampouco o faria se culpasse a questão política do clube. Porém, ele sabia como estava o cenário antes de chegar. Culpar os outros é a parte cômoda, assumir o erro, é diferente. Aqui, Oswaldo foi campeão do Mundo e Brasileiro (com um time cheio de craques e líderes, diga-se), merece respeito, mas essa passagem foi pífia.

4º técnico do Corinthians em 1 ano. De 2008 ao começo de 2016, haviam sido apenas 3. Desorganização? Falta de planejamento? Incompetência individual do profissional? Um pouco de tudo. Mas, a decisão da diretoria foi acertada. Que 2017 comece com um novo (e bom) comando. Que a organização volte a bater à porta no CT Joaquim Grava.

Thiago Cunha Martins

Paulistano, alvinegro, co-fundador e Diretor-geral do HTE Sports. Jornalismo por paixão, Psicologia por vocação. Adorador do futebol e tudo o que o rodeia. Fã curioso da NFL, UFC e eventual seguidor de outros esportes

%d blogueiros gostam disto: